Câmeras vão monitorar o fluxo de pessoas nos portos de Outeiro, em Belém

A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) instalou câmeras de monitoramento nas rampas de embarque e desembarque dos portos em Outeiro, em Belém, com objetivo de verificar e monitorar o fluxo de pessoas no local.

O secretário adjunto de Gestão Operacional da Segup, coronel Alexandre Mascarenhas explica que o sistema é para atuar preventivamente e tranquilizar a população. “Duas câmeras de monitoramento foram instaladas nos portos, tanto da 7º Rua de Icoaraci quanto na Rua da Brasília em Outeiro justamente para que o Sistema de Segurança possa monitorar atitudes suspeitas, além da movimentação de pessoas. O objetivo é identificar de forma preventiva alguma ação que possa vir a ocorrer e que afete a segurança pública. Outro intuito é para que os órgãos que estão fazendo gerenciamento dessa situação possam ter informações, em tempo real, para que subsidiem as tomadas de decisões, além de garantir maior tranquilidade e segurança para as pessoas que estão sendo afetadas por essa ocorrência”, disse o secretário.

Monitoramento dos portos é feito 24 horas por dia

O Centro Integrado de Comando e Controle do Estado (CICC) monitora 24 horas as duas câmeras, de forma conjunta, pelos órgãos de segurança pública, tanto da esfera estadual quanto municipal, além da Secretaria de Transporte do Estado e da Marinha do Brasil.

O monitoramento eletrônico é feito pelo Sistema de Segurança no distrito de Icoaraci, assim como em Outeiro. Outras duas câmeras também foram instaladas na ponte que sofreu o acidente. As imagens das câmeras servirão de subsídio para as tomadas de decisões, e também para o monitoramento de pessoas e carros que estão proibidos de trafegar no local, é o que acredita o secretário.

“Além das duas câmeras instaladas pelo Governo do Estado de forma emergencial, justamente para atender diretamente essa ocorrência, também existem outras câmeras do Sistema que já estão instaladas, tanto em Icoaraci quanto em Outeiro, que também estão ajudando no monitoramento e na movimentação de pessoas e no fluxo de veículos. Agora também, de forma emergencial, o Governo do Estado e a Segup determinaram a instalação de câmeras para monitorar a ponte com o objetivo de verificar e impedir o fluxo de pessoas e veículos por cima da ponte, e também o fluxo de embarcações, visto que uma portaria da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental foi baixada proibindo o tráfego de qualquer embarcação sob a ponte até que haja a sua liberação”, destacou Alexandre Mascarenhas.

Ainda de acordo com a secretaria, mantém-se o esquema de segurança em Outeiro e se reforçou as ações com a instalação também de tendas e grades de proteção para organizar e disciplinar o fluxo de pessoas e carros nas embarcações viabilizadas pelo Estado, para o translado da população de Outeiro. Banheiros químicos também foram instalados para o uso de quem passa no local.

Notícias Relacionadas

Cases

VIVOTEK implanta solução aprimorada de vigilância para uma cervejaria japonesa centenária

Uma conhecida cervejaria japonesa centenária, reverenciada localmente por seu saquê, shochu, vinho de ameixa, cerveja e aromatizantes, opera cinco cervejarias…

Cibersegurança

Cibersegurança e o fator humano: muito além da tecnologia

Por Andréa Thomé e Leylah Macluf Quase todas as empresas médias e grandes já sofreram um ataque cibernético. As que…

Destaque

Aeroportos tendem a ter processos mais inteligentes e focados em oferecer melhores experiencias aos clientes

Com este objetivo, as empresas devem ampliar sua digitalização e adotar soluções de segurança e inteligência cada vez mais integradas…