Mais Cinco Razões para Comprar CFTV

No artigo anterior falei do vício que temos em apresentar e vender segurança usando apenas três palavras: segurança, conforto e tranquilidade. Citei cinco outras palavras ou razões que levariam os clientes a comprarem CFTV. Como o artigo foi um sucesso e me pediram mais razões, segue mais cinco palavras para quem deseja fazer uma venda EXTRAORDINÁRIA de CFTV.

1- Fluxo de Pessoas

Quem disse que câmera foi feita somente para ver quem entrou e saiu de uma casa ou empresa? Você já pensou que ela pode ser uma excelente ferramenta de contagem de pessoas e carros num shopping center, estradas, universidades e lugares de grande circulação?

Um dono de um shopping gostaria de saber quantas pessoas passam, que horário passam, quem passa e se estão sozinhas ou acompanhadas. O mesmo vale para contagem de veículos numa estrada ou pedágio. Ou ainda contagem de caminhões num terminal logístico.

2- Informação

Você já ouviu falar que vivemos na era da informação? E por que deixar a informação que é gravada num DVR morrer nessa caixa preta. Por que não converter essa informação em dinheiro, gestão e lucratividade?

Aquele mesmo dono de shopping usaria a informação da quantidade de pessoas para aumentar o valor do condomínio dos lojistas posicionados nos corredores mais transitados. Ou ainda poderia usar a informação de quem passa e se os clientes vêm sozinhos, com marido, esposa, pais, filhos… para ações de marketing direcionadas. Produto certo para pessoa certa na hora certa.

3- Automação

Agora imagine se esse mesmo dono de Shopping Center pudesse usar as informações desse software de análise de imagens para ligar, desligar ou controlar a iluminação, elevadores, escadas rolantes, sistema de sonorização e ar condicionado?

O pior é que existem várias soluções no mercado de automação, mas os vendedores insistem em oferecer somente segurança e por um preço baixo. Acreditam que os clientes não vão comprar uma câmera ou software de análise de imagem porque são caros. Um sistema de automação pode retornar um investimento em CFTV, por mais alto que seja, entre 6 a 12 meses.

4- Hábitos de Consumo

E se pudéssemos colocar as câmeras na entrada da loja para saber se as pessoas que viram a vitrine entraram na loja? E se descobríssemos para qual lado da loja elas se direcionaram ao entrar? E qual prateleira ou produto mais chamou sua atenção? E o que mais chamou atenção? Saíram com sacolas cheias ou vazias?

Temos algumas soluções no mercado de CFTV que informa exatamente quem entrou (algoritmos de identificação), o que compraram (código de barras dos produtos comprados naquele horário da imagem) e quanto os clientes levaram em suas compras (caixa registradora). Você descobre o perfil do cliente a partir do que ele compra, quando compra e como compra.

5- Lucros

Você quer vender mais para pessoas, empresas, indústrias, lojas, enfim, para qualquer pessoa física ou jurídica? Prove como suas câmeras aumentarão as receitas ou diminuirão as despesas de seu cliente. Simples assim!

Há dez anos atrás ofereci um sistema de CFTV para uma dona de um hotel para cachorros. Ela queria CFTV? Não! Falou que era a mulher mais segura do mundo com todos aqueles cachorros. Mas perguntei a ela se os clientes iriam gostar de ver seus cachorros (filhos) quando estivessem longe deles. Resultado: Todos os clientes amaram, fizeram propaganda boca a boca e suas receitas aumentaram.

Minha missão é fazer os vendedores e empresas pensarem fora ou além de uma caixa mental com quatro paredes (segurança, proteção, conforto e tranquilidade). Não faça os clientes comprarem segurança. Descubra o que seus clientes mais querem comprar e venda o que eles querem comprar. Inclua a segurança no pacote, mas fale de algo que brilhará os olhos de seus clientes. Experimente novas formas de vender e obterá novos clientes e mercados. #SejaExtraordinário

Marcos Sousa

Marcos Sousa

Diretor da Superação Treinamentos e Consultoria. Graduado em Engenharia Eletrônica pela UFPB. MBA em Administração de Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Trainer e Master em Programação NeuroLinguística (PNL). Conferencista Internacional. Palestrante, Escritor e Especialista em Vendas, Comportamento e PNL. Diretor de treinamentos da Associação Latino Americana de Segurança (ALAS). Diretor da Associação Brasileira de Profissionais de Segurança (ABSEG).

Notícias Relacionadas

Em Foco

Em Foco Moni: plataforma centralizada com mais segurança nos processos

Ferramenta abrange diferentes verticais e possibilidades Por Fernanda Ferreira  Revista Segurança Eletrônica: O que levou a Moni a entrar no…

Destaque

4 dicas para escolher um alarme residencial

O mercado de segurança eletrônica está em pleno crescimento no Brasil e, segundo a associação de empresas do setor (ABESE),…

Destaque

Cipher firma parceria para orquestração de segurança de rede com a Tufin

A Cipher, empresa especializada em segurança cibernética pertencente ao Grupo Prosegur, anuncia um acordo global com a Tufin, empresa pioneira…