Segurança além dos muros

Sistema de monitoramento preventivo instalado nas ruas ao redor do Polígono do Hospital das Clínicas de SP oferece mais segurança aos colaboradores, pacientes, visitantes e moradores da região

Por Fernanda Ferreira

O Polígono da Saúde de São Paulo – Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP) é o maior complexo hospitalar da América Latina. Com uma extensão maior que muitas cidades brasileiras, a estrutura é composta por 8 institutos especializados e conta com 600 mil metros quadrados, 20 mil colaboradores e um fluxo diário de 45 mil pessoas no local.

O complexo foi fundado há mais de 70 anos, em 1944, na zona oeste de São Paulo, mas nunca parou no tempo. É considerado um dos mais importantes polos brasileiros de disseminação de informações técnico-científicas, sendo referência no campo de ensino, pesquisa e assistência.

Foi assim, sempre inovando e buscando uma forma de melhorar a vida das pessoas, que a Diretora de Segurança Corporativa do HC-FMUSP, com o auxílio de parceiros públicos e comunidades da região, começou a estudar uma maneira de resgatar a tranquilidade da população no entorno do polígono, área considerada como crítica por conta do histórico de violência subnotificada pela sociedade.

“Quando decidimos realizar um projeto de segurança que cobrisse além dos muros do HC, não queríamos seguir o caminho tradicional de estatística quantitativa, porque segundo estudos da Insper, mais da metade das vítimas de roubo em São Paulo não registram boletim de ocorrência. Por isso, decidimos ir pela linha da observação, de ouvir as pessoas relatarem como estava a região e trabalhar de maneira preventiva, ou seja, não esperar algo acontecer para então agir”, explicou Josué Paes, relações institucionais em segurança da Diretoria de Segurança Corporativa do HC-FMUSP.

Assim, após a coleta de relatos feitos pelas equipes da saúde, pacientes e acompanhantes, comunidade acadêmica, moradores e comerciantes, de locais estratégicos com histórico de roubos, furtos e questões relacionadas ao trânsito (desrespeito com a sinalização de trânsito, acidentes entre veículos e atropelamentos), foram implantados dois Totens de Segurança Helper, um na Avenida Doutor Arnaldo e outro na Avenida Doutor Enéas Carvalho de Aguiar.

Os Totens possuem aparência estrutural marcante, com identidade visual da região e de serviços públicos, com sistema de câmeras com visão 360° graus, sistema de iluminação giroflex, botão de acionamento para contatar os operadores da Central de Comando e Controle do HC-FMUSP e sistema de áudio disponível para divulgação de informações, mensagens orientativas e de conscientização elaboradas pelas equipes da região e da segurança pública, como por exemplo: “Polícia Militar informa, evite utilizar o celular na rua”; “Cuidado com mochila nas costas”; “Evite utilizar aparelhos eletrônicos nos jalecos”, entre outras gravações.

Além de transmitir mais segurança para as pessoas que passam pelo local, o pedestre ou motorista pode acionar o botão disponível no equipamento para alertar sobre uma emergência médica ou de violência. Para a questão da saúde, o HC envia uma equipe até a rua para uma avaliação, no caso de algum crime, a central de controle orienta a pessoa a ir até a base de polícia comunitária localizada ao lado do Metrô Clínicas ou, dependendo do caso, o próprio operador aciona diretamente o 190 para solicitar ajuda.

O Totem Helper está integrado com o modelo de segurança do HC-FMUSP, e a Segurança Pública Municipal e Estadual tem acesso as imagens das câmeras em tempo real, contribuindo para a investigação de casos.  “Esse trabalho tem contribuído para diminuir a violência em toda a região, é uma gestão operacional participativa e integrada que tem rendido resultados positivos. Ao longo desses três anos de projeto, temos recebido diversos relatos que reafirmam a importância da participação da sociedade civil em iniciativas colaborativas para tornar as áreas mais seguras. O Totem coopera diariamente com as ações do HC-FMUSP e com a segurança pública em prol do bem-estar e segurança dos milhares de pessoas que hoje reconhecem que o ambiente onde o equipamento está transmite uma sensação de local mais seguro”, disse Josué.

AMPLIAÇÃO DO PROJETO

Novas atualizações e integrações estão presentes neste trabalho realizado por várias mãos, entre eles, a ampliação de áreas de cobertura, o estudo de caso com entrega de conceito, a validação da comunidade e de gestores públicos no sentido de registrar a eficiência e aplicação do Totem de Segurança Helper como equipamento tecnológico colaborativo em áreas urbanas e produção de indicadores disponíveis para cooperar com os modelos de governança territoriais.

“O sucesso das ações de segurança em áreas de intensa movimentação de pessoas depende da integração de múltiplas estratégias que vão da vigilância ativa até a adoção de hábitos seguros por parte dos cidadãos. O Totem de Segurança Helper permite implementar várias destas estratégias, como por exemplo, desestimular potenciais criminosos a agir pela percepção do aparato de monitoramento por câmeras com visão de 360º e a possibilidade de produzir alertas de áudio para as pessoas que transitam na área com lembretes que induzem atitudes e comportamentos para a prevenção de furtos”, falou o Prof° Dr° Raymundo Soares de Azevedo Neto, Ex-Prefeito do Quadrilátero da Saúde e Direito da USP.

PATRULHAMENTO PREVENTIVO COM DRONE

Outra ação inédita desenvolvida pela equipe de segurança do HC-FMUSP foi a implantação de um sistema de patrulhamento e monitoramento perimetral aéreo realizado com drone. Com o propósito de ser uma vigilância preventiva, a aeronave efetua rondas perimetrais no complexo do Hospital das Clínicas de SP, e assim como ocorre com o Totem Helper, as imagens estão disponíveis ao vivo para os órgãos públicos que atuam na Segurança Pública, Trânsito e Zeladoria da região.

“Estamos no centro da cidade de São Paulo, em uma área com grande movimentação urbana, e após um período considerável de estudo, iniciamos o laboratório e a operação preventiva com drones com auxílio do consultor Coronel Ramalho e do engenheiro Guilherme Gimenez, ambos da Aeroguard, assim como o auxílio institucional do DECEA-SP”, disse Rita Peres, diretora de Segurança Corporativa do HC-FMUSP.

A operação de segurança com drones no entorno Complexo de Saúde e Ensino HC-FMUSP foi apresentado na edição 2022 da Drone Show, um caso prático.

Notícias Relacionadas

Destaque

Congresso ISC Brasil vai reunir gestores de segurança e autoridades para debater soluções para integração entre segurança pública e privada

Evento acontecerá dentro da ISC Brasil, que será presencial e realizada de 21 a 23 de setembro, no Expo Center…

Destaque

Empresas de diferentes setores usam Genetec Mission Control para apoiar decisões nos procedimentos de inspeção de funcionários e visitantes

Isto porque o mecanismo de automação de segurança pode ser usado para estabelecer procedimentos de inspeção padronizados e eficientes para…

Destaque

Webinar: descubra a tecnologia multissensor de cobertura omnidirecional com a Illustra Pro Gen4

A Johnson Controls anuncia a realização de um encontro virtual para apresentar a tecnologia multissensor motorizada das câmeras Illustra Pro…