Os principais tipos de controle de acesso para você usar na sua empresa

A tecnologia é uma aliada fundamental das empresas no gerenciamento interno, proporcionando segurança para tanto para os ativos físicos como para as informações específicas da companhia. Uma peça-chave nesse controle são os sistemas de controles de acesso. Você já conhece as estruturas de controle?

Esses sistemas possibilitam a identificação e o controle de entrada e saída dos clientes, colaboradores e prestadores de serviços em geral, com agilidade e eficiência. As opções variam desde configurações simples de senhas até sistemas mais sofisticados de reconhecimento biométrico e facial. A boa notícia é que esses aparelhos são acessíveis para empresas de diferentes segmentos e porte.

Os tipos de controles de acesso corretos para cada tipo de ambiente proporcionam benefícios que vão além da simples fiscalização de quem entra ou sai. Por isso, a adoção dessas soluções digitais influencia diretamente na satisfação dos colaboradores, na segurança nos dados e na melhoria do ambiente corporativo como um todo. Vamos conferir, a seguir, alguns sistemas de controle de acesso!

SENHAS

O uso de senhas foi pioneiro entre os novos recursos de controle de acesso, modernizando a velha operação em que somente um porteiro e algumas câmeras de segurança eram empregadas na vigilância das organizações.

O aparelho de reconhecimento pode ser, ainda, instalado em diferentes locais da empresa, cada um com seu nível diferenciado de acesso. Com a adoção das senhas, cada usuário passou a possuir o seu próprio meio de conexão ao sistema, dispensando o uso de chaves — facilmente extraviáveis.

nível de segurança proporcionado por essa opção é alto, já que, para se cadastrar, o usuário emite dados pessoais, fornecendo a localização exata quando a senha é utilizada fora da empresa. Há, também, o sistema operado por meio de IDs de acesso para acessar ambientes físicos e até online, um método mais moderno que utiliza os recursos da computação em nuvem (cloud computing).

CARTÃO DE PROXIMIDADE

É um dispositivo magnético que armazena informações a respeito do usuário e possibilita a entrada do usuário com a aproximação de um cartão em um leitor. Entre os dados armazenados, estão:

nome

• número do documento de identificação

• nível de acesso

O cartão de proximidade oferece vantagens importantes para o contratante, como a possibilidade de revogar os privilégios de acesso de um determinado cliente e até o armazenamento de registros de entrada e saída de cada um dos visitantes e colaboradores.

Funciona, ainda, como um controle de acesso às áreas restritas da empresa e pode ser programado de acordo com o nível propício das funções dos colaboradores e prestadores de serviços.

BIOMETRIA

Um meio eficiente e discreto de controle de acesso para as organizações, o controle por biometria funciona por meio do reconhecimento de características pessoais específicas de cada visitante. Essa verificação pode ser feita por meio das impressões digitais, comandos de voz, leitura de íris, entre outras opções.

Na versão mais comum dessa modalidade, a biometria se utiliza da leitura geométrica das mãos, analisando as articulações e posições, comprimento e dedos. Ainda, conta com significativos recursos para evitar fraudes, como o combate a réplicas de silicone.

O nível geral de segurança é bastante elevado, enfrentando com agilidade os diversos tipos de fraudes na identificação, praticamente eliminando as possibilidades de falsificações. Esses fatores tornam a biometria um dos tipos de controle de acesso mais recorrentes entre as empresas que zelam pela segurança.

PORTARIA REMOTA

Essa modalidade proporciona benefícios valiosos ao contratante, já que pode ser totalmente operada à distância. O monitoramento é realizado por diversas câmeras, alocadas para enviar as imagens capturadas para um sistema central. Além disso, essa estrutura conta com um responsável para liberar o devido acesso aos diversos tipos de dispositivo.

Os equipamentos utilizados, conectados à internet, são otimizados para que o acesso remoto não seja comprometido pela distância. Existem sistemas que usam softwares inteligentes, especialmente desenvolvidos a fim de direcionar o monitoramento para locais mais estratégicos e atender às necessidades específicas do usuário.

A portaria remota é uma das opções mais modernas quando falamos sobre controle de acesso, já que se trata de um sistema destinado a elevar o nível de segurança e ainda reduzir custos com pessoal no longo prazo.

O funcionamento é simples: o usuário se torna portador de uma tag, que libera a entrada e saída das pessoas. Já os clientes e visitantes que comparecem a sua empresa acionam um interfone para falar com um atendente, que consegue visualizar tudo por meio de câmeras e contatar o morador — que decide, enfim, se libera ou não o acesso à pessoa.

RECONHECIMENTO FACIAL

Uma das soluções digitais mais modernas e avançadas entre os diferentes tipos de controle de acesso disponíveis no mercado. Essa tecnologia vem revolucionando toda a estrutura de segurança das empresas.

Com o reconhecimento facial, a pessoa é admitida automaticamente a partir do momento em que olha diretamente para a câmera e o processo pode ser realizada em curta e longa distância — por exemplo, quando o usuário está dentro de um carro.

A ferramenta, então, visualizada e verifica as características do visitante ou colaborador e cruza a imagem capturada com os dados já reunidos no sistema da companhia. O reconhecimento facial consegue, assim, identificar fraudes relacionadas a fotos ou vídeos irregulares que são utilizados para tentar burlar a tecnologia.

Como pudemos ver neste artigo, são muitas as opções para quem quer proteger o próprio negócio. Investir em segurança é um meio eficaz de garantir a integridade física dos clientes e dos colaboradores. Esses sistemas ainda garantem uma economia significativa a longo prazo, já que dispensam gastos elevados com pessoal.

Os tipos de controle de acesso variam entre o acesso físico e a configuração lógica. A primeira opção é a mais tradicional, realizada, por exemplo, por um profissional responsável pela portaria da empresa ou por uma equipe de vigilância. Já a conexão lógica é representada por opções mais modernas e atualizadas de acordo com o avanço da tecnologia especializada, como o uso de reconhecimento facial.

Fonte: Giga Security

Notícias Relacionadas

Destaque

Entradas e saídas de Porto Alegre terão reconhecimento de placas de automóveis

Porto Alegre terá um incremento em seu sistema de videomonitoramento nos próximos meses. A prefeitura assinou na última quinta-feira (15)…

Destaque

Startup projeta sistema de reconhecimento facial menos invasivo

Um dos grandes desafios da Inteligência Artificial atualmente é aprimorar o sistema de reconhecimento facial. Mas, na contramão desse projeto,…

Destaque

Empresa israelense cria drone ‘suicida’ que se lança sobre os inimigos

A Elta Systems, uma divisão da Israel Aerospace Industries (IAI), está planejando um novo recurso para seu sistema ‘Drone Guard’,…