Postes Inteligentes: Inovação na Segurança

Os Postes Inteligentes surgem como uma opção eficiente para tornar as cidades mais inteligentes e conectadas

Você já parou para observar a quantidade de postes que existem instalados nas ruas da sua cidade?

Além de simplesmente fornecer iluminação, muitos deles poderiam suportar múltiplas funções relacionadas a tecnologias de transmissão, segurança e sustentabilidade, apoiando as cidades na evolução para “Smart Cities”, que é o termo americanizado para denominar uma cidade inteligente, onde tudo se conecta.

Para conhecer um pouco mais sobre essa tecnologia que promete ser a solução para diversos problemas urbanos, especialmente de segurança da população, fique conosco neste texto e descubra por que os Postes Inteligentes são uma realidade repleta de vantagens!

O que são os Postes Inteligentes?

Como já indicado no nome, a solução consiste em postes que contam com múltiplas funções, agregadas de acordo com a necessidade de cada cidade ou ambiente. Elas vão desde simples adição de câmeras de monitoramento, passando pela composição com sistemas de energia solar, até o trabalho com infraestruturas de transmissão de dados sem fio.

Um exemplo de aplicação é o gerenciamento inteligente do tráfego de ruas e estacionamentos em tempo real. Outro, relacionado com a área de defesa civil, é o monitoramento e a notificação às autoridades sobre enchentes em áreas de risco.

Podem ainda ser utilizados no apoio à democratização do acesso à informação, suportando infraestrutura para redes WiFi e 5G. Já no campo da sustentabilidade, notamos a capacidade de ser equipado com sistema solar fotovoltaico de forma a se auto alimentar, e até proporcionar iluminação noturna sem gastos.

No Brasil já temos esse recurso tecnológico?

Então, a L8 já fornece e disponibiliza em território brasileiro a solução dos Postes Inteligentes, e trabalha com diversas opções para atender às necessidades de cada projeto.

Por exemplo, o campus do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) conta com duas câmeras para capturar imagens ao vivo, sendo capaz de realizar identificação facial e leitura de placas, além de vir equipado com um botão de emergência para acionamento direto de agentes de segurança.

Por que utilizar os Postes Inteligentes?

Enfim, para uma cidade ser considerada uma “Smart City”, ela precisa contar com espaços urbanos caracterizados pela utilização generalizada de Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC’s), que possuem o intuito de aprimorar a eficiência político-econômica e amparar o desenvolvimento humano e social, gerando mais qualidade de vida à população como um todo.

Dentro desse contexto, os postes trabalham para proporcionar um aumento da eficiência urbana enquanto reduzem custos de energia. Além do mais, são eles que contribuem para resolver problemas urbanos, devido à sua capacidade de incorporar controles de software, sistemas eletrônicos e sensores que podem receber e transmitir dados.

Na entrevista ao site Gazeta do Povo, o CEO da L8, Leandro Kuhn, relata que os Postes Inteligentes possuem diversas utilidades, podendo, inclusive, serem instalados em locais de maior movimentação, como terminais de ônibus, pontos turísticos, estacionamentos e praças.

“Além de gerar segurança para os usuários da área em que é instalado, o poste pode ter outras finalidades como reconhecimento facial – que pode contribuir para a localização de foragidos ou mesmo pessoas desaparecidas-, reconhecimento de placas – identificando carros em situação irregular – e medição de temperatura dos usuários próximos ao dispositivo”, conta ele.

Eles também são postes de iluminação?

Dentro da ideia de que o Poste Inteligente é projetado para abrigar diversas funcionalidades, conforme a necessidade, é natural que a iluminação, sua função original como elemento do ambiente urbano, também esteja disponível.

Cabe observar, no entanto, que o tema da iluminação não precisa se resumir ao tradicional sistema de luminárias ativadas por sensores fotossensíveis.

Dentro da ideia de prover soluções inteligentes, eficientes e conectadas, podem ser agregados sistemas de controle e automação embarcados no próprio poste, seja através de conexões ópticas, seja através de uma infraestrutura de transmissão sem fio.

Existe ainda a opção de trabalhar com luminárias solares que possuem a capacidade de captar e armazenar energia para reduzir, ou até eliminar, o uso da concessionária, reduzindo a “pegada de carbono” das cidades.

É muita tecnologia para um poste, não é mesmo?

Notícias Relacionadas

Destaque

Axis Communications Brasil recebe certificação Great Place to Work

A Axis Communications Brasil conquistou a certificação Great Place to Work (ou Melhores Empresas para Trabalhar, em português). O selo…

Artigos

Radares: evolução e aplicação na segurança patrimonial

Por Engº Kleber Reis Eles são destaque nas feiras de segurança no Brasil e no mundo, e não é por…