Segurança eletrônica e a indústria 4.0

Por Luciano Caruso

A nova fase da segurança eletrônica está totalmente engajada com a indústria 4.0. Diversas tecnologias disponíveis já estão acessíveis em muitos produtos que as trazem embarcadas até mesmo em seus modelos mais básicos. Vídeos analíticos, inteligência artificial, deep learnig, algoritmos de análises biométricas, podem ser combinados para gerar informações que alimentam Big Data e interagem com diversos tipos de softwares de gestão por meio de APIs (Application Programming Interface).

Dessa forma, criar um Business Intelligence com dados enviados por uma câmera de CFTV ou por um leitor biométrico, tornou-se uma realidade totalmente viável, que não requer grandes investimentos em customizações ou time de programação.

Os fatores da democratização e da redução de custos fazem com que a inovação tecnológica tenha chegado a um ponto inédito e cheio de oportunidades para as quais talvez você não tenha despertado ainda.

A utilização de tecnologias aplicadas à segurança pode não só contribuir para a preservação de vidas e do patrimônio, mas também agregar valor ao negócio principal da empresa, reduzindo custos e aumentando receitas. Dito isso, posso afirmar que a criatividade está em alta também no negócio da segurança.

Uma boa empresa do setor pode trazer inovações e soluções tanto para questões de segurança quanto de produtividade, controle, otimização de tempo com processos e também de recursos humanos.

Para atingir esse novo patamar é fundamental que empresários compartilhem dessa visão, abram as portas de suas empresas e exponham os desafios e gargalos dos seus negócios para especialistas capazes de surpreender com o alcance de suas propostas.

Neste novo cenário, trabalhar sobre escopos fechados e tomada de preços de segurança limita o alcance dessa miríade de novos benefícios.

Dizer apenas que tecnologia reduz mão de obra não é mais o grande mote da indústria de segurança eletrônica. Vivemos em uma fase de acréscimo de valor ao core business utilizando a mesma estrutura, os mesmos custos e principalmente o mesmo orçamento dedicado anteriormente apenas para redução de riscos. Não é fantástico?

Outro ponto importante que vale ser destacado é a evolução dos serviços remotos, capazes de unificar centrais de comando em um único site ou ainda em uma empresa especializada prestadora de serviço. Todo esse avanço se deve à evolução e estabilidade das bandas largas, antenas de rádio frequência, tecnologias IP e wireless cada vez mais confiáveis.

À medida em que adventos tecnológicos importantes acontecem com velocidade cada vez maior, as aplicações da tecnologia da segurança tendem a transformar radicalmente as práticas atuais e ganhar novas aplicações. A chegada da tecnologia 5G, prevista para os próximos anos, irá acelerar mais ainda este modelo disruptivo.

O tamanho da oportunidade ainda aparece de forma tímida no radar da indústria e do comércio. Compreender e aproveitar essa próxima onda antes dos concorrentes é um ponto fundamental para o negócio se destacar, ganhar eficiência e competitividade.

Indivíduos e tecnologias estão mudando de forma mais ágil do que os negócios, e acompanhar esse movimento requer estar cercado de empresas que fomentem inovação e rompam com padrões ou até mesmo com seus próprios modelos, sejam elas gigantes do mercado em busca de reinvenção ou startups.

Nos tempos atuais, a segurança da sua empresa tornou-se um assunto estratégico, incompatível com o conforto de permanecer com um sistema desatualizado. Quem não vislumbrar a correlação entre segurança e seu business, pode estar deixando na mesa grandes oportunidades.

Luciano Caruso
Diretor Geral da Haganá Tecnologia e Diretor de Tecnologia da ASIS International – American Society for industrial Secutity.

Notícias Relacionadas

Destaque

Uso de Inteligência Artificial tem sido imperativo para combater ataques cibernéticos durante pandemia

A coleta, o monitoramento e a análise credíveis de dados são imperativos à medida que se adota novas tecnologias, como…

Destaque

Distribuidora especializada em segurança eletrônica investe 40% a mais para atender o novo normal

A pandemia da COVID-19 chegou e acelerou as mudanças tecnológicas do mundo, principalmente no setor de Segurança Eletrônica. O mercado…

Artigos

Sua empresa está preparada para o Apagão Digital?

Por Pedro Al Shara Não é mais novidade que estamos vivendo em um cenário que se torna a cada dia…