Google aborda pessoas na rua para “comprar” suas imagens faciais por US$ 5

Você venderia a imagem do seu rosto para a Google por US$ 5? Algumas pessoas parecem bem à vontade com a oferta. É que funcionários da gigante das buscas começaram a abordar pessoas na rua, pedindo-lhes para capturar uma imagem de suas faces com a câmera de um dispositivo misterioso.

A abordagem tem acontecido em algumas cidades dos Estados Unidos, de acordo com alguns relatos publicados em sites e fóruns da internet. Em um dos casos, relatado pelo ZDNet, um engenheiro aparentemente movido pela curiosidade aceitou “vender” seu rosto. Aproveitando os passeios de domingo em um parque público, os funcionários da companhia abordaram as pessoas dizendo: “Oi, eu trabalho para a Google e estamos coletando dados para melhorar a próxima geração de desbloqueio de smartphones por reconhecimento facial”.

Em seguida, o público recebe um dispositivo dentro de “uma capa muito grande”, conforme relata o engenheiro. É impossível identificar o aparelho dentro da proteção, o que sem dúvida serve ao propósito de esconder o design do protótipo. Basicamente, a tarefa das pessoas que “vendem” o rosto é usar o modo selfie e mover o rosto para que a câmera possa obter a imagem do rosto em diferentes ângulos. Em troca, os que colaboram com a coleta recebem um vale-presente da Amazon ou do Starbucks no valor de cinco dólares.

Sem se preocupar muito com as implicações referentes à privacidade, as pessoas em geral parecem aderir à ideia. Afinal, a Google já tem acesso a todos os nossos dados, conforme ressaltou o engenheiro mencionado pelo ZDNet.

Ninguém sabe os motivos dessa estratégia, mas é possível afirmar que a Google está coletando essas imagens para melhorar uma nova tecnologia de reconhecimento facial para desbloqueio de smartphones. É bem provável que o objetivo seja treinar algum algoritmo de aprendizado de máquina para melhorar a identificação do rosto dos usuários. De acordo com o engenheiro citado pelo ZDNet, poderia ser uma tecnologia semelhante à do FaceID, da Apple, só que com maior precisão, usando um novo conjunto de sensores e câmeras.

É provável que essa tecnologia estará presente nos smartphones Pixel 4, que serão apresentados em breve pela Google. Alguns vazamentos do futuro lançamento da companhia mostram sensores na parte frontal do dispositivo, que podem estar ali para realizar a tarefa de desbloqueio facial. Além disso, vazamentos do Pixel 4 não mostram um sensor de impressão digital no lugar tradicional, o que colabora com a especulação de que este lançamento protagonizará a próxima geração de desbloqueio facial da empresa.

Espera-se que o Pixel 4 seja lançado junto com o Android 10 (ou Android Q), que ainda não tem nem nome nem data de lançamento confirmados. A expectativa, no entanto, é que isso aconteça em outubro de 2019.

Fonte: ZDNet

Notícias Relacionadas

Destaque

As armas do futuro já estão entre nós

À primeira vista, a arma empunhada na foto que ilustra esta reportagem pode parecer saída do set de filmagens da…

Destaque

Cinco mitos e verdades sobre a portaria remota em condomínios

Quando se trata de espaços com grande fluxo de pessoas, a segurança está sempre em pauta. Em reuniões de condomínio,…

Segurança Eletrônica

Nice lança alarme Prime IP

22A Nice está lançando o Prime IP, central de alarme monitorado. Destinado a aplicações comerciais e industriais, e com comunicação…