MIT cria drone capaz de se mover na terra e no ar de forma independente

Pesquisadores do Laboratório de Ciência da Computação e Inteligência Artificial (CSAIL) do MIT  (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) desenvolveram um drone capaz de se mover tanto no ar como no solo. O novo conceito expande os limites atuais das aeronaves, que até então só tinham autonomia para voo.

“A capacidade de voar e dirigir é útil em ambientes com muitas barreiras, já que você pode voar sobre obstáculos terrestres e dirigir sob obstáculos aéreos. Os drones normais não podem manobrar no chão. Um drone com rodas é muito mais móvel, tendo apenas uma pequena redução no tempo de voo”, explicou o estudante de doutorado Brandon Araki, autor principal do artigo.

Como funciona

Foi desenvolvido vários algoritmos de “planejamento de caminho” destinados a garantir que os drones não colidam. Para torná-los capazes de dirigir, foi colocado dois motores pequenos com rodas embaixo de cada drone. Em simulações, os robôs podiam voar por 90 metros ou dirigir por 252 metros, antes que suas baterias estivessem esgotadas.

O recurso de locomoção no solo reduziu a vida útil da bateria, o que significa que a distância máxima de voo diminuiu 14%, cerca de 90 metros. Como a condução ainda é muito mais eficiente do que o voo, o ganho de eficiência compensa a perda de eficiência no voo devido ao peso extra.

“Este trabalho fornece uma solução algorítmica para o transporte em grande escala em modo híbrido e mostra sua aplicabilidade aos problemas do mundo real”, disse Jingjin Yu, professor de informática da Universidade Rutgers, que não estava envolvido na pesquisa.

A equipe realizou testes com materiais diários, como peças de tecido para estradas e caixas de papelão para edifícios. Foram utilizados oito robôs navegando de um ponto de partida para um ponto final em um caminho livre de colisão e todos foram bem-sucedidos.

“À medida que começamos a desenvolver algoritmos de planejamento e controle para carros voadores, somos encorajados pela possibilidade de criar robôs com essas capacidades em pequena escala. Embora, obviamente, ainda haja grandes desafios para aumentar os veículos que realmente possam transportar humanos, estamos inspirados no potencial de um futuro no qual os carros voadores possam nos oferecer transporte rápido e sem trânsito”, falou a diretora da CSAIL, Daniela Rus.

Notícias Relacionadas

Destaque

Monitoramento veicular alerta para fadiga e uso de celular 

Sistema analisa imagens no interior da cabine e emite alertas para motorista e gestor de frotas Imagine um sistema de…

Destaque

Como a segurança é garantida em eventos que lidam com grandes públicos?

O Brasil tem se destacado no cenário internacional como um dos principais destinos para grandes eventos, atraindo multidões de fãs…

Destaque

Axis Communications Brasil recebe certificação Great Place To Work

Para 95% dos colaboradores, a empresa, que já conta com a certificação na Europa, Oriente Médio e África, é um…