Como se vai ao banheiro no Metaverso?

Por Percival Campos Barboza

A pergunta é uma provocação para reflexão.

A Comunidade de Segurança tem obrigação de refletir e conhecer isto.

O tema é complexo, multifacetado e com possibilidades reais de impactar significativamente nossas vidas. Não tenham dúvidas quanto às imensas consequências do surgimento desta nova tecnologia.

Imaginando uma história.

É bem possível você fazer este exercício de imaginação.

Você cria um personagem no Metaverso que é você. Sim, você terá que fazer um “cadastro”.

Aí você encontra lá no Metaverso um amigo e combina de assistir um show de música. Vocês compram um ingresso (ou não, pode ser gratuito) e vão para o local do show. Você tem a face reconhecida e o ingresso pago, então vocês entram e assistem o show, dançando, cantando, interagindo como no real. Foi muita diversão. Depois do show, tem uma loja do artista e vocês resolvem entrar. Poderia ser qualquer loja, mas vamos manter esta para o contexto. Na loja existem outras pessoas, mas, em um painel virtual vocês pode ver e escolher dezenas de itens relacionados ao artista. (Bonés, camisetas, casacos, músicas etc.). Vocês podem experimentar qualquer um dos itens, vestir mesmo, escolher, usar seu cartão de compras, que precisará ter saldo, comprar e já sair usando. O próprio artista, ou uma versão dele, aparece para sugerir itens pra você comprar. Pode ser que você receba em casa depois, eles têm seu endereço, os itens reais que você comprou virtualmente. Mas isto não é necessário, você poderia usá-los apenas no Metaverso.

Veja, você tem uma identidade, ela foi reconhecida, você encontrou um amigo (ou amiga), comprou um ingresso, assistiu um show, foi a uma loja, comprou de novo (você tinha saldo no teu cartão) e eventualmente, recebeu em casa os produtos reais.

Você poderia também ter ido à escola. Você poderia ter uma aula sobre Grécia Antiga, estando lá e circulando nas cidades com os gregos da época. Poderia comprar e ler um livro totalmente imersivo.

Poderia ter participado de um jogo de futebol, feito uma reunião de negócios, desenhado um projeto de arquitetura com sua equipe, apresentado a um cliente, entrado em um game onde você seria um dos atores, ou viajado para Nova Iorque. As possibilidades são infinitas.

Quem é Pedro Caramuru?

Pedro Caramuru está no centro do furação. Ocupa a função de Global Category Management at META (Facebook USA) e veio especialmente da Califórnia para nos falar disto. Ele nos deu um panorama do Metaverso.

O que ele nos contou?

Ele não nos contou nenhum segredo estratégico da empresa onde trabalha, mas como especialista, reuniu as informações certas, que são públicas, para ilustrar.

Quem desenvolve o Metaverso?

A empresa que ele trabalha (META – Facebook), a Microsoft, uma dezena de outras empresas e até governos, como o caso da China.

O que é o Metaverso?

Difícil definição. Uma delas pode ser INTERNET 3D. Outra pode ser uma nova mídia absurdamente interativa. Ele acredita que deva ser “um ecossistema orgânico, sustentável, sem controle central e desenvolvido pelos stakeholders”.

Qual o tamanho hoje/tendências?

Hoje é um mercado de 400 milhões de dólares previsto para atingir 800 milhões em 02 anos.

Games / Software / Serviços (Barras Brancas)
Hoje são a maior fatia deste mercado mas a de crescimento projetado mais lento.

Realidade Aumentada (AR) / Realidade Virtual (VR) (Barras Azuis)
Games dentro destas tecnologias apresentam o maior potencial de crescimento. De 30M para 300M.

Entretenimento ao Vivo (Shows / Esportes / Educação) (Barras Laranjas)
Grande potencial de crescimento.

Advertising (Marcas / Propaganda / Marketplaces) (Barras Rosas)
Grande potencial de crescimento.

03 Pilares do desenvolvimento

HARDWARE – Wearables/Miniaturização de Processadores Ultrarápidos.

SOFTWARE – Ecossistema/desenvolvedores/experiências.

INFRAESTRUTURA – Banda/Conexões Instantâneas sem Fricção.

APOSTA – DE CASOS DE APLICAÇÃO

B2C – GAMING

Considerado a porta de entrada para consumidores finais. Atualmente já é bastante disseminado entre jogadores de todas as idades. Jogar com amigos. Você também poderá jogar, por exemplo, xadrez, ping pong, entre outros.

Game atual que já está com um pé no Metaverso: FORTNITE. Recomenda conhecer.

B2C – FITNESS

Soluciona um problema dos atuais praticantes, que é manter a constância do treinamento ao longo do tempo, que tende a cair após 03 meses, no mundo real.

Vai apresentar uma forma imersiva com elementos sociais (grupos) e gamificação.

Fazer amigos, construir comunidades.

B2C – SOCIAL ENTRETENIMENTO

B2C – EDUCAÇÃO

B2B – COMÉRCIO

Nesta área de comércio, Pedro Caramuru prevê que simplesmente tudo será possível.

O comércio será baseado em NFTs.

NFT é a sigla para o termo non fungible token, ou “token não fungível”. Eles são tokens, ou seja, códigos numéricos com registro de transferência digital que garantem autenticidade aos seus donos. Na prática, eles funcionam como itens colecionáveis, que não podem ser reproduzidos, mas sim transferidos. Diferente das criptomoedas, como o Bitcoin, e vários tokens utilitários, os NFTs não são mutuamente intercambiáveis.

Um token não-fungível serve para garantir que determinado item é original. nesse sentido, se você comprar algo com NFT, você tem a garantia de que aquele arquivo é único. é a chave completamente única que garante a autenticidade do arquivo.

A moeda de troca de valor será uma moeda sobre Blockchain. (Bitcoin, por exemplo).

Sobre as compras que já estão sendo realizadas no Metaverso, Pedro Caramuru acredita que ainda há muita especulação, mas que têm algum fundamento se você acredita no futuro desta tecnologia.

Snoop Dogg

Recentemente comprou uma mansão do Metaverso por milhões de dólares. Resultado; os terrenos vizinhos (veja bem, um loteamento no Metaverso) tiveram valorização imediata astronômica. O fundamento é que Snoop Dogg pode fazer alguma coisa com sua mansão e, se você é fã, poderá ser seu vizinho. Você quer ser vizinho do seu ídolo?

EM QUE FERRAMENTAS A META ESTÁ TRABALHANDO AGORA?

Cada ferramenta tem uma área específica e separada de desenvolvimento:

• SOCIAL
• AVATARES
• INTERFACE DE USUÁRIO
• CARTEIRA E ACESSO
• MARKETPLACE

QUAIS PRODUTOS A META JÁ TEM DISPONÍVEIS

• HEADSETS de Realidade Virtual e Aumentada.
• ÓCULOS INTELIGENTES.
• GAMES

Disponíveis apenas EUA e Canadá. No Brasil não há previsão.

PLAFORMA META ABERTA PARA DESENVOLVEDORES – HORIZON WORLDS

MINHAS REFLEXÕES

• SOFTWARE / INFRAESTRUTURA

Acredito que o desenvolvimento destes pilares seja inevitável. Pedro Caramuru estima um prazo de pelo menos 05 anos para que esteja operacional em escala de mercado.

O poder das empresas e governos envolvidos irá garantir este desenvolvimento. Vide os últimos movimentos no mercado 5G – 6G, computação quântica e:

• Por US$ 68,7 bilhões, a empresa fundada por Bill Gates comprou a Activision Blizzard, uma das maiores produtoras de games do mundo, dona de jogos como Candy Crush, Call of Duty e Warcraft.

É bom lembrar da Lei de Moore. Em abril 1965 o então presidente da Intel, Gordon Earle Moore, profetizou que a quantidade de transistores que poderiam ser colocados em uma mesma área dobraria a cada 18 meses mantendo-se o custo de fabricação.

• O primeiro chip possuía 2.300 transistores.
• Um smartphone hoje, possui mais de 2 milhões.

Hoje questiona-se a quebra da barreira definida por esta lei.

• CONTROLE DO METAVERSO

Apesar da crença em um ecossistema sem controle central, e devido aos recentes movimentos de controle de conteúdo nas Redes Sociais pelas Bigtechs, e do poder de um governo altamente centralizado como o da China, a meu ver, este controle deve ser debatido.

Se você juntar a tecnologia Metaverso com Inteligência Artificial e até com os chips cerebrais do Elon Musk, isto pode se tornar bastante sério.

Veja bem, você é identificável no Metaverso, você tem crédito, você recebe informações, educação, você compra coisas. Seu crédito pode ser regulado, ou seja, lhe são oferecidas oportunidades de comprar que podem muito bem serem direcionadas para produtos que interessam, não a você, mas a uma organização superior.

A demanda por produtos pode ser controlada e integrada com a produção em todos os níveis, desde matérias primas aos produtos e a toda logística de produção, entrega e preços. Seria um controle absurdo da demanda. (Keynes estaria rindo no túmulo).

Bom lembrar das previsões de Raymond Kurzweil:

Uma das mais recentes previsões de Kurzweil foi registrada durante a SXSW Conference, em Austin, Texas. Na ocasião, o futurista afirmou que a singularidade – o momento no tempo em que a inteligência artificial ultrapassará a inteligência humana – acontecerá até 2045.

Para Kurzweil, a inteligência artificial atingirá os níveis humanos por volta de 2029, quando será capaz de passar por um Teste de Turing válido. Mas a Singularidade acontecerá somente em torno de 2045. Então, multiplicaremos nossa inteligência efetiva bilhões de vezes por fusão com a inteligência que criamos.

Mas a visão de Kurzweil sobre o futuro não termina com a singularidade. Para ele, a neurotecnologia é um dos grandes campos que revolucionará nossas vidas. No futuro, conectaremos nossos cérebros a computadores por meio de redes neurais. Isso possibilitará aprimorar as habilidades cognitivas dos seres humanos.

Cientistas, pesquisadores e empreendedores estão se dedicando para estabelecer essa interface cérebro-máquina. Iniciativas como a Neuralink, de Elon Musk, e a Kernel, de Bryan Johnson, apontam para um futuro no qual criaremos conexões duradouras entre o mundo digital e o neocórtex humano.

O EVENTO METAVERSO

18/02/22. Olha eu lá.

O evento foi organizado e oferecido pela Gonew.co, Edtech para Alta Gestão Empresarial, comandada por Anderson Godz-CEO, autoridade em Governança Corporativa para estes Novos Tempos.

Foram mais de 700 inscritos, sendo 100 presenciais (todas testadas negativo sobre COVID-19, antes da entrada), realizado no Auditório da LEARNING FUNDRAISER – Desaprenda em Rede, em São Paulo.

Percival Campos Barboza
Arquiteto da Segurança PB+A Essencial Consultancy. CEO Conditione Serviços Tecnológicos.

Notícias Relacionadas

Destaque

Congresso ISC Brasil vai reunir gestores de segurança e autoridades para debater soluções para integração entre segurança pública e privada

Evento acontecerá dentro da ISC Brasil, que será presencial e realizada de 21 a 23 de setembro, no Expo Center…

Destaque

Empresas de diferentes setores usam Genetec Mission Control para apoiar decisões nos procedimentos de inspeção de funcionários e visitantes

Isto porque o mecanismo de automação de segurança pode ser usado para estabelecer procedimentos de inspeção padronizados e eficientes para…

Destaque

Webinar: descubra a tecnologia multissensor de cobertura omnidirecional com a Illustra Pro Gen4

A Johnson Controls anuncia a realização de um encontro virtual para apresentar a tecnologia multissensor motorizada das câmeras Illustra Pro…