A importância dos sistemas de detecção de incêndio

Muitas empresas acreditam que possuir um sistema de detecção e alarme contra incêndio é apenas uma exigência legal. A sua importância é muito maior, pois a primeira função de um sistema assim é salvar vidas. Por isso, é primordial que as empresas invistam em um sistema de prevenção e detecção de incêndios, principalmente indústrias, galpões de estocagem, shopping centers, prédios residenciais e comerciais e locais que envolvem sistemas de alta complexidade.

O Instituto Sprinkler Brasil (ISB) divulgou, em 2015, dados que apontam um aumento de 33% no número de ocorrências de incêndio estrutural, quando comparado ao mesmo período do ano anterior. As principais causas desses incêndios estão ligadas à falta de manutenção preventiva dos sistemas, à falta de qualidade dos equipamentos e dos materiais utilizados na obra e projetos mal elaborados e executados.

“Por isso, torna-se essencial que as empresas busquem parceiros que tenham know-how e com soluções de qualidade, adequadas para cada situação. Essa é uma área em que as empresas não devem economizar”, opinou Claudio Gaspari, diretor-presidente da Veotex.

Um sistema de detecção de incêndio é composto por vários equipamentos e dispositivos como a Central de Detecção e Alarme de Incêndio, responsável por receber a informação dos equipamentos que detectam a fumaça gerada pelo incêndio em sua fase inicial e, em caso de uma situação de alarme, acionar os sinalizadores audiovisuais; detectores de fumaça; entre outros.

Em 2018, a Veotex anunciou parceria com a Siemens para comercializar projetos de detecção, alarme e combate a incêndio. A empresa utilizará a tecnologia desenvolvida pela Siemens, um dos maiores conglomerados industriais do mundo. Para conhecer em detalhes essa tecnologia a equipe de funcionários, que trabalhará diretamente com os produtos, receberá constantemente capacitação técnica.

Com 110 anos de Brasil, a Siemens se tornou um dos principais parceiros da empresa. “Iremos abrir um mercado pouco explorado pela Veotex, com uma demanda expressiva e com poucas empresas de porte ofertando este tipo de serviço”, esclareceu Hernane Souza, Gerente Comercial da Veotex.

Para colocar em prática esse novo projeto, a Veotex tem investido na capacitação da sua equipe e na aquisição de ferramentas específicas. Com essa nova parceria a Veotex irá explorar, inicialmente, os estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

A Siemens possui linhas completas de equipamentos para proteção contra incêndio que podem atender desde pequenos empreendimentos até projetos de alta complexidade. A Veotex irá trabalhar com as linhas Cerberus PRO; Cerberus ECO e Cerberus FIT.

Para este ano, o setor trará muitas novidades com soluções inovadoras, impulsionando ainda mais a comercialização de equipamentos de segurança. De acordo com a Pesquisa Nacional sobre Segurança Eletrônica, feita pela SMG para a ABESE (Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança), 95% das indústrias pretendem trazer novidades este ano.

Notícias Relacionadas

Destaque

Franquia de segurança eletrônica é a nona maior microfranquia do Brasil

A Emive Franchising, alicerçada na marca consolidada de uma empresa com mais de 30 anos de atuação no mercado, vem…

Destaque

Dahua investe em desenvolvimento de segurança cibernética de produtos

A Dahua Technology, como planejamento estratégico anual, tem o objetivo de investir 10% de sua receita no setor de Pesquisa…

Destaque

Prosegur Research analisa os cinco principais riscos para a segurança nos Jogos Olímpicos de Paris 2024

Os Jogos Olímpicos de Paris 2024 acontecem entre 26 de julho e 11 de agosto e serão o maior evento…