Mercado de segurança eletrônica deve crescer 8% no Brasil em 2018

O setor de segurança eletrônica tem expectativas positivas para o mercado brasileiro em 2018. É o que destaca a presidente da ABESE (Associação Brasileira de Segurança Eletrônica), Selma Migliori, que projeta crescimento de 8% neste ano. O faturamento do setor em 2017 foi de R$ 6 bilhões

“Devemos crescer 2% a mais que o ano passado em função de um pequeno aquecimento do mercado, com destaque para os segmentos de videomonitoramento e portarias remotas”, disse Selma.

Segundo dados da Social Progress Imperative, o Brasil é o 11º país mais inseguro do mundo, o que reflete em grande potencial de aplicação destas tecnologias. Só na cidade de São Paulo há um milhão de câmeras instaladas – uma para cada 7 habitantes.

O segmento de sistemas eletrônicos de segurança registrou uma média de crescimento de 8% nos últimos cinco anos. O setor é composto por mais de 26 mil empresas de segurança eletrônica, que geram 200 mil empregos diretos e mais de 1,7 milhões de empregos indiretos. Hoje, são cerca de 815 mil imóveis com sistemas eletrônicos de segurança no país.

A Exposec – Feira Internacional de Segurança, promovida anualmente pela ABESE, retrata essas oportunidades: é a maior feira de segurança eletrônica da América Latina e a última edição contou com a participação de mais de 42 mil profissionais do setor. Este ano, na 21ª edição, o evento acontece de 22 a 24 de maio, no São Paulo Expo, e já conta com 800 marcas confirmadas.

Notícias Relacionadas

Destaque

As armas do futuro já estão entre nós

À primeira vista, a arma empunhada na foto que ilustra esta reportagem pode parecer saída do set de filmagens da…

Destaque

Cinco mitos e verdades sobre a portaria remota em condomínios

Quando se trata de espaços com grande fluxo de pessoas, a segurança está sempre em pauta. Em reuniões de condomínio,…

Segurança Eletrônica

Nice lança alarme Prime IP

22A Nice está lançando o Prime IP, central de alarme monitorado. Destinado a aplicações comerciais e industriais, e com comunicação…