Aeroporto na Geórgia instala primeiro terminal 100% biométrico

O Aeroporto Internacional Hartsfield Jackson, em Atlanta (GA), e a companhia Delta Airlines abriram o primeiro terminal da nação que é totalmente biométrico. A nova tecnologia promete aumentar a segurança na aviação, ao mesmo tempo em que acelera o processo de vistoria dos passageiros. “O aeroporto de Atlanta, o aeroporto mais movimentado do mundo, o nosso maior terminal, é o primeiro nos EUA a implantar isso”, disse Gil West, chefe de operações da Delta na abertura do terminal. “Isso economiza nove minutos no solo para o processo de embarque, o qual é tempo que os nossos clientes não estarão passando em filas esperando para embarcar na aeronave”.

A tecnologia utilizada é a de reconhecimento facial. Trata-se de um sistema de câmera que compara os rostos dos passageiros com imagens guardadas num arquivo operado pelo Departamento de Segurança nas Fronteiras (CBP). Os concorrentes da Delta, incluindo a JetBlue, American Airlines e Southwest Airlines, deram início a planos pilotos de programas de reconhecimento facial em alguns aeroportos utilizados em embarques internacionais. Entretanto, até o momento, a Delta informou que Atlanta é o único aeroporto a oferecer tecnologia biométrica para check-in, bagagem e vistorias de passageiros.

O CBP adiantou que a indústria aérea dos EUA está a caminho de ampliar a adoção da tecnologia de reconhecimento facial em todos os aeroportos com voos internacionais e, eventualmente, nos voos domésticos também. Este é o “grande pulo na segurança nos aeroportos”, disse Matt Cornelius, vice-presidente do Conselho dos Aeroportos Internacionais, América do Norte. Embora ele demonstre confiança na tecnologia e ela “continue a evoluir muito rapidamente, ainda há muito progresso a ser alcançado”.

A utilização do sistema é totalmente opcional. Os passageiros que, por ventura, não se sentirem confortáveis poderão optar pela vistoria tradicional utilizando os passaportes. Grupos defensores da privacidade alegam temerem que a tecnologia de reconhecimento facial permita a criação de arquivos que permitam o abuso ou negligência governamental. Já especialistas e autoridades acreditam que a tecnologia biométrica tornar os aeroportos e as viagens aéreas mais seguras numa época em que a aviação é alvo de criminosos e terroristas.

“O reconhecimento facial é muito melhor, da perspectiva de segurança, que o papel, código de barras”, disse John Selden, gerente novo do Aeroporto de Atlanta, que atuou durante 4 anos como gerente interino do Aeroporto Internacional JFK. “Esta tecnologia está liderando a melhoria da segurança”.

Notícias Relacionadas

Destaque

WDC Networks fecha acordo com a IDEMIA para distribuição de soluções de biometria no Brasil

A WDC Networks anuncia hoje a assinatura de um acordo comercial com a líder global em identidade aumentada, IDEMIA, para…

Destaque

CIPHER participou da Exposec em parceria com a SegurPro

A CIPHER, empresa do Grupo Prosegur, participou em conjunto com a SEGURPRO da Exposec 2019. A empresa apresentou seu portfólio…

Destaque

Grupo Verzani & Sandrini trouxe soluções tecnológicas para estacionamentos na Exposec 2019

O Grupo Verzani & Sandrini trouxe para a Exposec 2019, além de toda sua expertise para o setor, soluções tecnológicas…