Porque utilizar uma placa controladora de acesso

Com a crescente demanda no mercado de segurança inúmeros dispositivos e softwares vem sendo desenvolvidos para as mais diversificadas finalidades. Alguns desses dispositivos destinados a aumentar a segurança são os controladores de acesso. São soluções stand alone que tem como finalidade permitir o acesso somente a indivíduos pré-cadastrados, seja através de senhas, cartões RFID, biométrica, reconhecimento facial ou até mesmo a somatória de dois ou mais identificadores. Os equipamentos, ao receberem as informações necessárias para identificação, efetuam a abertura de portas, catracas, cancelas e elevadores.

O que se deve observar em um projeto para controle de acesso é o nível de segurança desejado e a necessidade de integração a outros sistemas de segurança. Hoje, a maioria dos projetos contemplam apenas o leitor (tags, senha, biometria ou reconhecimento facial) e não se observa as falhas de segurança que podem ocorrer quando um destes dispositivos sofrer queda de energia ou atos de vandalismo. O sistema fica vulnerável e suscetível a entrada de pessoas não autorizadas.

Para tornar o sistema de controle de acesso realmente seguro, mais eficaz e com possibilidade de integração a outros sistemas de segurança, deve-se utilizar placas controladoras para acesso. Essas placas têm capacidades variadas de controle, integração, armazenamento de usuários e funções.

Dentre os inúmeros recursos de segurança que as placas controladoras proporcionam podemos destacar os seguintes:

– Garantia de tempo mínimo de funcionamento em caso de falta de energia ou queda do servidor.

– Garantia de armazenamento de registros de acessos efetuados.

– Integração com outros dispositivos de segurança e softwares, como portas automáticas, catracas, cancelas, softwares de monitoramento de imagens, portaria virtual, alarme de incêndio.

– Grande poder de armazenamento de dados (até 200 mil usuários).

– Utilização em sistemas de elevadores.

– Em caso de quebra por ato de vandalismo dos leitores o sistema se mantém íntegro, sem a possibilidade de liberação de acesso a não autorizados.

– Utilização como central de alarme com entradas e saídas de contatos.

– Acesso remoto através de diversos protocolos.

– Programação para os mais diferentes níveis de acesso.

Avaliando os exemplos citados vemos que a utilização de placas de controle em projetos de implantação de controle de acesso não é um gasto e sim um investimento necessário em uma ferramenta que proporciona mais segurança e gerenciamento no controle de acesso.

Sandro Slizewki, Representante Técnico de Vendas na SLK Representações.

Notícias Relacionadas

Destaque

PositivoSEG orienta empresas que pretendem investir em segurança eletrônica e não sabem por onde começar

Diretor de IoT, José Ricardo Tobias elenca cinco passos iniciais que vão garantir uma escolha inteligente para proteger os ativos…

Destaque

LogPlace inicia transporte de cargas de alto valor em parceria com a TBForte

O lançamento do serviço foi marcado por uma homenagem ao piloto Ayrton Senna com transporte do capacete utilizado em 1988…

Cases

Lotérica reduz custo na gestão de numerário e zera perdas com cofre inteligente

Cansado de assaltos e de perder horas do dia fazendo a contagem das cédulas, o empresário José Eduardo Nogueira de…