O poder da mentoria para você e seu negócio

Por Adalberto Bem Haja

Primeiro é importante conceituar o que é mentoria. Mentoria não é coach e muito menos consultoria, o papel do mentor é conversar, provocar e discutir para que o empreendedor possa acelerar o seu desenvolvimento.

Sendo assim, logo de início vem um pensamento: qual a formação necessária para ser mentor? A resposta é simples: a experiência! Ter vivido na prática – reforço, NA PRÁTICA.

Quando falamos de experiência na prática, isso envolve ter vivido experiências boas e não boas. Um mentor que já quebrou, entendeu o porquê quebrou, aplicou as correções e então conquistou ótimos resultados, é muito bacana. Ele terá experiências que podem contribuir ao mentorado, com provocações e insights que farão com que essa pessoa avalie e planeje seus próximos passos, de forma que se sinta mais seguro e confortável para avançar de forma independente.

Para mentorar é fundamental ter paixão por compartilhar o que aprendeu e se realizar vendo outras pessoas e negócios se desenvolverem, mesmo que sejam negócios que até concorram com o seu, ou seja, ter o desejo de ver o seu segmento ou sociedade se desenvolver como um todo.

Importante termos em mente que para aprendermos, precisamos saber escutar o que os outros tem à dizer, porque o aprendizado é a consequência da humildade de saber escutar, e para aprendermos com os outros se faz necessário compartilharmos o que conseguimos aprender, então chegamos no ciclo virtuoso em que o aprendizado se torna uma troca de experiências retroalimentadas pelas pessoas que escutam e compartilham.

É muito comum líderes serem mentores, pois têm como meta inspirar seus comandados, produzindo assim o empoderamento; os comandados sairão mais fortes e com ferramentas para resolverem suas questões.

Voltando para o que faz um mentor, ele não é o cara que falará o que fazer, muito menos dará fórmulas mágicas, em que basta aplicar que você será feliz, seu faturamento dobrará e tudo será maravilhoso. Pelo contrário, o mentor vai sempre te ouvir muito e de posse das informações que passar, devolverá provocações baseadas nas experiências que ele viveu e que farão você achar qual melhor caminho, até porque você terá muito mais firmeza em colocar em prática algo que entendeu como o melhor caminho.

Como conselheiro, o mentor conversa, provoca, discute com o mentorado visando acelerar o seu desenvolvimento, que no mundo corporativo é visto como uma ferramenta eficaz e de grande valia, pois estimula inovação e criatividade com maior segurança.

O mentoring faz muitas perguntas, sempre baseado em suas experiências e vivências maiores em um determinado tema, entregando conhecimentos e fórmulas para que o mentorado seja despertado e encontre soluções efetivas de curto prazo que reverberarão em seu futuro.

A mentoria é fundamental para todo cargo de alta gestão. É comum as pessoas acharem que os gestores, empresários e CEOs, por viverem cercadas de colaboradores, fornecedores, cliente e etc, são pessoas que nunca se sentem só, e a realidade é o inverso disso. As funções mais solitárias que existem são exatamente a do líder de uma companhia, pois há inúmeros assuntos, ideias e decisões a serem tomadas que demandam a companhia de alguém que tenha experiência no assunto e não esteja com preconceitos e sentimentos de estar no olho do furacão do tema a ser decidido.

O gestor/líder que recebe mentoria precisa estar de coração aberto para escutar as provações, pois as grandes mudanças sairão da evolução dele mesmo e assim conseguindo ser, ele estará sempre muito mais seguro e certo de suas decisões, logo sua taxa de acerto e aumento dos resultados naturalmente começarão a melhorar consideravelmente.

O que potencializa os resultados da mentoria é ela ser constante. Ter encontros periódicos, de forma que todos os pontos dos trabalhos tenham começo, meio e fim, o que demanda tempo, estudo, ajustes e ação para os insights recebidos pelo mentorado.

Tudo isso colocado, vale a pena para você gestor procurar alguém com quem encontre empatia – para que se sinta à vontade em abrir seus problemas – e sinta confiança. Dessa forma, pode ter certeza que você e seu negócio vão se desenvolver.

Adalberto Bem Haja
CEO da BHC Sistemas de Segurança, Investidor anjo e Mentor de startups. Formado em Engenharia Eletrônica pela FESP e com MBA em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios pela FGV. Possui larga experiência em gestão e desenvolvimento de negócios no mercado de tecnologia.

Notícias Relacionadas

Destaque

ISC Digital Experience reúne mais de 2.000 participantes do ecossistema de Segurança

O ISC Digital Experience – A 1ª edição especial digital da ISC Brasil, um dos maiores e mais tradicionais eventos do setor de…

Destaque

5 produtos para transformar uma casa em smart

Pode parecer filme de ficção científica, mas a realidade é que cada vez mais brasileiros têm se interessado por produtos…

Destaque

Adistec anuncia a contratação de Karina Marques como a nova Product Sales Manager

A Adistec, distribuidora de valor agregado com foco em infraestrutura para Data Centers e Segurança da Informação, anuncia a contratação da executiva…