Vendas de drones para proteção e segurança podem chegar a US $ 250 milhões em 2019; confira 7 motivos que devem impulsionar esse crescimento

Um dos novos segmentos tecnológicos em expansão no setor de segurança nos últimos anos foi o dos veículos aéreos não tripulados, mais conhecidos como drones. Mas enquanto as preocupações legais e outras questões diminuíram um pouco a aquisição dessa solução, as vendas dos drones para aplicação em projetos de segurança devem crescer nos próximos anos, de acordo com o relatório do The Freedonia Group.

As vendas de drones para segurança nos Estados Unidos totalizaram US$ 90 milhões em 2016, e a estimativa é que essas vendas dobrem em 2019, chegando a US$ 250 milhões. Além disso, The Freedonia Group prevê que, entre 2019 e 2022, as vendas desses dispositivos crescerão quatro vezes e quase sete vezes no período de seis anos entre 2022 e 2028.

Confira os fatores que devem impulsionar esse crescimento:

1- Divulgação rápida das capacidades e benefícios dos drones comerciais, incluindo a opção de integrar os veículos em sistemas e serviços de segurança existentes para fornecer inteligência acionável;

2- A diminuição dos custos do equipamentos à medida que a economia da produção em escala continue a permitir que os fabricantes produzam equipamentos de forma mais eficiente a uma demanda maior, tornando os drones uma opção mais acessível para potenciais usuários finais;

3- Desenvolvimento contínuo em soluções mais especializadas em todos os segmentos da indústria, o que ajudará a atender às necessidades essenciais dos clientes e a fornecer aplicativos adicionais para uso;

4- Expansão das capacidades dos sistemas de drone para coletar informações cruciais e rápidas em proteção e segurança;

5- Normas industriais em evolução que ajudarão a remover as áreas cinzentas na legalidade da operação e incentivar uma adoção maior entre potenciais usuários finais que, de outra forma, possam hesitar devido a preocupações de responsabilidade;

6- Desejo aos usuários finais em reduzir os custos trabalhistas e confiar em sistemas mais altamente automatizados, muitas vezes mais precisos;

7- Inúmeras formas de alavancar a tecnologia do drone para complementar os sistemas de segurança eletrônicos já existentes.

Notícias Relacionadas

Destaque

PositivoSEG orienta empresas que pretendem investir em segurança eletrônica e não sabem por onde começar

Diretor de IoT, José Ricardo Tobias elenca cinco passos iniciais que vão garantir uma escolha inteligente para proteger os ativos…

Destaque

LogPlace inicia transporte de cargas de alto valor em parceria com a TBForte

O lançamento do serviço foi marcado por uma homenagem ao piloto Ayrton Senna com transporte do capacete utilizado em 1988…

Cases

Lotérica reduz custo na gestão de numerário e zera perdas com cofre inteligente

Cansado de assaltos e de perder horas do dia fazendo a contagem das cédulas, o empresário José Eduardo Nogueira de…