Inteligência Artificial Generativa é o futuro da segurança eletrônica que estará presente na Exposec 2024

Maior feira internacional de segurança da América Latina reúne o que há de mais moderno do setor e acontece de 4 a 6 de junho, no São Paulo Expo

Um dos principais desafios nas ações para garantir uma segurança eficiente é justamente dispor de um sistema ágil e que identifique potenciais ameaças em um determinado ambiente, de modo a permitir uma resposta mais rápida e direcionada, preferencialmente em tempo real. Com a constante evolução das tecnologias digitais, a chave para esse desafio está na Inteligência Artificial Generativa (IA Generativa).

A IA Generativa é a mais nova evolução na capacidade das organizações de detectar, prevenir e responder a ameaças cibernéticas de forma proativa e eficaz. Ela é capaz de “aprender” com dados históricos e identificar padrões emergentes que podem indicar perigo ou, podemos dizer, “atividades maliciosas”. Tecnologias desse porte estarão à disposição dos visitantes da 25ª edição da Exposec – Feira Internacional de Segurança, que abrirá as portas do São Paulo Expo entre os dias 4 e 6 de junho, na capital paulista.

Organizada pela Fiera Milano Brasil e realizada pela Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese), a Exposec 2024 vai reunir as mais recentes tecnologias, produtos e serviços para o setor de segurança latino-americano, além de atrair compradores, nacionais e internacionais, de toda a cadeia produtiva.

“Na minha opinião, a Inteligência Artificial Generativa representa a próxima etapa de evolução nos algoritmos e softwares, sendo capaz de criar novos conteúdos e ideias em várias formas, como conversas, histórias, imagens, vídeos e músicas. Ao contrário das abordagens tradicionais de IA, que se concentram em tarefas específicas, a IA Generativa tenta imitar a criatividade e a adaptabilidade da inteligência humana”, explica Alexandre Krzyzanovski, diretor de Engenharia da Pumatronix, uma das principais fabricantes nacionais de equipamentos para monitoramento de trânsito e sistemas de transporte inteligente (ITS).

O uso da Inteligência Artificial tradicional no Brasil no setor de segurança não é novidade já há um bom tempo, e vem se massificando. De acordo com o último Panorama do Setor de Segurança Eletrônica, divulgado pela Abese, mostra que 54% de todos os produtos de segurança fabricados no país já possuem recursos de IA embarcados. Daí para a adoção da IA Generativa pode-se dizer que não se trata de um cenário distante.

Ainda de acordo com o diretor de Engenharia da Pumatronix, no contexto da segurança pública, a IA Generativa tem capacidade de analisar imagens, vídeos, sons e até postagens na internet, permitindo o desenvolvimento de ferramentas e soluções que monitoram e analisam comportamentos suspeitos de pessoas e veículos de um modo que não era possível utilizando a programação tradicional ou mesmo os modelos padrões de Machine Learning (ML).

“Isso possibilita a geração de alertas automáticos para os órgãos de segurança pública, eliminando a necessidade de supervisão humana constante. Assim, é possível otimizar equipes de monitoramento e monitorar grandes áreas, bairros, cidades, estados e até países, minimizando o risco de perder eventos ou informações críticas”, afirmou Krzyzanovski.

Na Exposec, a Pumatronix vai apresentar ao público a ITSCAM 450+, equipamento que conta com recursos de Inteligência Artificial, LPR embarcado e APIs, a linha ITSCAM FF composta pelos dispositivos ITSCAM FF 450, ITSCAM FF 600, que oferecem solução completa na área de segurança pública ou fiscalização para os pedágios Free Flow.

No âmbito do conceito de cidades inteligentes, a WeSafer possui tecnologia para a detecção de situações anormais, já que algoritmos avançados de IA são capazes de auxiliar profissionais, tanto da segurança pública, como da segurança privada, trazendo elementos para tomadas de decisões mais adequadas a cada cenário, gerando respostas mais eficientes.

“No espaço que teremos na Exposec nossos produtos e soluções estrategicamente posicionadas e em funcionamento, será possível verificar situações como aglomeração, brigas, e gerenciamento de veículos através de leitura de placas.”, explica Mauro de Lucca, diretor executivo da WeSafer.

A empresa foi convidada pela Abese para participar do ‘Arena Abese’, espaço que simulará um cenário “Safecity”, com o intuito de refletir a realidade do Brasil, em que há uma crescente preocupação em adotar soluções que melhorem a segurança das pessoas e do patrimônio.

A Intelbras também estará na Exposec e vai apresentar soluções inteligentes que facilitam a rotina de pessoas e negócios, por meio de recursos que atuam com IA e diversas possibilidades de integração. De acordo com a empresa, entre os destaques, estão o software de gestão de monitoramento, o Intelbras Defense IA, que recebeu uma série de novos recursos, além de ser compatível com câmeras, sistemas de CFTV, controladores de acesso, sistemas de alarme, detectores de metais, entre outros.

Com o software da Intelbras e as integrações dos equipamentos, é possível realizar um videomonitoramento mais eficiente por meio de câmeras inteligentes, que capturam imagens coloridas por meio de sensores de alta sensibilidade, mesmo em ambientes escuros, informou a empresa. Por meio da IA, é possível definir perímetros, contar o número de pessoas no local, além de outros diversos recursos.

Regulamentação da IA

Para José Lázaro de Sá, especialista jurídico de Segurança Eletrônica e DPO da Abese, através da IA o mercado vem se aprimorando e oferecendo cada vez mais soluções efetivas para diferentes desafios da segurança pública e privada.

“O tema Inteligência Artificial está em alta e tem gerado debates relevantes quanto à sua aplicabilidade e desenvolvimento em diversos segmentos. Afinal, tudo que é novo gera desconforto e no caso da IA estamos tratando de uma tecnologia altamente disruptiva e com capacidades extraordinárias, e isso pode assustar”, destaca Sá.

O advogado da Abese ressalta que recentemente, por ocasião da publicação do Relatório Preliminar pela Comissão Temporária sobre Inteligência Artificial no Brasil (CTIA), do Senado, que pretende regulamentar a IA no Brasil, mais preocupante que o desenvolvimento da IA seria o seu engessamento, o que representaria retrocesso para o País.

“Sobre a regulamentação, a Abese vem participando ativamente das discussões. Especificamente sobre o mercado da segurança eletrônica, existem indicadores de uso massivo pela indústria que segue se desenvolvendo e implementando IA em suas soluções de segurança, refinando processos e dinamizando os resultados em termos de segurança e recursos de combate à criminalidade, para leitura de cenários, alertas instantâneos e assertivos, dentre outras possibilidades”, afirmou.

Serviço
Exposec 2024
Data: 4 a 6 de junho
Horário: das 13h às 20h
Local: São Paulo Expo
Endereço: Rod. dos Imigrantes, km 1,5 – Vila Água Funda, São Paulo – SP
Mais informações acesse aqui

Notícias Relacionadas

Artigos

Segurança perimetral: integração de áudio e vídeo garante mais eficiência

Por Jader Mantellato, Gerente de Desenvolvimento de Negócios Verticais da Hikvision   Garantir a segurança do perímetro é de suma…

Destaque

Supermercados Correia reduzem perdas e custos de tesouraria com cofre inteligente

Com o cofre inteligente da Sesami não há erros de contagem e a empresa reduziu seus gastos com transporte dos…

Destaque

Bycon apresenta gerador de neblina compacto e acessível

Com o crescente número de roubos e saques a estabelecimentos comerciais, a necessidade de medidas de segurança eficientes é mais…