Aeroporto de Florianópolis terá embarque por identificação facial em setembro

O Ministério da Infraestrutura, através da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), faz um esforço para usar mais tecnologias com o objetivo de ajudar o setor aéreo a enfrentar a crise da pandemia porque é um dos mais prejudicados pelo isolamento. A novidade para passageiros será a adoção de sistema de embarque por reconhecimento facial. O Aeroporto Internacional de Florianópolis vai sediar um dos projetos-piloto sobre o uso da tecnologia e a estreia está prevista para setembro, informou a assessoria da Floripa Airport. A área operacional do aeroporto está em contato com técnicos do Ministério da Infraestrutura para a implantação das tecnologias necessárias.

O tema tem sido abordado nos últimos dias pela Anac na mídia nacional. Em entrevista ao Valor nesta sexta-feira, o secretário de Aviação Civil, Ronei Glazmann, disse que o Serpro, estatal de tecnologia do governo federal, foi contratada por R$ 2 milhões para agregar os dados de imagens de pessoas de órgãos federais para incluir no sistema. O aeroporto de Brasília também deverá sediar um dos projetos-piloto em setembro.

O acesso por reconhecimento facial vai dispensar o passageiro de apresentar documentos nas duas etapas que hoje são solicitados: para acessar a sala de embarque e para entrar na aeronave.

O fato de o terminal de Florianópolis ser novo e não ter um fluxo elevado de passageiros, facilita a instalação das tecnologias para essa fase experimental. Vale lembrar que esse sistema foi preparado para ser usado nos aeroportos para os Jogos Olímpicos de 2016, mas acabaram não sendo colocados em operação.

Para Florianópolis, ser pioneira no check-in com reconhecimento facial é mais um diferencial que ajudará a reforçar a qualidade do aeroporto, que na última pesquisa da Anac foi eleito o melhor do Brasil. Esse reconhecimento era esperado diante do impacto positivo do moderno terminal, que entrou em operação dia 1º de outubro de 2019. A liderança da pesquissa sobre qualidade e agregação da nova tecnologia são diferenciais que ajudam a atrair visitantes pelo terminal. Nesta fase da pandemia, todos os aeroportos estão com baixa ocupação.

Na pesquisa de junho, o movimento aeroportuário no país teve queda de 85% frente ao mesmo mês do ano passado, segundo dados da Anac. Apesar da altíssima retração, em maio foi pior nessa comparação, com queda de 91% e em abril a queda chegou a 93%.

Fonte: NSC

Notícias Relacionadas

Destaque

Pesquisadores de segurança enganam sistema de reconhecimento facial

Um time de pesquisadores da empresa de cibersegurança McAfee conseguiu enganar um sistema moderno de reconhecimento facial. Os especialistas divulgaram uma…

Destaque

HID Global apresenta tecnologia para automatizar o distanciamento social nos locais de trabalho

Conforme as organizações que fecharam no Brasil retomam suas operações, novos requisitos para criação de ambientes de trabalho seguros para…

Artigos

Transformação do sistema de videovigilância do setor bancário com tecnologia IP

Por Luis Miguel Dávila, Gerente de Vendas e Engenharia da Hanwha Techwin para a América Central A capacidade dos sistemas…