Axis lança câmera com fabricação própria protegida contra explosões

O modelo PTZ, AXIS XPQ1785, chega ao mercado com analíticos para a detecção precoce de incêndios em grandes áreas

A câmera AXIS XPQ1785 é a primeira protegida contra explosões da Axis Communications fabricada internamente pela empresa sueca líder mundial em vídeo em rede. O modelo PTZ é projetado para monitorar grandes áreas e conta com certificação para o uso em zonas perigosas, como fábricas, plataformas de petróleo, indústria, e áreas com risco iminente de incêndios, como reservas florestais, em todo o mundo.

O equipamento chega ao mercado com uma solução analítica de detecção de fumaça e incêndio pré-instalada, que fornece um nível adicional de segurança para a identificação precoce de incêndios, uma vantagem real em aplicações relacionadas à saúde, segurança e meio ambiente.

“Estou certo que muitas pessoas já sabiam que a Axis tinha câmeras protegidas contra explosão em seu portfólio de produtos há anos, mas uma câmera self-made deste tipo oferece inúmeras vantagens. Agora podemos otimizar o design de todos os aspectos do equipamento, desde o sistema ARTPEC no chip até a caixa à prova de explosão.

Além disso, os clientes têm a tranquilidade de poder acessar todos os recursos avançados das câmeras Axis e, ao mesmo tempo, desfrutar de proteção máxima contra em situações críticas”, explica o gerente global de produtos e responsável pelas câmeras protegidas contra explosão da Axis Communications, Jesper Olavi.

A câmera fabricada em aço inoxidável (316L) possui certificações internacionais Classe I/II/III, Divisão 1 e Zona 1/21 para o uso em zonas perigosas – atendendo aos requisitos NEC, CEC, ATEX, IECEx e outros. Equipada com a solução analítica de detecção de fumaça, é possível identificar sinais de fumaça ou fogo em ambientes potencialmente inflamáveis, ajudando a proteger as pessoas e minimizar os riscos.

“O controle do design da caixa é essencial, pois permite adaptar a estrutura às características da câmera, em vez de ter que fazer o contrário. Assim, a caixa à prova de explosão nunca limitará as possibilidades de uma câmera Axis, em aspectos como campo de visão, faixa de temperatura de trabalho ou opções de conectividade.

Além disso, as certificações internacionais e os números de peça exclusivos se traduzem em maior simplicidade, reduzindo os prazos de entrega, melhorando a disponibilidade em todo o mundo e oferecendo aos clientes grande flexibilidade de implantação” complementa Olavi.

Principais recursos da AXIS XPQ1785:

• Certificações internacionais para áreas classificadas
• Analíticos de detecção de fumaça
• Zipstream e Lightfinder
• HDTV 1080p e zoom óptico de 32x
• Suporta temperaturas de -40°C a 60°C

Ultraresistente, o modelo ainda facilita o monitoramento remoto dos processos de produção, reduzindo ao mínimo as visitas profissionais a ambientes restritos e com risco de explosão. Além disso, pode usar energia CA de 110-230V, portanto, nenhuma fonte de alimentação externa é necessária. E as portas RJ45 e SFP garantem uma instalação fácil em diferentes cenários.

“Com a fabricação interna das câmeras protegidas contra explosão, podemos garantir desempenho e qualidade em todos os níveis, além de integrar a cibersegurança em todas as etapas da cadeia de suprimentos. Temos total controle de todo o processo e, assim, podemos aproveitar ao máximo nossos 40 anos de experiência na área de produção”, finaliza o gerente global de produtos.

Notícias Relacionadas

Artigos

Radares: evolução e aplicação na segurança patrimonial

Por Engº Kleber Reis Eles são destaque nas feiras de segurança no Brasil e no mundo, e não é por…

Destaque

Como funciona a lei em relação à exposição de imagens em câmeras de segurança?

Francisco Gomes Júnior, advogado especialista em direito digital, explica que imagem é um dado pessoal e que não é permitido…

Destaque

Acaba de chegar ao Brasil drone capaz de voar 24 horas por dia

Desembarcou essa semana em São Paulo, diretamente de Israel, o drone cabeado com a capacidade de voar 24 horas por…