Porque utilizar uma placa controladora de acesso

Com a crescente demanda no mercado de segurança inúmeros dispositivos e softwares vem sendo desenvolvidos para as mais diversificadas finalidades. Alguns desses dispositivos destinados a aumentar a segurança são os controladores de acesso. São soluções stand alone que tem como finalidade permitir o acesso somente a indivíduos pré-cadastrados, seja através de senhas, cartões RFID, biométrica, reconhecimento facial ou até mesmo a somatória de dois ou mais identificadores. Os equipamentos, ao receberem as informações necessárias para identificação, efetuam a abertura de portas, catracas, cancelas e elevadores.

O que se deve observar em um projeto para controle de acesso é o nível de segurança desejado e a necessidade de integração a outros sistemas de segurança. Hoje, a maioria dos projetos contemplam apenas o leitor (tags, senha, biometria ou reconhecimento facial) e não se observa as falhas de segurança que podem ocorrer quando um destes dispositivos sofrer queda de energia ou atos de vandalismo. O sistema fica vulnerável e suscetível a entrada de pessoas não autorizadas.

Para tornar o sistema de controle de acesso realmente seguro, mais eficaz e com possibilidade de integração a outros sistemas de segurança, deve-se utilizar placas controladoras para acesso. Essas placas têm capacidades variadas de controle, integração, armazenamento de usuários e funções.

Dentre os inúmeros recursos de segurança que as placas controladoras proporcionam podemos destacar os seguintes:

– Garantia de tempo mínimo de funcionamento em caso de falta de energia ou queda do servidor.

– Garantia de armazenamento de registros de acessos efetuados.

– Integração com outros dispositivos de segurança e softwares, como portas automáticas, catracas, cancelas, softwares de monitoramento de imagens, portaria virtual, alarme de incêndio.

– Grande poder de armazenamento de dados (até 200 mil usuários).

– Utilização em sistemas de elevadores.

– Em caso de quebra por ato de vandalismo dos leitores o sistema se mantém íntegro, sem a possibilidade de liberação de acesso a não autorizados.

– Utilização como central de alarme com entradas e saídas de contatos.

– Acesso remoto através de diversos protocolos.

– Programação para os mais diferentes níveis de acesso.

Avaliando os exemplos citados vemos que a utilização de placas de controle em projetos de implantação de controle de acesso não é um gasto e sim um investimento necessário em uma ferramenta que proporciona mais segurança e gerenciamento no controle de acesso.

Sandro Slizewki, Representante Técnico de Vendas na SLK Representações.

Notícias Relacionadas

Destaque

Estado de MG investe R$ 48 milhões em sistemas de segurança patrimonial de todas as escolas da rede

Primeiro lote de repasse dos recursos foi feito neste mês. Este é o maior investimento já realizado pela SEE/MG na…

Destaque

Joinville passa a contar com mais 140 câmeras para monitoramento da cidade

Parceria sem ônus para os cofres públicos foi assinada com o Grupo Khronos O prefeito de Joinville Adriano Silva e…

Cases

Grupo Unidasul adota solução óptica Furukawa em centro de distribuição e em novas unidades no Rio Grande do Sul

Com a expansão de sua rede de supermercados Rissul e de atacarejos Macromix pelo estado do Rio Grande do Sul,…