PositivoSEG indica as principais tendências para o mercado de segurança eletrônica em 2024

Inteligência artificial em vigilância remota, machine learning, detecção proativa de ameaças, integrações de sistemas e preocupações com sustentabilidade estão entre as prioridades da indústria para este ano

O mercado de segurança eletrônica tem acompanhado de perto as evoluções tecnológicas dos últimos anos e avançado significantemente no campo da inovação. Recursos baseados em inteligência artificial e machine learning, além de práticas relacionadas a sustentabilidade, vêm contribuindo para que os sistemas sejam cada vez mais eficientes e mais gentis com o futuro do planeta.  Diante de um cenário de tantos aprimoramentos, José Ricardo Tobias, diretor de IoT da Positivo Tecnologia e responsável pela PositivoSEG, unidade de negócios de segurança eletrônica da Positivo Tecnologia voltada para o mercado B2B, lista algumas das principais tendências para o setor em 2024.

Tecnologia a favor da proteção

O primeiro impacto do aprimoramento das tecnologias atuais de segurança e proteção para o este ano está relacionado à melhora da eficiência na detecção proativa de ameaças. Nesse contexto, a inteligência artificial tem papel fundamental, já que permitirá identificar atividades suspeitas em tempo real e reagir a elas forma uma resposta imediata. Outros recursos, como, realidade virtual e tecnologia antidrone, também ganham força no que diz respeito a abordagens preventivas, diminuindo os riscos de possíveis novas ameaças.

“Em 2024, a indústria de segurança eletrônica deve usufruir ainda mais do avanço tecnológico que o mundo tem acompanhado em diversas frentes. Cada vez mais, o uso de business inteligence, data analytics e inteligência artificial, entre outras tecnologias, irá tornar os sistemas de segurança mais seguros, autônomos, conectados e proativos”, conta Tobias.

Integração de novas tecnologias

As empresas que quiserem se manter protegidas e seguras precisarão acompanhar a evolução tecnológica das ameaças. Para isso, encontrarão no mercado soluções cada vez mais integradas em processos de cooperação e preparadas para mitigar os riscos de ataques, ameaças e invasões.

“A transparência e a padronização dos processos serão cruciais para promover uma resposta coordenada a ameaças. Sendo assim, a integração entre diversos sistemas e hardwares de fabricantes distintos via API’s (Appication Programming Interface) e SDKs (Software Development Kits) ganham ainda mais relevância e importância para facilitar a integração das tecnologias e garantir a proteção do usuário final, seja pessoa física ou jurídica”, explica Tobias.

Destaque para Inteligência Artificial e Machine Learning

Entre tantas tecnologias que habilitam e promovem avanços em segurança eletrônica, a inteligência artificial e o machine learning ocupam lugares de protagonismo. Com cada vez mais autonomia para automatizar processos e soluções, esses recursos transformam sistemas reativos em proativos. Um exemplo disso é o treinamento de modelos de IA que identificam comportamentos específicos e reagem com a ativação de medidas preventivas em tempo real, sejam elas alarmes, luzes, notificações ou anúncios gravados.

“Inteligência artificial e machine learning permitem ao sistema reagir rapidamente às ameaças, prevenindo crimes em tempo real”, destaca o executivo. “Ainda existem desafios que envolvem questões éticas, de privacidade e atualização dos algoritmos, mas já em 2024 vamos presenciar muitos avanços nesse campo, garantindo mais precisão e eficácia aos sistemas de segurança eletrônica”.

Inteligência de vídeo e não apenas o monitoramento

De acordo com a SIA (Security Industry Association), a Associação Americana das Indústrias de Segurança, em seu relatório anual de Megatendências “2024 Security Megatrends”, uma grande tendência para 2024 e para os próximos anos é aproveitar a inteligência artificial e machine learning para também gerar insights de negócio e melhorias operacionais – não apenas em benefício da segurança propriamente dita.

“Os analíticos que os sistemas e câmeras rodam podem gerar informações úteis também para otimizar operacionalmente os negócios monitorados, além de, naturalmente, torná-los mais seguros”, explica Tobias, que ainda ressalta alguns exemplos “a aplicação de analíticos de vídeo no varejo é um caso que pode otimizar posicionamento de produtos, auxiliar na valoração de ponta de gôndola, melhorar a circulação e a experiência do cliente. Os sistemas de vídeo monitoramento estarão cada vez mais próximo da gestão do negócio, e não somente da segurança patrimonial”.

Investimentos em P&D, inclusive na PositivoSEG

Para enfrentar novas potenciais ameaças, a PositivoSEG seguirá investindo em iniciativas de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) em 2024. Além de aprimorar as soluções atuais do portfólio, o principal objetivo é absorver e agregar cada vez mais conhecimento tecnológico para todas as categorias de produtos, especialmente a partir de inteligência artificial.

“Temos um grande compromisso com o desenvolvimento abrangente de soluções de segurança eletrônica. A ampliação da gama de produtos da PositivoSEG também incluirá uma nova categoria que deve impactar diretamente as vendas a partir de soluções inovadoras para projetos complexos”, finaliza Tobias.

Para informações adicionais sobre produtos e o programa de relacionamento com canais de venda da nova unidade de negócios da PositivoSEG, acesse o site. Para acompanhar as novidades de outras marcas representadas no Brasil pela Positivo Tecnologia, como InfinixCompaq e VAIO®, siga as marcas nas respectivas redes sociais.

Notícias Relacionadas

Destaque

Pumatronix lança ITSCAM 450+ com foco em estacionamentos e pedágios

A Pumatronix, uma das principais fabricantes nacionais de equipamentos para monitoramento de trânsito e sistemas de transporte inteligente (ITS), anuncia…

Destaque

Nova câmera de sensor duplo oferece 4K a 30 fps e suporte para analíticos de IA

A Axis Communications anuncia uma câmera multidirecional de sensor duplo projetada para excelentes panorâmicas de ângulo amplo e cobertura detalhada…

Destaque

Menino autista de 8 anos realiza sonho de conhecer câmeras de monitoramento do DF

Diagnosticado com transtorno do espectro autista aos 6 anos, Isaque tem hiperfoco em câmeras. Após postar vídeo na internet, ele…