Hospitais eficientes e seguros com tecnologia de vídeo baseada em dados

Por Andrei Junqueira, Channel Business Manager da Milestone Systems para o Brasil.

Um relatório da OMS, Organização Mundial de Saúde, publicado em 2021, constatou que o mundo enfrenta uma escassez de 5,9 milhões de enfermeiros. Durante a pandemia de Covid-19, por exemplo, os profissionais de saúde acabaram extremamente sobrecarregados e passaram a sofrer problemas de saúde física e mental.

A partir desse panorama, surge a pergunta: como suprimir a escassez de enfermeiros nos hospitais e aliviar a carga de estresse desses trabalhadores para que sua saúde seja preservada e eles possam seguir oferecendo uma assistência de qualidade ao paciente?

Sabemos que a presença física dos enfermeiros e auxiliares é essencial, mas a tecnologia de vídeo pode ajudar a monitorar os pacientes de maneira mais eficiente, liberando tempo para os cuidados pessoais mais personalizados.

O vídeo monitoramento já vem sendo usado há bastante tempo para garantir a segurança e para proteger ativos de pacientes e funcionários nos hospitais e outros serviços de saúde, como clínicas e casas de repouso. No entanto, as tecnologias de vídeo evoluíram de forma a permitir que o pessoal hospitalar aproveite o seu sistema de videovigilância para melhorar as suas operações diárias.

Para dar um exemplo, atualmente existem softwares de gerenciamento de vídeo (VMS na sigla em inglês), desenvolvidos especificamente para utilização nos centros hospitalares. Esses softwares são integrados a sensores e análises inteligentes e ligados ao circuito interno de televisão otimizando o trabalho da equipe de enfermagem.

Abaixo estão alguns dos benefícios que a tecnologia de vídeo baseada em dados está trazendo aos hospitais para ajudar a equipe hospitalar a otimizar sua carga de trabalho e ser mais eficiente.

1- Monitoramento mais eficiente de pacientes

Dado que há escassez de enfermeiros, o sistema pode ajudar na monitorização remota dos pacientes, garantindo que todos sejam acompanhados e cuidados 24 horas por dia, especialmente em Unidades de Cuidados Intensivos, onde o atendimento personalizado é muitas vezes fundamental para a sobrevivência dos pacientes.

Câmeras e sensores são frequentemente instalados nos quartos dos pacientes para ajudar a equipe do hospital a tomar medidas rápidas durante emergências, como durante uma queda. A maioria das câmeras inteligentes e sistemas de gerenciamento de vídeo oferecem máscara de privacidade integrada para bloquear áreas ou situações sensíveis e respeitar a privacidade do paciente.

A ronda virtual, onde os enfermeiros fazem check-in numa sala virtualmente através de vídeo, é fundamental tanto para o paciente como para a equipe. Quando um paciente ativa um sistema de chamada de enfermagem ou cai, as tecnologias de vídeo permitem que as enfermeiras se conectem com o paciente rapidamente e respondam adequadamente.

2- Resposta imediata em caso de quedas

O risco de quedas é uma realidade no ambiente hospitalar. Estudos mostram que em países desenvolvidos ocorrem entre 3 a 5 quedas por 1.000 pacientes, segundo pesquisa do Ministério da Saúde-ANVISA-Fiocruz.

Essas quedas podem agravar o estado clínico do paciente, causar fraturas, hematomas ou traumas, além de gerar custos adicionais para as instituições, podendo inclusive interferir na credibilidade do hospital e provocar processos judiciais.

Graças à análise inteligente que pode detectar quedas, os enfermeiros podem receber alertas quando um paciente cai. Quando isso acontecer, um alarme será acionado e uma notificação aparecerá na tela do VMS.

3- Privacidade dos pacientes: um tema delicado

Como garantir a privacidade e a dignidade do paciente nos casos de videomonitoramento? Este é um tema delicado, felizmente, os sistemas de gerenciamento de vídeo agora permitem que as imagens de vídeo fiquem desfocadas em momentos em que não há necessidade de supervisão médica de pacientes hospitalizados.

Um efeito de desfoque é aplicado às imagens, que pode ser ajustado do nível 0 ao 100, conforme a necessidade. A equipe do hospital aprovada pode configurar o sistema para desabilitar o desfoque rapidamente, caso seja essencial visualizar o paciente com precisão.

4- Comunicação bilateral

A comunicação entre os pacientes que estão em seus quartos e a equipe de enfermagem que está na estação de monitoramento por meio de áudio bidirecional integrado à tecnologia de vídeo pode ser útil em diversas situações no ambiente hospitalar. Em caso de queda, a enfermeira pode tranquilizar o paciente enquanto a ajuda está a caminho.

Os dispositivos de áudio e vídeo na sala também podem ajudar pacientes com deficiências, como aquelas que afetam a visão, a audição, os movimentos, a memória, a capacidade de comunicação ou a saúde mental de uma pessoa. Estes pacientes têm frequentemente mobilidade reduzida e uma maior necessidade de supervisão e assistência. Nestas situações, câmaras e sensores podem ajudar os prestadores de cuidados de saúde a monitorizar os pacientes 24 horas por dia, especialmente em situações em que a escassez de pessoal é uma preocupação.

Conclusão

A tecnologia de vídeo baseada em dados, juntamente com análise de vídeo inteligente e sensores de áudio, fornece valioso suporte de áudio bidirecional, permitindo que os profissionais de saúde vejam e ouçam facilmente qualquer atividade e falem verbalmente com os pacientes em seus quartos, resultando em assistência imediata.

Além disso, a tecnologia de vídeo pode fornecer à equipe de segurança e de TI acesso a feeds de vídeo de dispositivos conectados nas instalações, incluindo computadores, tablets ou smartphones. Este recurso fornece acesso móvel a ferramentas de segurança e câmeras de qualquer lugar da rede. As tecnologias de vídeo podem se conectar ao sistema de alerta de um hospital para garantir a conformidade dos órgãos reguladores, enviando notificações quando surgirem problemas, seja um laboratório crítico ou um refrigerador de farmácia que tenha falhado ou alguém tenha acessado uma área não autorizada. Ao conectar dispositivos móveis ao recurso de controle de acesso da tecnologia de vídeo, o pessoal de segurança pode observar a cena e verificar visualmente qualquer atividade do evento, mesmo que não haja câmeras instaladas na área.

Notícias Relacionadas

Destaque

Polícia Federal deve iniciar fiscalização a bancos após 1 ano da publicação da portaria sobre segurança privada

Neste mês, completa um ano desde a publicação da portaria que regulamenta iniciativas para aumentar a segurança da população, empresas…

Destaque

Auvo Lança Auvo Chat na Exposec 2024: Inovação em Comunicação para o Setor de Segurança Eletrônica

A Auvo, plataforma completa de gestão para equipes externas, confirma presença na Exposec 2024 e apresenta uma inovação ao público…

Destaque

Aeroscan e Performancelab na Exposec: onde a segurança e a eficiência se encontram

É com essa mensagem que Aeroscan e Performancelab juntas na Exposec reafirmam a integração de suas plataformas para aumentar o…