Qual a importância da padronização de processos em uma central de monitoramento?

Uma das etapas mais importantes que devem ser consideradas pelos profissionais de segurança que realizam o serviço de monitoramento para os seus clientes é a padronização de processos dentro de uma central de comando.

Essa padronização, também chamada de matriz operacional, é a responsável por orientar os operadores a como agir em qualquer tipo de situação. Um alarme dispara em uma instalação; um funcionário vai para a empresa fora do horário previsto; o morador de um condomínio faz a validação do controle de acesso com a digital de pânico; o motorista sai da rota preestabelecida pela empresa. Essas são algumas situações vivenciadas por uma central de monitoramento, e para cada ocorrência como essa é necessário ter um documento – criado em conjunto com o gestor de segurança da companhia ou com o síndico do complexo – detalhando os possíveis riscos do ambiente monitorado, como o operador deve proceder no caso de um evento e quais são as suas consequências.

Informações como: tipo da ocorrência, localização do alerta, procedimentos que devem ser realizados imediatamente, com quem o operador de se comunicar, através de qual plataforma essa comunicação deve ocorrer, qual o tipo de pronta resposta precisa ser enviada, em qual situação a polícia deve ser acionada, entre outros, são alguns dos pontos que precisam ser descritos na Matriz Operacional.

Com todos os procedimentos definidos e padronizados, o operador já sabe o passo a passo de como agir, garantindo a qualidade, segurança, assertividade e uniformidade de toda a operação.

“A padronização dos processos cria um fluxo de trabalho claro e objetivo, estabelecendo quem faz o que e como faz, minimizando instabilidades e erros. É uma ferramenta crucial na atividade de monitoramento, que assegura que tudo seja realizado conforme o planejado, garantindo a qualidade do serviço e a satisfação do cliente”, explicou Thiago Compri, especialista em segurança e diretor da Égide Service, uma das maiores empresas de terceirização de centrais de monitoramento do Brasil.

Para os profissionais de segurança que já atuam ou desejam atuar com monitoramento, seja na área patrimonial, de alarmes, portaria remota ou rastreamento veicular, podem contar com a central de monitoramento da Égide Service. O profissional terceiriza toda a parte operacional do negócio, podendo focar em outras áreas da empresa.

Para saber mais sobre como funcionam as soluções e como implementar os serviços, entre em contato com a Égide, acesse: www.egideservice.com.br.

Notícias Relacionadas

Cases

VIVOTEK implanta solução aprimorada de vigilância para uma cervejaria japonesa centenária

Uma conhecida cervejaria japonesa centenária, reverenciada localmente por seu saquê, shochu, vinho de ameixa, cerveja e aromatizantes, opera cinco cervejarias…

Cibersegurança

Cibersegurança e o fator humano: muito além da tecnologia

Por Andréa Thomé e Leylah Macluf Quase todas as empresas médias e grandes já sofreram um ataque cibernético. As que…

Destaque

Aeroportos tendem a ter processos mais inteligentes e focados em oferecer melhores experiencias aos clientes

Com este objetivo, as empresas devem ampliar sua digitalização e adotar soluções de segurança e inteligência cada vez mais integradas…