Genetec alerta que empresas enfrentarão desafios de segurança no modelo híbrido de trabalho

Esta é a constatação de especialistas da Genetec que, em seus projetos pelo mundo, tem lidado com a necessidade das companhias de adotar controles de acesso mais assertivos, que devem ser constantemente adequados à diferentes necessidades corporativas e demandas específicas de negócios ao longo do ano

No Brasil, assim como diversos países ao redor do mundo, o trabalho remoto se tornou uma realidade com a pandemia do Covid-19 e tende a se tornar parte do cotidiano das empresas e dos profissionais, que constataram os benefícios do trabalho à distância, no qual se mantém a produtividade, com ganhos qualitativos de interação das pessoas com familiares e redução de custos para ambas as partes. É provável que o modelo 100% home office não deverá se manter para muitas empresas. Mas a grande maioria delas mostra estar disposta a adotar modelos híbridos, com idas semanais aos escritórios ou eventuais para reuniões e encontros para integração das equipes e intercâmbio de conhecimentos.

“O modelo de trabalho híbrido começa a se tornar uma alternativa para a maioria das empresas ao redor do mundo à medida que as equipes retornam aos escritórios com o controle da pandemia do novo coronavírus. Mas elas começam a enxergar os desafios de gerenciar o acesso de seus funcionários e visitantes as suas instalações, áreas restritas e equipamentos”, afirma Luís Castelo Vieira, diretor de Marketing da Genetec para Brasil, América Latina e Caribe.

Segundo ele, a segurança organizacional se tornou ainda mais primordial para a maioria das empresas que pretendem manter modelos híbridos, porque precisam saber e monitorar quem irá as suas unidades, em quais dias e horários, a quais áreas podem ou não ter acesso. “Estão preocupadas porque precisam garantir a segurança dos usuários e o controle do número de indivíduos em cada prédio, mas também a melhor interação entre a diferentes áreas, programar a compra de suprimentos, manutenção das infraestruturas e equipamentos, bem como a limpeza do prédios”, explica Vieira.

As empresas já estão adotando controles de acesso ainda mais rígidos e esta tendência deve se intensificar com a superação do período de pandemia. Mas elas têm mostrado também a necessidade de terem soluções unificadas e facilmente integráveis aos seus sistemas legados e novas tecnologias oferecidas no mercado. Isto porque querem que a solução permite ajustes rápidos e fáceis de acordo com necessidades sazonais, demandas específicas de seus negócios ou ocorrências eventuais. “Eles precisam de flexibilidade e agilidade, para que a mudança nas regras de controle de acesso possa ser rapidamente implementada, assim que tomada a decisão pela diretoria. Outra exigência é que a segurança tenha todas as movimentações nos sites visíveis em uma tela única, com gráficos analíticos e objetivos”, detalha o executivo da Genetec.

Por esta razão, a opção por um sistema de segurança e de controle de acesso versátil e assertivo, adequado às especificidades de cada organização, hoje é estratégico, independentemente da localização da unidades. “A pandemia teve como consequência a conscientização das empresas de que o bem-estar e a segurança de todos que circulam em suas unidades são sua responsabilidade, assim como a proteção de dados exigidos por legislações como a Lei Geral de Proteção de Dados brasileira. Descobriram também que suas áreas de segurança não fazem parte do custo fixo como se pensava, pelo contrário é um setor fundamental para garantir o bem-estar de suas pessoas e dos resultados de negócios como um todo, quando integrada aos demais setores”, comenta Vieira.

A mudança gradual de volta ao trabalho no escritório e fábricas requer um sistema de segurança fácil de usar que pode restringir o acesso de maneira ágil e que ajudem a cumprir os regulamentos locais, minimizando os riscos de segurança física e sanitária, pois a pandemia ainda está impactando o País. “O modelo de trabalho híbrido exigirá que as configurações de gerenciamento de acesso das companhias sejam atualizadas regularmente e com detalhes, inclusive remotamente. Esta exigência demanda maior atenção e racionalidade na escolha das soluções tecnológicas que apoiam os gestores e operadores de segurança”, reforça.

Uma destas soluções é o Genetec Security Center, oferecido pela Genetec , que atua em tecnologia de soluções unificadas de segurança pública e privada, operações e inteligência de negócios, que apresenta um Pacote de Gerenciamento de Ocupação, que inclui ferramentas analíticas e de relatórios que permitem que as organizações utilizem seu sistema de segurança para contar o número de pessoas em uma área de negócios, visualizem dados analíticos em uma única tela e alertem os funcionários quando os limites de ocupação são atingidos, de acordo com critérios pré-estabelecidos. Além disso, a solução permite a produção ágil de relatórios de auditoria para demonstrar a conformidade de uma empresa com os regulamentos de distanciamento físico e exigências legislativas.

Agilidade e segurança integrados

A identidade física e o gerenciamento de acesso são essenciais para manter o fluxo de visitantes e funcionários em toda a área da propriedade, especialmente quando novos funcionários estão sendo contratados. A configuração rápida e eficiente de direitos de acesso para novos funcionários requer um sistema de controle de acesso adaptável e fácil de usar – especialmente se uma empresa estiver contratando mais colaboradores que o normal, o que pode acontecer caso as operações de contratação forem afetadas pela pandemia.

O sistema de segurança de uma organização é uma máquina complexa composta de muitas peças móveis. O gerenciamento de identidade física e acesso é uma engrenagem dessa máquina – que requer um sistema flexível e fácil de usar, especialmente durante uma pandemia. Os direitos de acesso evoluem ao longo dos períodos de confinamento e desconfinamento, razão pela qual uma organização precisa de um sistema que possa evoluir com ele.

Um sistema adaptável, o Genetec ClearID pode ajudar as empresas a gerenciar sua identidade física e os direitos de acesso de funcionários e visitantes de maneira rápida, remota e detalhada. Elas precisam reavaliar suas práticas de segurança e adotar mudanças de estratégias com a finalidade de garantir a continuidade dos negócios e ao mesmo tempo manter a segurança de seus funcionários como uma prioridade por meio de soluções de segurança física eficazes.

Notícias Relacionadas

Artigos

Como proteger estádios e arenas esportivas com tecnologia de segurança

Por Leopoldo Ruíz, Diretor Regional para a América Latina da Axis Communications Este mês tem sido uma temporada esportiva bastante…

Controle de Acesso

ASSA ABLOY Controle de Acesso passa a comercializar produtos Mul-T-Lock no Brasil

Referência em segurança desde 1973, agora é a vez dos brasileiros aproveitarem a qualidade dos acessórios e produtos da marca…

Cibersegurança

Entenda que é um apagão cibernético e quais são os riscos

Uma falha de grande magnitude, que compromete o funcionamento de sistemas interconectados e, portanto, pode afetar uma porção significativa dos…