Ingram Micro Brasil e CrowdStrike assinam acordo de distribuição

A Ingram Micro Brasil anuncia acordo de distribuição com a CrowdStrike, plataforma de segurança de endpoint 100% baseada em nuvem. Com a nova parceria, a subsidiária brasileira do maior distribuidor mundial de tecnologia passa a oferecer a revendedores de todo o país um portfólio ainda mais completo de cybersecurity.

“Estamos muito honrados em representar a marca CrowdStrike, um acordo que nos coloca em uma posição de vanguarda no mercado brasileiro”, afirma Alexandre Nakano, diretor de segurança e networking da Ingram Micro Brasil.

O executivo comenta que o contexto atual trouxe desafios de segurança para as companhias, que estão cada vez mais vulneráveis a ataques cibernéticos que podem gerar perdas significativas nos âmbitos financeiro, de imagem e outros riscos corporativos irreparáveis, além daqueles ligados ao cumprimento da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

“A demanda por segurança cibernética vem movimentando milhões em investimentos e despertando a preocupação de instituições de todos os portes. Acreditamos no grande potencial da plataforma Falcon, da CrowdStrike, para suprir essa demanda crescente do mercado”, completa Nakano. Segundo ele, além da plataforma ser líder no mercado em que atua, um dos diferenciais mais relevantes frente a outras soluções de proteção de endpoints é sua flexibilidade.

São três opções:

• FALCON PRO: Solução de entrada com menor custo de investimento e alto potencial, recomendada para substituição de soluções tradicionais.

• FALCON ENTERPRISE: Recomendada para clientes com tempos de segurança amadurecidos e críticos, opção de maior aderência aos negócios.

• FALCON COMPLETE: Recomendada para clientes que buscam oferta como serviço, é a plataforma de maior investimento. Neste módulo, a CrowdStrike faz o delivery, customização e gestão da plataforma de segurança do cliente em tempo real, por meio de sua equipe global.

Segundo a área de análises de dados CrowdStrike Inteligence, o Brasil deve se preparar para enfrentar grandes desafios em cibersegurança em 2021. Os atores globais de cibercrimes estão com os olhares cada vez mais voltados para o país, especialmente no que se refere aos incidentes de ransomware. Ainda segundo o relatório, as organizações na América Latina, incluindo o Brasil, estão mal protegidas neste aspecto por falta de investimento em monitoramento e políticas de proteção de dados.

“Em um mundo cada vez mais digital, a CrowdStrike entende que cada organização enfrenta ameaças e níveis de riscos exclusivos, que dependem da importância que seus dados têm para os concorrentes. Nós queremos ampliar a nossa atuação no Brasil, levando ao maior número possível de organizações a garantia e tranquilidade em relação às informações que estão em sua posse, principalmente após a aprovação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). A expertise da Ingram Micro Brasil na distribuição de tecnologia, bem como a solidez e capilaridade da sua atuação no mercado brasileiro irão nos auxiliar muito nesse objetivo”, comenta Jeferson Propheta, Country Manager da CrowdStrike Brasil & SOLA.

Notícias Relacionadas

Destaque

Congresso ISC Brasil vai reunir gestores de segurança e autoridades para debater soluções para integração entre segurança pública e privada

Evento acontecerá dentro da ISC Brasil, que será presencial e realizada de 21 a 23 de setembro, no Expo Center…

Destaque

Empresas de diferentes setores usam Genetec Mission Control para apoiar decisões nos procedimentos de inspeção de funcionários e visitantes

Isto porque o mecanismo de automação de segurança pode ser usado para estabelecer procedimentos de inspeção padronizados e eficientes para…

Destaque

Webinar: descubra a tecnologia multissensor de cobertura omnidirecional com a Illustra Pro Gen4

A Johnson Controls anuncia a realização de um encontro virtual para apresentar a tecnologia multissensor motorizada das câmeras Illustra Pro…