Evento apresentou soluções tecnológicas de defesa pública e privada

Aconteceu no centro de convenções e exposições Tran- samerica Expo Center, localizado em Santo Amaro, São Paulo, entre os dias 10 a 12 de abril, a quarta edição da LAAD Security – Feira Internacional de Defesa e Segurança Pública e Corporativa. O evento reuniu empresas nacionais e internacionais que fornecem equipamentos, serviços e tecnologias para Segurança Pública, Forças Policiais, Forças Especiais, Forças Armadas e gestão de segurança de grandes corporações, concessionárias de serviços e infraestrutura crítica do Brasil e da América Latina.

Cerca de 80 marcas expositoras apresentaram soluções em autenticação, controle de acesso e vigilância; emergência, salvamento e resgate; equipamentos pessoais e táticos; cyber security; munição e armamento; perícia criminal e forense; transmissão e comunicação; veículos e helicópteros, entre outras.

No primeiro dia do evento, o Governo Federal firmou um pacto com todos os estados da União com o objetivo de promover a integração de ações de comunicação, inteligência e operação de segurança. O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, foi quem coordenou a iniciativa. “O pacto abrange um contrato de gestão entre o Governo Federal e os estados que pressupõe a entrega de resultados por parte deles. Nos próximos dias teremos, pela primeira vez, ‘dinheiro carimbado’ destinado para a segurança, o que vai acabar com a imprevisibilidade de investimentos no setor”, ressaltou Jungmann.

Presente na assinatura do pacto, o governador de São Paulo, Márcio França, considera que o acordo é um avanço institucional. “Vai permitir uma integração entre os estados que hoje só é permitida por meio de convênio. Por exemplo: um cidadão comete um delito em São Paulo e está em trânsito por outro estado; a comunicação só pode ser feita se houver uma parceria formal firmada entre os dois governos. O pacto irá desburocratizar o processo e facilitar a relação entre os entes da Federação”, explicou.

Intervenção Federal no Rio de Janeiro

A intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro foi um dos temas discutidos durante a feira. Os questionamentos estavam, principalmente, em torno da eficácia da presença do Exército em ações urbanas e da perspectiva de se obter resultados em um curto prazo de tempo (a operação tem previsão de ter- minar em dezembro).

Segundo o Exército, há um equívoco na análise de que a força não possa ser eficiente durante o processo. Quem afirmou foi o major do Exército Valter Silva Cruz, instrutor-chefe do Centro de Instrução de Operações de Garantia da Lei e da Ordem (CI Op GLO) do 28o Batalhão de Infantaria Leve em Campinas (SP). “Houve uma evolução do mal. É necessário, portanto, que haja uma união de forças. Estamos preparados para atender este dever constitucional”.

O major ressalta que 3.495 militares já passaram por treinamento em Campinas e operações pontuais como as realizadas nos complexos do Alemão e da Maré, no Rio de Janeiro, ampliaram o conhecimento do Exército em iniciativas do gênero. “O combate seletivo em meio à população é complicado. No Complexo da Maré havia combates com 200, 300 tiros disparados”, afirmou o militar.

No total, desde que o 28o Batalhão de Infantaria Leve se transformou em uma unidade de Garantia da Lei e da Ordem, em 2006, foram realizadas 230 operações do gênero até agora. Em Campinas, os militares recebem treinamento especial para intervenções em áreas urbanas e contam, inclusive, como uma favela cenográfica de 400 m2 para simulação de situações de captura e enfrentamento.

Centro de comando com realidade virtual

A Motorola Solutions apresentou na LAAD o conceito de centro de comando e controle do futuro baseado em Realidade Virtual para colocar os comandantes em plena ação, com visão completa do que os agentes estão enfrentando e ainda com a capacidade de visualizar plantas de edifícios, traçar rotas, verificar suspeitos e definir estratégias em tempo real.

O gerenciamento de incidentes baseado em realidade virtual per- mite uma visão multidimensional de eventos em tempo real, como uma operação policial. No estande foi demonstrado uma simulação com a equipe da SWAT (unidade de operações especiais da polícia norte-americana). Um dispositivo de realidade aumentada fornece ao comando visão privilegiada da ação para coordenar respostas tá- ticas de maneira remota.

O conceito também conta com drones que transmitem vídeo e visão total de edifícios. É possível visualizar um modelo 3D, como se fosse um objeto colocado sobre a mesa em frente ao comandante. Além disso, o sistema também conta com feeds de vídeo e diagramas em tempo real, que permitem visualizar rapidamente a localização dos agentes em campo e de outras pessoas que estiverem no local do incidente.

Em outra demonstração, uma equipe de bombeiros se comunica utilizando um sistema de rádio digital dedicado e compartilham da- dos em tempo real por uma rede de banda larga segura. Os comandantes visualizam os eventos à medida em que acontecem, com consciência situacional necessária para tomar as decisões corretas, que podem ser rapidamente passadas aos agentes em campo.

Outra novidade apresentada pela Motorola Solutions foi a Inteligência Móvel, que já está se tornando realidade em vários locais do mundo, como por exemplo nos Estados Unidos, com a rede FirstNet. No sistema, é possível aliar rádio tradicional digital LMR à dispositivos como o LXN 500, solução tática que irá criar uma bolha de 4G dedicada para integrar os aplicativos WAVE e Dragon Force com o LEX L10, um dispositivo LTE de mão para segurança pública.

Por meio do conceito de Inteligência Móvel é possível levar a qualquer localidade do planeta informações multimídia, incluindo imagens, vídeos, mapas e acesso a análises de Big Data, bancos de dados e registros.

Ainda, as soluções de comando e controle agregam múltiplas fontes de informações georreferenciadas na plataforma Comman- dCentral Aware, incluindo geração e administração de conteúdo de vídeo registrado a partir do Si500 (Vídeo com microfone e alto- falante), uma câmera junto ao corpo 3:1 e interface touch screen.

“A Motorola Solutions chega aos 90 anos sempre inovando em termos de comunicação de missão crítica. Demonstramos na LAAD conceitos do futuro com a Realidade Virtual, que irá somar a Inteligência Móvel e aos múltiplos níveis de resiliência e segurança do rádio tradicional, que já é utilizado há mais de oito décadas por forças de segurança, socorro e empresas em suas atividades diárias e nos momentos de maior necessidade”, disse Elton Borgonovo, presidente da Motorola Solutions Brasil.

Notícias Relacionadas

Destaque

Congresso ISC Brasil vai reunir gestores de segurança e autoridades para debater soluções para integração entre segurança pública e privada

Evento acontecerá dentro da ISC Brasil, que será presencial e realizada de 21 a 23 de setembro, no Expo Center…

Destaque

Empresas de diferentes setores usam Genetec Mission Control para apoiar decisões nos procedimentos de inspeção de funcionários e visitantes

Isto porque o mecanismo de automação de segurança pode ser usado para estabelecer procedimentos de inspeção padronizados e eficientes para…

Destaque

Webinar: descubra a tecnologia multissensor de cobertura omnidirecional com a Illustra Pro Gen4

A Johnson Controls anuncia a realização de um encontro virtual para apresentar a tecnologia multissensor motorizada das câmeras Illustra Pro…