O futuro dos supermercados é automatizado: o impacto de soluções IP na experiência de compra

Por Sergio Fukushima, Business Development Manager da Axis Communications

A tecnologia de autoatendimento em supermercados não é mais um sonho distante. A digitalização no setor de varejo cresceu significativamente e a aceitação das lojas autônomas pelos consumidores também. A inovação está tornando a experiência de compra nos estabelecimentos tão simples e rápida quanto nas lojas online, evitando filas, permitindo o pagamento com smartphone e oferecendo horários mais flexíveis.

Além de eficiente, a estratégia tem colaborado para que o varejo tradicional possa resistir ao comércio eletrônico, respondendo às novas necessidades e hábitos de consumo dos clientes. A tecnologia e a automação podem, assim, ajudar a tornar as compras no supermercado uma experiência mais agradável e muito mais segura, o que beneficia ambos os lados. Conforme a pesquisa da Associação Brasileira de Prevenção de Perdas (Abrappe) em parceria com a KMPG, as perdas não identificadas em supermercados, que incluem furtos e roubos, cresceram 52,54% até o fim de 2022.

Com isso, o supermercado sofre com o prejuízo e é obrigado a repassar parte do valor para o consumidor, que sente o impacto no aumento dos preços. Por isso, a tecnologia de videomonitoramento inteligente se tornou uma ferramenta essencial para ambientes de compra, sobretudo para o autoatendimento. Os analíticos de vídeo, por exemplo, podem detectar comportamentos suspeitos, realizar buscas a partir de informações como, idade, roupa, horário, além de fornecer os dados sobre a movimentação no estabelecimento, destacando as áreas mais visadas e os horários de pico.

As novas compras sem caixa

Já vimos que os supermercados com caixas self-service vieram para ficar, mas a tendência vai mais longe, para supermercados sem caixa, completamente sem pessoal. Nos EUA, a Amazon lidera o caminho com o Amazon Go, onde os clientes podem comprar com base no princípio “pegar e levar”. Não é necessário finalizar a compra – ele é totalmente automatizado e feito por meio de QR Code (para ‘fazer login’ e entrar na loja) e câmeras. Este formato de loja avançado também está chegando lentamente à Europa e ao Brasil.

Em alguns mercados europeus, como a Alemanha, os minimercados podem facilmente acessar a loja por meio de um aplicativo, digitalizar os produtos diretamente na prateleira e pagar de forma independente em um terminal de pagamento. E tudo isso 24 horas por dia, 7 dias por semana. No Brasil, a tecnologia é utilizada principalmente nos minimercados em condomínios.

O papel dos sistemas de videomonitoramento em lojas automatizadas

A base para tais conceitos de loja são os sistemas de segurança baseados em IP. As câmeras de vídeo em rede com análise de vídeo integrada não ajudam apenas contra roubo e vandalismo. Em combinação com outras tecnologias, como controle de acesso, soluções de áudio e sistemas de contagem de pessoas, permitem uma experiência de compra muito mais tecnológica e simples para os clientes. Com a ajuda de um leitor de cartão de débito, aplicativo ou QR Code, o lojista sempre sabe quem entra no supermercado e pode oferecer ofertas conforme os hábitos de compra ou últimos produtos adquiridos, avisando sobre as ofertas que fazem sentido para aquela pessoa.

Em combinação com um sistema de contagem de pessoas baseado em vídeo, apenas pessoas registradas podem entrar na loja, o que é importante para mercadinhos em condomínios, por exemplo, e a superlotação pode ser evitada. Segundo um estudo recente da Multiscope (realizado em nome da Axis) mostra que mais de um terço dos participantes (39%) gostariam de saber quantas pessoas estão numa loja antes de entrarem nela. Assim, uma tela pode avisar quantas pessoas estão dentro da loja naquele momento ou as pessoas podem checar através do smartphone se for o caso e escolher o melhor horário para as compras.

Na própria loja, um sistema de áudio IP pode receber os clientes por alto-falantes em rede, reproduzir avisos, mensagens publicitárias direcionadas ou usar música de fundo para criar uma atmosfera de compras agradável. Na zona de checkout, a análise de vídeo inteligente ajuda a evitar furtos. O software analisa os produtos no carrinho de compras do cliente com base na imagem do vídeo e garante que todos sejam digitalizados corretamente. Um software de gerenciamento de vídeo (VMS) adequado, adaptado ao tamanho e aos requisitos da loja, ajuda a conectar e controlar as soluções individuais com mais facilidade, proporcionando aos operadores uma melhor visão geral de todo o cenário.

O futuro das compras

A automação de lojas é um processo constante e com o desenvolvimento avançado da tecnologia, as possibilidades estão crescendo exponencialmente. Com a análise de vídeo correta, é possível personalizar ainda mais essas experiências de compra digitalizadas para os clientes. Por exemplo, mensagens de voz automatizadas podem ser otimizadas usando o sistema de câmera de vídeo para rastrear os movimentos dos clientes pela loja, orientando-os para o corredor certo e oferecendo ofertas especiais para produtos em exposição no caixa.

As possibilidades e combinações de soluções são inúmeras e a nova forma de fazer compras oferece mais flexibilidade, o que por sua vez atende aos diferentes estilos de vida das pessoas. Um ótimo atendimento ao cliente está entrando em uma era emocionante e automatizada.

Notícias Relacionadas

Destaque

Monitoramento veicular alerta para fadiga e uso de celular 

Sistema analisa imagens no interior da cabine e emite alertas para motorista e gestor de frotas Imagine um sistema de…

Destaque

Como a segurança é garantida em eventos que lidam com grandes públicos?

O Brasil tem se destacado no cenário internacional como um dos principais destinos para grandes eventos, atraindo multidões de fãs…

Destaque

Axis Communications Brasil recebe certificação Great Place To Work

Para 95% dos colaboradores, a empresa, que já conta com a certificação na Europa, Oriente Médio e África, é um…