Polícia de São Paulo ganha sistema de reconhecimento facial

A Polícia Civil de São Paulo será capaz de cruzar, além de impressões digitais, dados de reconhecimento facial. Isso será possível com a inauguração do Laboratório de Identificação Biométrica – Facial e Digital, localizada na sede do Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt.

Segundo o governo do estado, a novidade permite maior confiabilidade e agilidade na produção de provas técnicas. O Sistema de Identificação Automatizada de Impressões digitais possui um banco de dados com cerca de 30 milhões de registros biométricos, que serão interligados a mais dados de outras plataformas.

De acordo com a Polícia Civil, o reconhecimento facial não será utilizado isoladamente como prova. Na verdade, ele será linkado a outros procedimentos da instituição. Dessa maneira, será o conjunto de informações que determinará se o suspeito praticou um delito, e não apenas o reconhecimento facial.

Notícias Relacionadas

Destaque

Tecnologia de vídeo inteligente ajuda a gerenciar a densidade da multidão e a manter o distanciamento social

À medida que vários países e regiões pressionam para a reabertura de empresas e para uma redução nas regras de…

Segurança Eletrônica

Hanwha Techwin traz monitoramento de ocupação e detecção de máscara para câmeras AI da série P

Hanwha Techwin America apresenta um novo Sistema de Monitoramento de Ocupação e analítico de Detecção de Máscara em suas câmeras…

Destaque

Contagem de pessoas para distanciamento social seguro

Seja para um terminal, loja de varejo ou qualquer outra área pública, manter uma distância social segura é uma nova…