São Paulo vai usar drones para evitar fuga de presos

O governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, comprou dez veículos aéreos não tripulados para monitorar penitenciárias paulistas. O objetivo é evitar fugas de presos e interceptar encomendas lançadas para os detentos. Os equipamentos, que custaram cerca de R$ 150 mil, serão utilizados em circunstâncias pontuais ou emergenciais, como evasão de presos, varredura nos telhados ou verificação de veículos suspeitos rondando os presídios.

Os drones possuem quatro motores e são equipados com câmera, controle remoto e tablet. Têm autonomia de voo de 28 minutos, velocidade máxima de 72 quilômetros por hora e atingem até 1,5 quilômetro de altura. Dez agentes estão sendo treinados para operação e manutenção dos aparelhos, que devem substituir ou ao menos reduzir o uso de helicópteros da Polícia Militar.

Esse tipo de ação já foi testada em outros estados brasileiros, como complexos penitenciários na região metropolitana de Fortaleza e no presídio de segurança máxima de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Ambas as operações utilizaram drones para fins de monitoramento em caráter experimental.

“Os drones irão complementar os mecanismos de segurança já existentes e aperfeiçoá-los”, afirmou o secretário da Administração Penitenciária, Lourival Gomes.

Notícias Relacionadas

Cases

Grupo Unidasul adota solução óptica Furukawa em centro de distribuição e em novas unidades no Rio Grande do Sul

Com a expansão de sua rede de supermercados Rissul e de atacarejos Macromix pelo estado do Rio Grande do Sul,…

Destaque

Datacenters precisam de vigilância RSA para garantir segurança

Esta ferramenta do Genetec Security Center combinado ao uso dos sensores existentes ajuda a lidar proativamente com ameaças antes que…

Destaque

Como a tecnologia pode aprimorar a segurança em cidades inteligentes?

Apesar de o conceito de cidade inteligente ser relativamente recente, ele já se consolidou como assunto fundamental na discussão da…