Tecnologia e EPIs: Áudio e vídeo inteligente para a segurança de colaboradores de infraestrutura crítica

Por Sergio Fukushima

Indústrias de petróleo e gás, energia ou químicas, contam com dois desafios principais: manter a operação em dia para não afetar os serviços essenciais que desempenham e proteger a integridade física dos colaboradores em todas as etapas do processo, uma vez que muitos ambientes de infraestrutura crítica têm áreas classificadas como perigosas, onde materiais inflamáveis, como líquidos, gases, vapores ou poeiras, podem estar presentes.

Quando se fala em benefícios operacionais, logo áudio e vídeo em rede aparecem como solução, contudo, juntos aos equipamentos de proteção individual (EPIs) a tecnologia é essencial para proteger a equipe de trabalho.

A evolução dos equipamentos permite com que, hoje, o nível de detalhamento das imagens somada à analíticos de vídeo que avaliam as cenas em tempo real, o setor ultrapasse as barreiras da segurança reativa para conquistar a proatividade.

Na prática, o software de análise da câmera pode identificar de maneira autônoma se os trabalhadores estão utilizando corretamente os EPI e detectar caso alguém esteja com o material exigido incompleto. Outra possibilidade são alarmes acionados caso alguém caia, por qualquer motivo, em áreas em que apenas uma pessoa pode entrar por vez, esta solução pode salvar vidas.

Outro ponto sobre as câmeras é que já existem opções à prova de explosão que estão de acordo com regulamentos rigorosos em relação às instalações industriais e fabris. Isso porque, em ambientes onde há quantidades significativas de poeira, fibras, partículas suspensas no ar ou até materiais inflamáveis no geral, o risco de incêndios catastróficos está sempre presente.

As câmeras à prova de explosão são colocadas em um invólucro resistente, geralmente feito de aço inoxidável ou alumínio, que elimina o perigo de que qualquer possível faísca gerada pelo equipamento cause um acidente maior.

Soma-se a essa abordagem de proteção à vida, os equipamentos de áudio IP. Por exemplo, o software de detecção de linha cruzada pode ser combinado com alto-falantes de rede para alertar os trabalhadores que se aproximam demais de áreas perigosas. As soluções bidirecionais permitem conversar em tempo real com a equipe in loco, mesmo que a central de monitoramento fique distante – em outro setor ou até outro estado.

A vantagem é que é possível enviar as diretrizes dos procedimentos corretos para o dia a dia ou para situações de emergência de onde quer que partam, seja da sede da companhia ou de qualquer outro lugar conectado à rede.

Em suma, os equipamentos de proteção individual (EPIs) são protagonistas para a proteção de todos os profissionais envolvidos na operação de infraestrutura crítica. Contudo, a tecnologia entra para oferecer suporte e assegurar o cumprimento das regras e melhores práticas desenvolvidas ao longo dos anos.

Os próprios colaboradores têm total interesse em contar com tecnologias que respaldam a proteção à vida porque entendem que o erro de uma pessoa coloca em risco a integridade de todos. Todavia, é possível realizar esta tarefa de maneira inteligente e com melhor custo-benefício. A Axis tem se especializado em soluções para ambientes de alto risco e a cada pessoa protegida reafirmamos nosso compromisso com a excelência. 

Sergio Fukushima
Business Development Manager da Axis Communications.

Notícias Relacionadas

Destaque

Intelbras lança serviço para monitoramento de bebês e crianças

Babá Pro, nova função das câmeras da linha Mibo Cam, traz segurança e comodidade para acompanhar o dia a dia…

Destaque

Milestone Systems contrata novo diretor de vendas para América Latina

Como parte da equipe de liderança executiva para as Américas, Mauricio Swain atuará em alinhamento com essa região para dimensionar…

Destaque

Motorola Solutions adquire a Videotec, provedora de soluções robustas de segurança em vídeo

A Motorola Solutions anunciou a aquisição da Videotec S.p.A., fornecedora global de soluções robustas de segurança em vídeo, com sede…