Como o 5G pode revolucionar a segurança eletrônica no Brasil

As câmeras omnidirecionais – que podem ver 360 graus à sua volta – de alta definição serão uma das mais beneficiadas pelo 5G já que terão interação física imediata com o ambiente, ampliando o espectro de possibilidades em termos de comunicação crítica

Por Renan Antoniolli, especialista de produtos e negócios de redes 5G da Intelbras

Muito se tem falado do 5G e de como a quinta geração da internet móvel representa uma evolução na velocidade e capacidade de conexão. Com a sua implementação no Brasil, inúmeros setores serão impactados positivamente e um deles é o de segurança eletrônica.

Segundo estudo do IDC (International Data Corporation) encomendado pelo Movimento Brasil Digital, há uma expectativa de que a rede 5G movimente até R$ 22,5 bilhões em negócios até 2024. Desse total, até R$ 2,5 bilhões devem provir de investimentos de empresas brasileiras.

Esse montante faz jus às boas perspectivas e à aderência do mercado nacional à tecnologia, com a possibilidade de entrada de produtos variados, que envolvem inteligência artificial, internet das coisas (IoT, em inglês), computação em nuvem, realidade virtual e aumentada, drones, câmeras e sistemas de segurança, entre outros.

Essa tecnologia pode promover inúmeras melhorias em nosso cotidiano. Um exemplo são os benefícios na qualidade de vida das pessoas com o crescimento das cidades inteligentes no país, por meio de uma gestão urbana mais dinâmica em importantes áreas, como segurança, fluxo urbano, iluminação, entre outras.

Monitoramento inteligente

De acordo com o instituto de pesquisas Gartner, as câmeras de vigilância externa serão o maior mercado para soluções IoT com 5G. O motivo para essas soluções desempenharem um papel tão crucial é que os sistemas de vigilância por vídeo geralmente se estendem por grandes perímetros ao ar livre, o que exige conectividade via celular.

A velocidade rápida na transferência de dados e conexão mais estável do 5G tornará todas as tecnologias de acesso e vigilância ainda mais eficientes, exigindo menos da infraestrutura e proporcionando cobertura de áreas maiores. A rede tem capacidade de manter a conexão de até um milhão de aparelhos por quilômetro, quantidade 10 vezes maior do que o 4G.

Outra mudança fundamental para essa tecnologia é a latência, ou seja, o tempo de resposta de um dispositivo, quando mais baixa, menos tempo é necessário para um download ou upload ser feito. O 5G tem capacidade para diminuir esse tempo para menos 10 milissegundos – metade do 4G mais avançado – e, na melhor das hipóteses, com atrasos de 1 milissegundo.

Essa redução possibilita o monitoramento em tempo real pelas câmeras, facilitando a tomada de ações em caso de necessidade. Além disso, a qualidade de imagem também será melhorada, com a rede sustentando vídeos de até 8K de resolução.

As câmeras omnidirecionais — que podem ver 360 graus à sua volta – de alta definição serão uma das mais beneficiadas pelo 5G já que terão interação física imediata com o ambiente, ampliando o espectro de possibilidades em termos de comunicação crítica.

Segurança pública

Não será apenas o setor de segurança privado que será imensamente impactado com a quinta conectividade, a segurança pública também se beneficiará da tecnologia 5G ampliando as possibilidades de monitoramento e vigilância em vias públicas, com o uso de IA, análise de áudios com alta definição e detecção de movimentos, para reconhecimento facial, integração e compartilhamento de grandes bancos de dados, por exemplo. Soluções com reconhecimento facial nas câmeras de segurança atuarão no maior controle de prevenção de crimes e conseguirão detectar veículos furtados através de leituras de placas, por exemplo.

Segundo estimativas do Governo Federal, algumas capitais brasileiras, como Florianópolis, já podem experimentar, em 2022, a velocidade de conexão 100 vezes mais rápida. A tendência é que muitas das operações das forças públicas, como a Polícia Militar e Civil mudem quando a tecnologia das redes 5G estiver conectando carros, uniformes, locais públicos e até mesmo viaturas. Será possível que os equipamentos e as bases de dados interajam entre si, compartilhando informações que vão facilitar o combater o crime, por exemplo.

Cidades inteligentes

Outro exemplo de benefício que o 5G vai possibilitar é o amadurecimento das cidades inteligentes, trazendo uma nova dinâmica de convívio social, muito mais conectado e que aprimora a qualidade de vida da população. Na mobilidade urbana, por exemplo a os semáforos e a sinalização de trânsito podem passar a ser conectados e digitais, e tudo poderá ser integrado aos veículos semiautônomos. Por meio de inteligência artificial rodando em edge computing, o trânsito deve se tornar mais seguro e menos intenso.

O aumento na capacidade da rede de aguentar uma altíssima quantidade de aparelhos conectados colabora para o funcionamento das cidades inteligentes, em que os equipamentos espalhados pelas ruas serão responsáveis por gerenciar as ocorrências públicas. Cada vez mais, câmeras inteligentes com reconhecimento facial atuarão no maior controle de prevenção de crimes e conseguirão detectar veículos roubados e pedidos de ajuda.

O 5G é uma tecnologia disruptiva, que promoverá uma integração massiva com dispositivos que vão aprimorar a segurança eletrônica em todo o Brasil. Com a quinta geração de internet, a segurança na cidade ou no campo nunca mais será a mesma.

Notícias Relacionadas

Destaque

Estado de MG investe R$ 48 milhões em sistemas de segurança patrimonial de todas as escolas da rede

Primeiro lote de repasse dos recursos foi feito neste mês. Este é o maior investimento já realizado pela SEE/MG na…

Destaque

Joinville passa a contar com mais 140 câmeras para monitoramento da cidade

Parceria sem ônus para os cofres públicos foi assinada com o Grupo Khronos O prefeito de Joinville Adriano Silva e…

Destaque

Hikvision firma parceria com a Invenzi para novos produtos de controle de acesso

A Hikvision anuncia parceria com a Invenzi, empresa focada em fabricação de software para o mercado de produtos relacionados a…