Como funciona a portaria remota em condomínios comerciais e industriais

Cada vez mais popular nas cidades e presente no mercado de segurança eletrônica, a Portaria Remota está revolucionando o controle de acesso em condomínios residenciais. Mas o modelo de portarias que permite o monitoramento à distância, tem conquistado espaço também na indústria e no comércio.

Assim como na área residencial, a Portaria Remota conta com a instalação de câmeras em pontos estratégicos, sistemas de biometria e controle de acesso, telefonia e sensores de movimento conectados à internet e a um sistema que centralize toda essa estrutura, para uma melhor gestão. É assim que ela cumpre todas as funções que uma portaria física traz e sem que haja a necessidade de um profissional presente no local 24h por dia.

Neste material, vamos falar um pouco sobre como funciona e as vantagens da Portaria Remota em condomínios comerciais e industriais. Continue lendo para saber se esta é uma opção de negócio para a sua empresa.

O que é necessário para o funcionamento de uma Portaria Remota Comercial ou Industrial?

A Portaria Remota para condomínios comerciais e industriais é mais focada em um controle de acesso eficiente, porque nesses locais a entrada e saída de pessoas e veículos vai além, estando vinculada à qualidade de processos gerenciais.

“Ainda existem linhas de pensamento ligadas ao tamanho (número de unidades do condomínio, porte, etc) e modalidade (muito voltadas para área residencial) da Portaria Remota. Mas a verdade é que não existem mais barreiras, a Portaria Remota, quando bem feita, com os investimentos corretos, a estrutura e equipamentos corretos, o bom desenho do projeto – que auxilie o time de operação a atuar à distância – não apresentará limites quanto ao cliente a ser atendido. A ferramenta e a estrutura certa permitem trabalhar desde o controle de acesso, até logística, processos, autonomia do local, removendo qualquer limitação”, explica o Gerente Comercial Center da Seventh, Ivo Junckes.

Quanto mais automações melhor! A aplicação de tecnologias inovadoras, ações automatizadas e soluções personalizadas é fundamental para o bom funcionamento deste modelo de portaria remota. Ações como o cadastramento de veículos e funcionários para o acesso rápido via tags, placas e biometrias já vão agilizando rotinas, o envio de convites virtuais para uma entrega confirmada também é outra possibilidade. Assim os índices de produtividade e segurança aumentam, a falha humana é reduzida a quase zero e o monitoramento é unificado em sistemas que garantem uma gestão muito mais próxima e efetiva.

A visão dos operadores é ampliada com a presença de câmeras e sensores bem posicionados, que conectados a um sistema, podem alertar a necessidade de acionar um órgão de segurança instantaneamente.

A estrutura base para uma portaria remota comercial ou industrial pode variar de acordo com o perfil e necessidades de cada local, mas recursos como os listados abaixo costumam fazer parte da maioria das portarias remotas deste modelo:

• Sistema Integrado de Monitoramento;
• Dispositivos de acesso com leitura de tag, cartão ou biometria;
• Câmeras de segurança;
• Interfones;
• Leitura de placas (LPR), embarcada em câmeras ou via sistema.

Quais as vantagens desse serviço?

Um dos maiores apelos para adesão à Portaria Remota é a economia proporcionada, uma redução de custos que pode chegar a 60% em alguns casos. Mas esse não é o único benefício deste modelo. Confira outras vantagens da Portaria Remota para a área da indústria e comércio:

1- Controle e gestão: A tecnologia agregada à Portaria Remota alimenta os responsáveis pelo gerenciamento com dados, imagens e informações em tempo real para tomada de decisão e que ficam armazenados para serem analisados posteriormente. Os sistemas permitem acompanhar de perto todos os eventos relacionados à portaria remota, além de oferecerem relatórios detalhados. Assim, é possível entender melhor a rotina, facilitando o planejamento e monitoramento de tudo que saia do padrão de circulação de pessoas e veículos.

2 – Mais segurança: A implantação de uma Portaria Remota exige a instalação de mais equipamentos de segurança, revisão do que possa já estar na estrutura e integração de tudo isso a um sistema unificador, com muitas outras possibilidades de recursos. Desta forma, há um aumento na sensação de segurança (ostensividade) e também na segurança real presente no local, por conta do reforço tecnológico. A ausência de um funcionário no local também elimina o risco de rendição, mantendo os operadores que trabalham na central a salvo.

3 – Redução de falhas humanas: As ações, executadas por operadores focados no atendimento, sem distrações externas e que contam com o auxílio da tecnologia para ampliar a visão, emissão de alertas e automações reduzem as falhas humanas e dão base para uma melhor tomada de decisão em situações de risco.

4 – Pandemia: Desde 2020, o mundo todo precisou alterar procedimentos para conter a disseminação do novo coronavírus. A Portaria Remota e todas as opções tecnológicas que podem ser associadas a ela para garantir o distanciamento social fazem a diferença no combate à doença. A chave está no controle dos acessos feito à distância e nos dispositivos sem a necessidade de contato físico. E a redução não é só para quem vai até o condomínio, não. Sistemas como o Situator da Seventh tem operação WEB, que permite que os operadores também trabalhem em segurança, de onde estiverem, sem a necessidade de estar na central de monitoramento.

5 – Mais controle no acesso de terceiros: No caso de entregas, prestação de serviços e visitas o acesso ocorre mediante autorização prévia. Assim, a pessoa que irá receber pode enviar convite ou comunicar o acesso antecipadamente, informando os dados de quem irá acessar o local. Assim, elimina-se o risco de entradas indesejadas e pessoas que agem de má fé.

“Temos uma portaria remota comercial que recebe de 700 a 750 carretas por dia para carga e descarga, com caminhoneiros não pré cadastrados. Os caminhoneiros recebem convites de acesso via app, e entram por QRcode, reconhecimento facial ou de placa veicular, e a gente tem soluções de software da Seventh e aplicativo próprio funcionando perfeitamente integradas. Isso representa redução de custos, mais agilidade e melhoria de processos. De uma carreta que antes levava 6min30s e hoje, o mesmo veículo, passando por checagem de placa na primeira entrada e lendo o aplicativo do celular na segunda, um double check, para abertura da segunda catraca, na ordem de 50s. Percebam a diferença. De 6min30 para 50s! Sem caneta, sem papel, sem interfone para ver quem é, uma operação que agora é automatizada, com mais controle, registro, gravação em tempo real e ainda é possível análise depois com registros e Business Intelligence”, revela Denis Henrique Perdigão, Diretor Comercial da Atende Portaria.

Notícias Relacionadas

Destaque

23ª edição da EXPOSEC é adiada para 2022

Maior feira de segurança na América Latina, antes programada para junho deste ano, foi transferida para o período de 7…

Destaque

Homem processa polícia após ser preso por engano por falha em reconhecimento facial

Um homem entrou com um processo contra a polícia de Detroit, nos Estados Unidos, após ser preso por engano por…

Destaque

Como um Estado nos EUA conseguiu criar regras para reconhecimento facial

Legislação de Massachusetts alcançou um equilíbrio na regulação da tecnologia, permitindo às autoridades policiais colher os benefícios da ferramenta e…