Fortinet fecha o ano de 2020 com 56% de participação de mercado em número de dispositivos de cibersegurança vendidos no Brasil

A Fortinet anunciou sua posição de mercado de acordo com os resultados do Informe de Dispositivos de Segurança Global da International Data Corporation (IDC) para o ano de 2020. Segundo o relatório, a Fortinet segue líder no mercado de cibersegurança no Brasil, com 56%, e na América Latina e Caribe, com 53% de todas as unidades de segurança vendidas durante o ano passado.

Apostando num modelo de negócios que vai além da entrega de produtos, a Fortinet ampliou durante o ano de 2020 sua área de Serviços Profissionais na região para melhor atender seus clientes no processo de implantação de suas soluções. A companhia continua investindo na ampliação e especialização de suas equipes, com uma forte presença local nos países para garantir a proximidade e o suporte às corporações na proteção de seus dados, redes, usuários, dispositivos e aplicações on-premises e na nuvem. A empresa se comprometeu ainda com a oferta de cursos gratuitos on-line, que visam a formação em cibersegurança das equipes profissionais de seus clientes e também o aumento da consciência em segurança cibernética em qualquer pessoa que use plataformas digitais.

“A Fortinet continuou investindo na região e contratando mais talentos especializados em 2020. Dessa forma, conseguimos estar cada vez mais próximos de nossos clientes, para que eles pudessem seguir operando diante dos novos desafios impostos pela pandemia de covid-19 e enfrentando, de forma segura, a acelerada transformação digital de seus negócios. Porque somos líderes, possuímos uma grande responsabilidade no mercado e vamos continuar apoiando as empresas da América Latina e Caribe com nossa abordagem de rede baseada em segurança e as soluções integradas, simples de administrar e automatizadas da nossa plataforma Fortinet Security Fabric”, declarou Pedro Paixao, vice-presidente de Vendas Internacionais e gerente geral da Fortinet para a América Latina, Caribe e Canada.

Dividindo a região por mercados, a Fortinet também se posicionou como líder em cibersegurança por unidades de dispositivos entregues em 2020 em países como Argentina, Chile, Colômbia, México, Peru e uma região geográfica consolidada denominada “Restante da América Latina”. Os dados por mercado são os seguintes:

· Argentina: 43%
· Chile: 46%
· Colômbia: 63%
· México: 50%
· Perú: 61%
· Restante de América Latina: 45%

De acordo com os relatórios do FortiGuard Labs, laboratório de Inteligência de ameaças da Fortinet, o Brasil sofreu 8,4 bilhões de tentativas de ataques cibernéticos em 2020, de um total de 41 bilhões de tentativas na América Latina.

Com ameaças cada vez mais sofisticadas, a chegada do 5G e o uso de tecnologia avançada e inteligência artificial por parte dos criminosos, é essencial que empresas de todos os tamanhos possam contar com uma gestão unificada e ferramentas integradas e fáceis de administrar para estarem seguras, ao mesmo tempo em que melhoram o desempenho de seus negócios e a experiência de seus usuários e clientes.

A Fortinet continuará com seu plano de crescimento em todos os mercados latino-americanos, agregando mais especialistas em cibersegurança para vendas, engenharia de pré-vendas, suporte e serviços profissionais em 2021. Da mesma forma, seguirá com a expansão de seu ecossistema de canais dedicados a diferentes segmentos, incluindo integradores, operadoras de telecomunicações, parceiros de nuvem e revendedores para o segmento de pequenas e médias empresas.

Notícias Relacionadas

Destaque

LGPD precisa ser considerada pelas empresas em seus sistemas de segurança física e cibernética

Com a pandemia e intensificação da crise econômica, muitas rotinas mudaram no dia a dia de empresas e pessoas físicas….

Artigos

Terceirização da segurança privada: riscos e vulnerabilidades

Por Anderson Hoelbriegel A terceirização nada mais é do que a concessão de processos empresariais que não fazem parte da…

Destaque

Ministério do Interior da França escolheu a Motorola Solutions para modernizar a vigilância da linha de frente com 30 mil câmeras corporais

A Motorola Solutions anunciou que o Ministério do Interior da França utilizará 30 mil câmeras corporais  VB400 da Motorola Solutions…