Polícia de São Paulo ganha sistema de reconhecimento facial

A Polícia Civil de São Paulo será capaz de cruzar, além de impressões digitais, dados de reconhecimento facial. Isso será possível com a inauguração do Laboratório de Identificação Biométrica – Facial e Digital, localizada na sede do Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt.

Segundo o governo do estado, a novidade permite maior confiabilidade e agilidade na produção de provas técnicas. O Sistema de Identificação Automatizada de Impressões digitais possui um banco de dados com cerca de 30 milhões de registros biométricos, que serão interligados a mais dados de outras plataformas.

De acordo com a Polícia Civil, o reconhecimento facial não será utilizado isoladamente como prova. Na verdade, ele será linkado a outros procedimentos da instituição. Dessa maneira, será o conjunto de informações que determinará se o suspeito praticou um delito, e não apenas o reconhecimento facial.

Notícias Relacionadas

Destaque

Carnaval – Crescimento do mercado de segurança eletrônica amplia projetos com Reconhecimento Facial no Brasil

Pela primeira vez, o Carnaval de São Paulo contará com um sistema de reconhecimento facial para identificar criminosos e pessoas…

Destaque

Segware foca em mercado global com plataforma Sigma

Em consonância com planos de expansão e crescimento, a Segware, de Florianópolis, especializada em sistemas de monitoramento de segurança eletrônica,…

Em Foco

Empresa apresenta modelo de negócio que viabiliza financeiramente projetos de segurança em condomínios residenciais e comerciais

Seja para atualizar o parque de câmeras para digitais ou ainda implementar uma portaria remota, qualquer projeto de segurança conta…