Qual a importância da identidade visual para empresas de segurança?

Ter visibilidade no segmento de segurança não é uma tarefa fácil, ainda mais com o aumento contínuo da concorrência. Diante deste cenário, qual a importância da identidade visual para divulgar e estar presente no cotidiano do cliente?

Com a internet, o consumidor tem inúmeras opções de empresas de segurança para contratar. A função da identidade visual é diferenciar sua empresa, produto ou serviço, de forma única.

Neste post vamos mostrar a importância da identidade visual para empresas de segurança. Confira!

O que é identidade visual?

Identidade visual é o conjunto de elementos visuais que têm como finalidade entregar ao consumidor o conceito, valor, propósito e missão de uma marca no mercado. Entre os principais elementos que integram o desenvolvimento da identidade visual estão:

– Logotipo;

– Tipografia;

– Paleta de cores;

– Papelaria (papel timbrado, assinatura de e-mail, cartão de visita, pastas);

– Materiais de divulgação da marca (site, redes sociais, flyer, outdoor).

Todos os elementos devem seguir o mesmo padrão visual em todas as suas aplicações.

Em resumo: se a empresa possui uma identidade visual com a padronização das cores, fontes e logotipo, esse padrão deve ser seguido em todos os materiais de divulgação da marca, como por exemplo:

Aplicação correta:

Aplicação incorreta:

Nos exemplos vemos a forma de aplicação da identidade visual.

A empresa que segue o padrão de identidade tem maior impacto no público consumidor, sendo reconhecida por sua sequência de aplicações. Já a empresa que não utiliza a identidade visual de forma correta, não consegue se diferenciar e acaba passando uma imagem confusa ao público final.

Leia também: LGPD, cibersecurity, SLA e SLM

Qual a importância da identidade visual para empresas de segurança?

“Nossa, passei por todo o bairro e estou impressionada com a quantidade de placas da mesma empresa de segurança”; ou “Caramba, essa empresa de segurança envelopou o bairro com placas, guaritas e motos”.

Esse é o impacto que sua empresa de segurança pode levar ao consumidor final, ao entregar de forma padronizada a identidade visual em todos os seus materiais de comunicação. Dessa forma, a marca será reconhecida nos momentos de compra e tomadas de decisão como um todo.

A identidade visual leva ao reconhecimento e valor de uma marca: quanto maior é a presença dos elementos visuais na vida do consumidor, maior será a sensação de proximidade, familiaridade, confiança e pertencimento com a sua empresa.

Passos para desenvolver a identidade visual da sua empresa de segurança:

Como já dissemos, a identidade visual da sua empresa deve levar o conceito, valor, propósito e missão, com o objetivo de gerar impacto e ser reconhecida pelo consumidor. Mas, como gerar uma marca forte para sua empresa de segurança? Confira os passos:

1. Quem é seu público?

Antes de começar a criação da identidade visual da sua empresa, é necessário pesquisar e descobrir características sobre o seu público-alvo, afinal, toda a comunicação será desenvolvida com o objetivo de cativar e provocar interesse.

Sendo assim, é importante reforçar que a identidade visual não deve ter menção aos seus gostos pessoais, mas ser definida com o propósito de atingir os receptores da mensagem, ou seja, seu público.

As informações mais usadas para definir o público-alvo de uma empresa são: faixa etária, escolaridade, localização, gênero, hábitos de consumo, poder aquisitivo e classe social.

2. Colete informações e faça o planejamento.

Com o público-alvo definido, é hora de pensar na forma de se comunicar. Qual a mensagem que a empresa quer passar? Como representar sua mensagem por meio da identidade visual? Quais elementos gráficos não podem faltar na definição do projeto de identidade?

Seguindo essas definições, deve ser elaborado um briefing com todas as informações coletadas, desde os interesses do público-alvo até o propósito do seu negócio, para apresentar ao designer profissional que ficará responsável pela criação da sua identidade visual.

Caso tenha dificuldade nessa etapa, atualmente existem sites para contratar designer freelancer, como: 99 freelas, freelancer, workana, entre outros.

3. Desenvolvimento da identidade visual.

Com todas as informações em mãos, o designer vai começar o processo de desenvolvimento da identidade visual. Nessa etapa são feitos testes de cor, fontes, símbolos e todos os elementos visuais necessários para estabelecer uma imagem visual da marca.

É necessário ter paciência, pois não é sempre que o profissional de design acerta 100% do conceito apresentado, então, dê ideias e participe desse processo de criação.

4. Apresente a sua identidade visual.

Após a aprovação da identidade visual, é fundamental que todos que fazem parte de sua empresa conheçam e se familiarizem com a nova marca. Faça uma apresentação, explique como foi o processo de criação, pois isso vai ajudar na aceitação e pertencimento.

Pronto! Sua marca está pronta para ser divulgada. Agora aplique em todos os meios de comunicação.

Gostou do conteúdo? Assine a newsletter da revista segurança para receber todas as novidades do segmento.

Escrito por: Elizangela Caron – Consultora de Marketing Digital e Planejamento de Marketing (LinkedIn)

Notícias Relacionadas

Destaque

LGPD no cenário da segurança eletrônica

Proteção de Dados (LGPD) chegou em um momento desafiador para o país – em meio à pandemia – e será…

Destaque

Condomínios apostam em segurança e facilidades com inovações tecnológicas

Entrar no condomínio sem chave ou tag, utilizando apenas o rosto, pelo reconhecimento facial, pode parecer cena de filme, mas…

Destaque

Surpreendentemente, Londres tem mais câmeras de vigilância do que Pequim

Londres é a cidade mais bem avaliada no IESE Cities in Motion, índice de avaliação de cidades da Universidade de…