Fortaleza vai utilizar tecnologia de Israel para ajudar na segurança pública

Fortaleza vai contar com tecnologia israelense para ajudar na segurança pública, através do monitoramento feito por câmeras especiais, capazes de detectar metais (armas de fogo), fazer registros biométricos, acionar alarmes, reconhecer situações de risco e realizar a identificação de criminosos. A informação foi adiantada pelo prefeito Roberto Cláudio, em entrevista ao Sistema Verdes Mares.

“As câmeras vão ajudar a detectar armas, reconhecer criminosos e acionar alarmes em situações de riscos. Por exemplo, eles podem dar um zoom ou focar em grandes distâncias e, com isso, auxiliar na inteligência da segurança pública”, explicou Roberto Cláudio.

A implantação é consequência da visita do vice-prefeito Moroni Torgan a Jerusalém, no início deste ano .”Esse assunto é pauta de todas as grandes cidades do mundo, como as prefeituras podem auxiliar no combate à violência. A gestão municipal não policia, não age diretamente no assunto, mas podemos contribuir para além da prevenção e entender como a Guarda Municipal e a estrutura de monitoramento podem ficar à disposição para prevenir e ajudar a investigar crimes na Capital”, afirmou.

Novos equipamentos serão instalados primeiramente nas torres de monitoramento do Jangurussu e a da Goiabeiras. “A ideia é instalar o equipamento já nas torres de monitoramento que vamos inaugurar em breve, e integrá-las às câmeras de trânsito e da segurança pública estadual, fiscalizando o dia a dia da cidade. É um misto de cidade inteligente com cidade segura”, explicou.

O especialistas na área de segurança pública israelense Omer Gleser foi responsável pela implementação da tecnologia na América Latina, em áreas que incluem segurança nacional, segurança marítima e aérea. Atuou na inclusão do sistema de segurança de Jerusalém, na organização dos Jogos Olímpicos Rio-2016, Londres-2012, Atenas- 2004 e Barcelona-1992.

Integração da Guarda Municipal com a Polícia Militar
Além disso, segundo Roberto Cláudio, a meta é integrar a Guarda Municipal com a Polícia Militar para também atuar na segurança pública.”Estamos deixando a Guarda nos territórios, nos prédios públicos, praças estabelecendo elo com a comunidade, sendo agente de prevenção e evitar pequenos delitos, abuso da violência doméstica, contra a criança, idoso, furtos”, contou.

Fonte: Diário do Nordeste

Notícias Relacionadas

Artigos

Segurança perimetral: integração de áudio e vídeo garante mais eficiência

Por Jader Mantellato, Gerente de Desenvolvimento de Negócios Verticais da Hikvision   Garantir a segurança do perímetro é de suma…

Destaque

Supermercados Correia reduzem perdas e custos de tesouraria com cofre inteligente

Com o cofre inteligente da Sesami não há erros de contagem e a empresa reduziu seus gastos com transporte dos…

Destaque

Bycon apresenta gerador de neblina compacto e acessível

Com o crescente número de roubos e saques a estabelecimentos comerciais, a necessidade de medidas de segurança eficientes é mais…