Inteligência Artificial em videovigilância e metadados

Por Charles CAI

A Inteligência Artificial (IA) é um conceito que está sendo discutido por todos. A extensão da IA em um setor específico ainda é indefinida, exceto na área da videovigilância (CCTV). O CCTV é um dos domínios que pode aplicar o conceito AI e assumir uma posição avançada. Existem três fatores determinantes no desenvolvimento da IA: algoritmo, poder da computação e Big Data, o mesmo determinante para o desenvolvimento da vigilância por vídeo + IA, porque a vantagem particular dos tradicionais players de CCTV, como Axis, Hikvision e Uniview, é o Data. O Big Data serve como base para o Deep Learning e garante a precisão de todos os aplicativos.

Podemos dividir a orientação da aplicação da IA para o CCTV, como biometria, reconhecimento de objetos (Face ID), MetaData, 3D Vision e PNL (processamento de linguagem natural). Neste artigo, focaremos no MetaData.

Mas afinal, o que é o MetaData?

Vamos primeiro revisar a história do Computer Data, na segunda metade do século 20. Graças ao desenvolvimento da Globalização e da TI, os dados do computador estavam consequentemente passando por um crescimento exponencial. Naquele momento, a classificação dos dados era tão difícil que ninguém imaginava a reutilização desses dados para gerar produtividade. Em fevereiro de 1995, o Online Computer Library Center, Inc. (OCLC) e o National Center for Supercomputing Applications (NCSA) desenvolveram conjuntamente a Dublin Core Metadata Initiative (DCMI), pela primeira vez na história definiram as regras de descrição dos dados do computador, e desde então o MetaData passou oficialmente a pisar no palco da história.

Metadados são dados que fornecem informações sobre outros dados. Em outras palavras, são “dados sobre dados”. A definição de MetaData é propriedade de dados, suporte para indicar atributo de destino, tipo de destino, local de armazenamento, dados históricos, pesquisa de recursos, gravação de arquivos, etc. Por exemplo, quando procuramos um homem de meia-idade com camiseta preto e óculos de sol, se a gravação for de até 100 horas, mesmo com o avanço rápido de 4X do vídeo, teremos que gastar 25 horas para realizar a revisão e a pesquisa, mas se o sistema suportar MetaData, podemos ativar a função Extraction, que permitirá que o sistema exiba todas as informações do MetaData, como idade da pessoa, cor da roupa, óculos ou não, e com a ajuda da função “MetaData e Extração” a pesquisa pode minimizar para menos de 60 segundos para filtrar todas as pessoas suspeitas que atendem as funções selecionadas.

De acordo com Omdia, o volume global de equipamentos inteligentes de vigilância por vídeo no ano de 2019 atingiu 20 bilhões de dólares. Existe uma enorme oportunidade nesse mercado. Os requisitos de CCTV que foram dispersos anteriormente, foram concentrados em conjunto com o desenvolvimento da tecnologia IP, destacados pelo Video Data, por serem inteligentes e visíveis, como reconhecimento facial, contagem de pessoas e LPR. As informações principais nos dados do fluxo de vídeo serão reconhecidas pelo modo do idioma da máquina, transferidas para uma mensagem digital ou de texto visível.

Os requisitos da aplicação MetaData estão se tornando mais específicos e definidos quando as pessoas conhecem melhor os dados do vídeo. Tomemos a China como exemplo: o sistema de vigilância por vídeo da polícia foi concluído com a função de extração e pesquisa MetaData, o sistema de CFTV pode extrair automaticamente o MetaData, como idade, uso ou não de óculos, cor da roupa, tipo da roupa( camiseta manga longa ou curta), usando sacolas/mochilas ou não, a cor do veículo, o tipo do veículo, etc., testificando a capacidade se afastarmos as preocupações com a privacidade.

Em setembro de 2019, em Xangai, um homem idoso se perdeu por mais de um dia, a polícia havia iniciado a busca na cidade por 15 horas, mas sem resultados; então a polícia do município importou a imagem no sistema (com a aprovação de seus parentes) e após 15 minutos de pesquisa, comparação e análise, a trajetória desse idoso nas últimas 20 horas foi desenhada pelo sistema, bem como a previsão da trajetória a seguir, determinando a localização em tempo real, encontrando-o com sucesso em alguns minutos.

Talvez ainda não tenhamos entendido completamente as funções poderosas da aplicação Metadados. Vejamos outro caso real, que ocorreu em Chongqing, cidade do Meio-Oeste da China: uma mulher perdeu seu iPhone no fast-food KFC, no entanto, através da videovigilância, havia muitas pessoas no local. O suspeito usava máscara e óculos, o que impossibilitava a obtenção de informações sobre a identidade. O policial entrou no sistema com a cor do casaco, os óculos de sol e as condições da máscara do suspeito. O sistema descreveu rapidamente a trajetória do indivíduo durante todo o dia, chegando até a residência do suspeito; sincronizou as fotos correspondentes capturadas e depois de confirmar a localização aproximada do suspeito, a polícia recuperou os metadados das câmeras vizinhas. De acordo com as características do suspeito: “masculino”, “careca” e “usando óculos”, foram obtidas algumas informações. Com a ajuda da comparação de dados, as imagens com as características faciais do suspeito foram filtradas. Pela análise dos dados, a identidade do suspeito foi imediatamente confirmada e o indivíduo foi preso. O processo total não levou mais que 15 minutos.

Esse caso real era apenas parte da aplicação MetaData; na verdade, também podemos antecipar a aplicação para gerenciamento de transporte, detecção de fluxo em locais públicos e autenticação de segurança da identificação, essas perspectivas e mercados potenciais atraíram centenas de empresas de diversos domínios, como o gigante da Internet Alibaba, a Isreal Video Platform BriefCam e a vigilância por vídeo Uniview. A Uniview, por exemplo, houve mais de 20 municípios em toda a China que implantaram sua plataforma de análise inteligente VCS baseada em metadados, de acordo com os recursos, a taxa de casos criminais solucionados aumentou 30% quando as funções MetaData foram aplicadas. Enquanto isso, o tempo médio de processamento de um único caso que antes era calculado em uma semana, foi reduzido para uma hora. Para um país com a maior população do mundo e também um dos países mais seguros, o desenvolvimento da tecnologia de Inteligência Artificial em vigilância por vídeo e a aplicação do MetaData está desempenhando um papel importante. Acreditamos que o mesmo desenvolvimento será compartilhado em breve por outros países e fará a segurança de todos.

Charles CAI
Formado na France Telecom, Charles Cai atua na Uniview como diretor da América Latina e dedica-se à vigilância por vídeo há mais de 10 anos.

Notícias Relacionadas

Segurança Eletrônica

Johnson Controls lança detecção do uso de máscaras, pesquisa inteligente de pessoas e nova versão de VMS

A Johnson Controls apresenta a mais nova geração da solução victor/VideoEdge da American Dynamics, da Tyco, que traz recursos avançados…

Destaque

Inteligência artificial: quais os riscos que a tecnologia pode gerar?

Ainda que longe das representações pós-apocalípticas do cinema, o avanço da inteligência artificial (IA) no nosso cotidiano, seja na forma…

Destaque

Da detecção ao reconhecimento facial: contribuições da inteligência artificial em tempos de pandemia

Você já deve ter notado em shoppings, mercados e outros estabelecimentos, a existência de protocolos de segurança por conta da…