Porsche Cup utiliza reconhecimento facial

Com acesso limitado, o evento priorizou a segurança dos participantes e convidados e adotou distanciamento entre as pessoas, sanitização dos carros e tecnologia de reconhecimento facial

Por Fernanda Ferreira

A competição automobilística denominada Porsche GT3 Cup Challenge Brasil, que acontece todos os anos no país desde 2005, viu o seu campeonato ser interrompido em março por conta do novo coronavírus. Mas após 5 meses sem corrida, a Porsche Cup reiniciou a temporada 2020 no autódromo de Interlagos no dia 15 de agosto.

Para que o evento pudesse acontecer foram adotados os protocolos de segurança exigidos pela Prefeitura de São Paulo e Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). Os portões foram fechados para o público, sendo permitida a entrada apenas de um número limitado de convidados.

Para realizar o credenciamento, os visitantes precisaram apresentar resultado negativo para o teste PCR, exame que identifica o vírus da Covid-19. Após essa etapa cada convidado recebeu um convite digital via WhatsApp e e-mail no qual direcionava, através de um link, para a plataforma web que solicitava o número do CPF (para confirmar o pré-cadastro) e uma foto do rosto em tempo real (selfie) para registrar a face no sistema.

No dia do evento, os convidados não precisaram tocar em nada e nem ter contato com ninguém, apenas se dirigiam para uma das duas câmeras disponíveis nas catracas que davam acesso ao autódromo e o sistema de reconhecimento facial fazia o escaneamento do rosto, identificava se a pessoa estava na base de dados, se estava autorizada a entrar naquele dia e hora, se estava usando máscara e com a temperatura corporal adequada. Atendendo a todas essas verificações, que levavam entre 4 a 6 segundos, o visitante tinha o acesso liberado.

André Barretto, CEO da Unike Technologies, empresa responsável pelo fornecimento das soluções de controle de acesso, explicou o processo de segurança do evento. “Esse foi o modelo que desenhamos junto com o Porsche para que o campeonato pudesse acontecer de forma segura. No evento utilizamos a unike.ID, uma solução de controle de acesso inteligente que já tínhamos no nosso portfólio, e que adicionamos as funcionalidades de aferição térmica a distância e verificação do uso de máscara para suprirmos as necessidades desse novo cenário mundial que estamos vivendo”, disse André. “A solução unike.ID conta com um dashbord completo que permite classificarmos todos os dados coletados no evento, como o número de pessoas que passaram pelo controle de acesso, a quantidade de vezes que passaram, a temperatura corporal no momento do acesso, quantas dessas pessoas eram desconhecidas, conhecidas, quantas usavam máscara, alertas de temperatura alta, entre outros dados”, completou Barretto.

A Porsche também reduziu a presença de profissionais atuando no evento, respeitando a densidade máxima de uma pessoa a cada 10 m².

Quanto aos carros, todos foram sanitizados após os preparos pela equipe de engenharia. Uma vez sanitizado o Porsche, somente o piloto teve permissão de entrar e manusear qualquer parte interna do carro.

O estafe da categoria foi treinado a manter o máximo de distanciamento social dentro dos boxes. Somente o piloto poderia tocar em seu equipamento pessoal como capacete e luvas.

Outras medidas como a oferta abundante de álcool gel em pontos estratégicos do autódromo, distanciamento social de pelo menos dois metros entre as pessoas e obrigatoriedade do uso de equipamentos de proteção como máscaras também foram adotadas.

“A UNIKE conta com uma plataforma proprietária e hoje atua com 6 verticais: unike.ID (controle de acesso inteligente), unike.FUN (entretenimento), unike.EDU (educação), unike.SHOP (varejo), unike. PAY (meio de pagamento) e unike.HEALTH (saúde). A pandemia nos atrapalhou por um lado, porque tivemos que congelar contratos que já estavam fechados, mas também nos ajudou por outro lado, pois nos reinventamos e inserimos novas funcionalidades nas nossas soluções que agora contribuem para a segurança das pessoas”, finalizou André.

Notícias Relacionadas

Destaque

Na volta às aulas, novas tecnologias ajudam a evitar contaminação nas escolas

Um estudo realizado pela Apeoesp, pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos…

Destaque

Da detecção ao reconhecimento facial: contribuições da inteligência artificial em tempos de pandemia

Você já deve ter notado em shoppings, mercados e outros estabelecimentos, a existência de protocolos de segurança por conta da…

Destaque

Reconhecimento facial: tecnologia ganha relevância na pandemia e passa a ser comum

Máscara, álcool gel, reconhecimento facial. Reconhecimento facial? Exato! Esta tecnologia é mais um dos elementos que passaram a fazer parte…