Genetec garante a segurança física unificada das 29 unidades do Tribunal Regional do Trabalho de Goiás

No ano em que completou 30 anos de existência e inaugurou a última etapa do Complexo Trabalhista de Goiânia, o Tribunal Regional do Trabalho de Goiás (TRT-18) percebeu a necessidade de implementar um sistema de segurança inteligente e robusto. Para isso, escolheu as soluções da Genetec , líder em tecnologia nas áreas de segurança unificada, segurança pública, operações e inteligência de negócios.

O projeto para modernizar a segurança física do TRT-18, desenhado e implementado pelo parceiro integrador Teltex, tinha entre seus desafios: a unificação do sistema legado com os novos equipamentos e soluções para controle de acesso e monitoramento, a integração do complexo em Goiânia com as outras 28 unidades distribuídas pelo estado e a disponibilização de todo o conteúdo das gravações. Isso tudo a ser implementado com o Tribunal em pleno funcionamento.

O Security Center da Genetec foi a principal solução adotada para a unificação e federalização da segurança do TRT-18. Trata-se de uma plataforma que combina os sistemas de monitoramento via IP com uma interface única e intuitiva, simplificando o dia a dia das operações e dos usuários. Hoje, a equipe administra centenas de dispositivos, como, por exemplo, as 300 câmeras inteligentes conectadas ao servidor principal do Tribunal.

“Oferecemos um produto que possibilita ao centro de controle do Tribunal Regional de Goiás monitorar em tempo real a sede e suas 28 outras unidades e, se necessário, acessar imediatamente as imagens gravadas em cada uma delas. Isso permite ao controlador tomar ações com mais agilidade e assertividade. A federalização e propicia ao órgão reduzir os custos com a segurança”, afirma Fabio Juvenal Ferreira, gerente de Vendas da Genetec.

Para Leandro Assunção, chefe de segurança do TRT-18, as soluções da Genetec trouxeram a vantagem de uma resposta imediata a qualquer incidente. “Além disso, temos uma economia de gastos superior a R﹩ 300 mil anuais”, aponta. Ele explica que antes cada tribunal fazia seus contratos separadamente, o que gerava não apenas um custo maior, como também mais trabalho para os servidores do setor administrativo, que precisavam validar empresas, fazer conferência de notas fiscais e realizar uma grande demanda de pagamentos. “Hoje essas pessoas podem trabalhar em outras atividades que ajudam a melhorar o serviço oferecido pelo Tribunal para a população”, completa Assunção.

Se o ganho de produtividade administrativa dificilmente é percebido pelos visitantes e mesmo pela maioria dos servidores, a modernização do acesso às unidades do TRT-18 são visíveis. O controle de acesso às unidades foi um dos primeiros passos do projeto, que começou a ser implementado para todo o ecossistema do Tribunal. Apenas no novo complexo são 79 mil m2 de área construída, agregando o edifício administrativo, o Fórum Trabalhista Octávio Maldonado, o novo Auditório dos Goyazes e uma praça de convivência, além dos estacionamentos.

O controle de acesso nas catracas e nos estacionamentos está integrado ao Genetec Security Center. A tecnologia de leitura de placas oferece a possibilidade de liberação automática de veículos previamente cadastrados e agiliza a liberação da cancela para os visitantes, com a segurança de ter as imagens das câmeras do momento de entrada do veículo atreladas aos dados informados para liberação.

“A implantação desse sistema trouxe uma maior segurança para as pessoas que frequentam o tribunal. Antes um vigilante, que ficava na portaria, identificava visualmente quem era servidor, magistrado, terceirizado ou visitante. Agora, temos a liberação da catraca por impressão digital ou chip e, assim como acontece com os veículos, as imagens das pessoas são gravadas e vinculadas aos dados de acesso”, destaca Assunção.

A preocupação com a cibersegurança e a privacidade dos dados e imagens esteve presente em todas as etapas do projeto. “Tínhamos a preocupação principalmente com o perfil de usuário que poderia acessar os diferentes dispositivos, funcionalidades ou dados. A Genetec oferece a customização para cada perfil e utilizamos bastante isso. Esse gerenciamento de identidades é muito importante para a segurança dos dados”, diz Leandro Oliveira, chefe da TI do Tribunal Regional de Goiás.

Desenvolvido pela Teltex, o novo sistema de segurança do TRT-18 entrou em operação plena em 2020. De acordo com Bruno Rosa, CIO Teltex, um dos diferenciais do projeto é a unificação de diversas tecnologias com os fabricantes prime de mercado, do controle facial integrado com leitura de placa até o controle perimetral com uma rede de câmeras infravermelhas integradas ao sistema de IVMF da Genetec. “Integração é a palavra-chave desse projeto”, afirma o CIO da Teltex.

Rosa destaca que para a Teltex um dos principais desafios foi operacionalizar a implementação do novo sistema de segurança física com o Tribunal em pleno funcionamento, para que a população não ficasse sem acesso aos serviços.

Todo o processo, desde a licitação até o go live foi coordenado pela equipe de TI, chefiada por Leandro Oliveira. “Durante o processo de estudo técnico preliminar e elaboração do edital, conversamos com vários fornecedores e a Genetec acabou sendo uma agradável surpresa. O sistema unificado da Genetec propiciou a integração das câmeras anteriormente instaladas, com o sistema anterior, e nos possibilita trabalhar com várias câmeras e dispositivos de fabricantes distintos. O único cuidado que precisamos ter ao planejar novas aquisições é consultar se há homologação para marca, modelo e firmware instalado na câmara. Ganhamos em escalabilidade, inteligência e robustez”, completa Oliveira.

Notícias Relacionadas

Destaque

Franquia de segurança eletrônica é a nona maior microfranquia do Brasil

A Emive Franchising, alicerçada na marca consolidada de uma empresa com mais de 30 anos de atuação no mercado, vem…

Destaque

Dahua investe em desenvolvimento de segurança cibernética de produtos

A Dahua Technology, como planejamento estratégico anual, tem o objetivo de investir 10% de sua receita no setor de Pesquisa…

Destaque

Prosegur Research analisa os cinco principais riscos para a segurança nos Jogos Olímpicos de Paris 2024

Os Jogos Olímpicos de Paris 2024 acontecem entre 26 de julho e 11 de agosto e serão o maior evento…