São Paulo vai usar drones para evitar fuga de presos

O governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, comprou dez veículos aéreos não tripulados para monitorar penitenciárias paulistas. O objetivo é evitar fugas de presos e interceptar encomendas lançadas para os detentos. Os equipamentos, que custaram cerca de R$ 150 mil, serão utilizados em circunstâncias pontuais ou emergenciais, como evasão de presos, varredura nos telhados ou verificação de veículos suspeitos rondando os presídios.

Os drones possuem quatro motores e são equipados com câmera, controle remoto e tablet. Têm autonomia de voo de 28 minutos, velocidade máxima de 72 quilômetros por hora e atingem até 1,5 quilômetro de altura. Dez agentes estão sendo treinados para operação e manutenção dos aparelhos, que devem substituir ou ao menos reduzir o uso de helicópteros da Polícia Militar.

Esse tipo de ação já foi testada em outros estados brasileiros, como complexos penitenciários na região metropolitana de Fortaleza e no presídio de segurança máxima de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Ambas as operações utilizaram drones para fins de monitoramento em caráter experimental.

“Os drones irão complementar os mecanismos de segurança já existentes e aperfeiçoá-los”, afirmou o secretário da Administração Penitenciária, Lourival Gomes.

Notícias Relacionadas

Destaque

Monitoramento veicular alerta para fadiga e uso de celular 

Sistema analisa imagens no interior da cabine e emite alertas para motorista e gestor de frotas Imagine um sistema de…

Destaque

Como a segurança é garantida em eventos que lidam com grandes públicos?

O Brasil tem se destacado no cenário internacional como um dos principais destinos para grandes eventos, atraindo multidões de fãs…

Destaque

Axis Communications Brasil recebe certificação Great Place To Work

Para 95% dos colaboradores, a empresa, que já conta com a certificação na Europa, Oriente Médio e África, é um…