Líder nacional em segurança eletrônica investe em inteligência artificial para desenvolver novos produtos

Líder nacional no segmento de segurança eletrônica, a catarinense Orsegups criou um time de 30 profissionais – arquitetos de software, programadores, desenvolvedores e outros especialistas – que dedicam seus dias a pesquisar aplicações de Inteligência Artificial preditiva em sistemas de alarmes, portarias eletrônicas e sistemas de monitoramento por câmeras. Somado ao investimento em pessoas e infraestrutura, a inovação consome o equivalente a 10% das receitas do segmento de vigilância eletrônica da empresa, que atua também com capital humano (serviços de segurança patrimonial, limpeza especializada e equipe administrativa).

A inteligência artificial é apontada pela ABESE (Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança) como elemento importante para o crescimento do segmento, que movimenta mais de R$ 11 bilhões ao ano no Brasil. A tecnologia pode colaborar com a prevenção de crimes e torna mais rápidas as respostas a ocorrências. Exemplo é o uso de IA preditiva em produtos como um novo alarme totalmente desenvolvido pela Orsegups. Fruto de investimento de R$ 15 milhões, o Alarme 365, lançado no último trimestre de 2022, ajudou a empresa a crescer no ano passado (a expansão na área de vigilância eletrônica foi de 12% ) e permitiu vislumbrar como a inteligência artificial melhora os serviços na área. Totalmente sem fio, o alarme tem sensores de monitoramento que acionam câmeras que fotografam o ambiente quando há qualquer ocorrência. De imediato, as imagens são analisadas pelas ferramentas de inteligência artificial que são programadas para emitir alertas de prioridade para a equipe da central de monitoramento da empresa.

“O sistema é capaz de diferenciar, por exemplo, o falso disparo provocado por um animal de estimação ou por uma cortina que se movimenta com o vento de um disparo verdadeiro, causado pela invasão de um ambiente. Assim, permite priorizarmos o atendimento às ocorrências mais críticas”, diz o diretor de tecnologia da informação da Orsegups, Giliardi dos Santos.

Outro uso da inteligência artificial – esse mais comum – é em circuitos de monitoramento por imagem em condomínios residenciais. “Ao identificar que alguém pulou um muro, por exemplo, o sistema de imediato identifica a quebra de um padrão e gera um alerta. Esse aviso rapidamente é analisado pela equipe da central de monitoramento que aciona o protocolo adequado de reação”, acrescenta o diretor.

Para aumentar a assertividade das análises, a Orsegups conta com a experiência – e dados – de mais de 50 anos de atuação no segmento. As informações servem de insumos para o sistema de machine learning desenvolvido pela empresa. “O mais importante para nosso cliente é termos velocidade e assertividade nas análises. Por isso, seguimos melhorando tanto a IA quanto os equipamentos que geram inputs de informação para o sistema (como as câmeras de monitoramento)”. 

Notícias Relacionadas

Destaque

Polícia Federal deve iniciar fiscalização a bancos após 1 ano da publicação da portaria sobre segurança privada

Neste mês, completa um ano desde a publicação da portaria que regulamenta iniciativas para aumentar a segurança da população, empresas…

Destaque

Auvo Lança Auvo Chat na Exposec 2024: Inovação em Comunicação para o Setor de Segurança Eletrônica

A Auvo, plataforma completa de gestão para equipes externas, confirma presença na Exposec 2024 e apresenta uma inovação ao público…

Destaque

Aeroscan e Performancelab na Exposec: onde a segurança e a eficiência se encontram

É com essa mensagem que Aeroscan e Performancelab juntas na Exposec reafirmam a integração de suas plataformas para aumentar o…