Inteligência artificial aplicada aos serviços de segurança privada no Brasil

Segundo o GRUPO GR, além da redução de custos, o uso da tecnologia na vigilância gera ganhos de eficiência e velocidade

A pandemia não parou para quem presta serviços de segurança patrimonial. Muito pelo contrário, segundo o GRUPO GR, um dos líderes em segurança no país, a procura por profissionais da área só aumentou. Por isso, a fim de manter a segurança de shoppings, centros comerciais, universidades, hospitais, indústrias, entre outros, tomando todos os cuidados necessários, a empresa investiu em tecnologia de ponta, em especial de inteligência artificial, para que vigilantes e controladores de acesso realizem os serviços à distância e com qualidade.

“A tecnologia é meio e não o fim. Seguindo esse conceito, hoje temos soluções de reconhecimento facial voltadas ao controle de acesso. A inteligência artificial (IA) vem sendo utilizada para aprimorar a leitura e o reconhecimento de dados, o que gera velocidade e assertividade cada vez maiores”, explica Ricardo Bacci, Head de Soluções de Segurança Eletrônica no GRUPO GR.

Uma inovação que muitos já estão familiarizados, mas que começou a ser utilizada de forma mais extensiva no ano passado, é a solução de reconhecimento facial, com medição de temperatura e detecção de máscara, GR Face. Esta solução usa IA para aprimorar a leitura e reconhecimento, visando velocidade e assertividade cada vez maiores. Utilizada principalmente para controle de acesso, o rosto é reconhecido instantaneamente, sem a necessidade de aproximar o dedo para biometria ou encostar o crachá para liberação de catracas e portarias.

Ainda na linha de controle de acesso, os bots inteligentes funcionam como um assistente virtual para o controle de acesso descentralizado conduzindo a operação de envio de convites e controle de chegada.

As rondas presenciais também foram parcialmente suspensas e o monitoramento em grandes plantas têm sido realizados por meio do GR Air, tecnologia baseada em drones. Além de ganhar amplitude de visão e velocidade de resposta imediata, o drone atinge áreas não alcançadas pelo CFTV (Circuito Fechado de Televisão). Os parâmetros de voo são definidos pelo gestor e as imagens são salvas diretamente na central de segurança e em nuvem.

O GRUPO GR também vem apostando em uma linha de alarmes inteligentes, baseada em análise de vídeo, com IA em nuvem. O dispositivo ajuda a identificar apenas pessoas em cenas e em situações fora da conformidade, o que gera cerca de 80% menos falsos alarmes

“As soluções cloud devem ser muito aceleradas pela expansão do 5G no Brasil, no próximo ano. A inteligência artificial e suas automações já assumem atividades exercidas por pessoas.  Entretanto, assumir atividade não significa assumir toda a função do profissional. A ideia é trabalhar em conjunto com a IA, o que facilita nosso trabalho e nos torna mais eficazes e orientados por dados”, finaliza Bacci.

Notícias Relacionadas

Destaque

Abese expande cursos de formação para profissionais de segurança eletrônica

Com a contínua necessidade de mão de obra qualificada para suprir vagas do setor, a associação investiu em programas de…

Cases

Emive Grandes Projetos implementa smart city na cidade de Juiz de Fora (MG)

Com uso de IA, as cidades inteligentes proporcionam melhor qualidade de vida, facilitando a rotina das pessoas e diminuindo os…

Cases

Milestone Systems torna os edifícios mais ‘inteligentes’ com tecnologia de vídeo inovadora

Com sua principal plataforma de “Portaria Virtual”, a Foxsys transformou o cenário de segurança ao fornecer serviços remotos para mais…