Em Foco Dahua: Foco em soluções inteligentes e inovadoras

O diretor geral da Dahua Technology Brasil, Bruce Wu, compartilhou com a Revista Segurança Eletrônica os planos da companhia para 2018 e as áreas que terão maior investimento ao longo do ano

Por Fernanda Ferreira

Revista Segurança Eletrônica: A Dahua completa 17 anos de existência em 2018. Poderia nos contar um pouco da história da empresa e sua trajetória nessas quase duas décadas?
Bruce Wu: A Dahua é uma fabricante de segurança que começou as suas atividades em 2001, em Hangzhou, na China, e atualmente estamos entre os melhores provedores de segurança em todo o mundo. Na China, somos os principais fornecedores de solução de segurança para governos, bancos e rodovias, com cerca de 10.000 funcionários e mais de 3.000 engenheiros no segmento de Desenvolvimento e Pesquisa. No mercado global, a Dahua tem cerca de 20 agências em diferentes países e na América Latina atuamos na Argentina, Chile, Peru, Panamá, Colômbia, México e Brasil.

Revista Segurança Eletrônica: O que torna a Dahua diferente da maioria dos concorrentes?
Bruce Wu: O contínuo e alto investimento da Dahua em Pesquisa e Desenvolvimento, que atingiu 10,69% da receita de vendas em 2017, culminou em uma série completa de produtos inteligentes e inovadores. Nosso P&D está baseado em nossa matriz na China, mas possuímos profissionais dessa área também aqui no Brasil e com eles temos atingido o sucesso nas customizações que fizemos. Nossa empresa investe cerca de 10% da receita anual de vendas em Pesquisa e Desenvolvimento desde 2010. Hoje temos mais de 5.000 engenheiros de P&D.

Revista Segurança Eletrônica: Há um momento específico na trajetória de Dahua, como a realização de um grande projeto ou o lançamento de uma solução inovadora, que fez a empresa decolar no mercado?
Bruce Wu: Em 2016, a Dahua apresentou mudanças em busca de inovação, qualidade e serviços para possibilitar tecnologias para gestão de cidades, operações de negócios e impacto na vida do consumidor. Essa iniciativa culminou em uma série completa de produtos inteligentes inovadores baseados em tecnologias Deep Learning – incluindo produtos com reconhecimento facial, policiamento eletrônico e estruturação de servidores de vídeos. Dessa maneira, em 2017, a companhia experimentou um rápido desenvolvimento no setor de segurança, que levou os distribuidores e integradores a melhorar o valor comercial, transformando sua estratégia de produto para a construção de sistemas de segurança completos.

Revista Segurança Eletrônica: Como você descreveria a presença da Dahua no mercado de segurança?
Bruce Wu: Atualmente, a Dahua conta com parceiros em cerca de 180 países e está em nosso campo de visão a entrada da companhia no mercado de consumo global e investir em uma infraestrutura de serviços e vendas. A empresa pretende estabelecer parcerias com outros líderes de mercado para a fundação de um ecossistema de indústrias focadas em tecnologia IA e IoT.

A sede da empresa está localizada na cidade de Hangzhou, na China.

Revista Segurança Eletrônica: A Dahua foi reconhecida no final de 2017 como a terceira melhor fabricante de segurança do mundo pelo relatório Security 50. Como você vê esse reconhecimento?
Bruce Wu: Estamos muito satisfeitos em nos tornar uma das três principais empresas do setor de segurança. Este excelente desempenho demonstra a contínua dedicação da Dahua à inovação na aplicação de videovigilância.

Revista Segurança Eletrônica: O objetivo da Dahua é chegar ao primeiro lugar ou há outras prioridades?
Bruce Wu: Nosso foco está na implementação de novas tecnologias para ajudar clientes de todos os setores a aproveitar a transição de mercado para realizar bons negócios. Mas definitivamente a companhia continuará com os investimentos em expansão e em P&D para se tornar líder mundial em soluções de videoconferência inteligente e solução de serviços.

Revista Segurança Eletrônica: A Dahua cresce cerca de 30% ao ano (nas vendas) e investiu fortemente em Pesquisa e Desenvolvimento, bem como em soluções inteligentes e inovadores com base na tecnologia Deep Learning. Quais são os planos de investimento para o desenvolvimento de novos produtos em 2018?
Bruce Wu: Como parte de um novo futuro, a Dahua pretende consolidar o posicionamento no mercado de Cidades Inteligentes e para o consumidor final. A companhia entrará no mercado de consumo global e vai investir em uma infraestrutura de serviços e vendas. Também pretende estabelecer parcerias com outros líderes de mercado para a fundação de um ecossistema de indústrias focadas em tecnologia IA e na implementação de Smart IoT para enfrentar os desafios técnicos e comerciais trazidos pela inovação disruptiva na era da Inteligência Artificial.

Revista Segurança Eletrônica: Em 2017, vimos a Dahua focada em soluções relacionadas à Inteligência Artificial e a Internet das Coisas. Vocês continuarão a desenvolver produtos para este segmento?
Bruce Wu: O núcleo de estratégia de mercado da Dahua é a globalização. Inteligência Artificial e Internet das Coisas foram os principais temas de 2017 e a companhia continuará com os investimentos em expansão e P&D para se tornar líder mundial em soluções de videoconferência inteligente e solução de serviços. Com a missão de “habilitar uma sociedade mais segura e uma vida mais inteligente”, a Dahua continuará a se concentrar em “Inovação, Qualidade e Serviço”, para atender parceiros e clientes em todo o mundo.

A Dahua tem contratado talentos locais e os planos são ampliar o escritório e o showroom do Brasil.

Revista Segurança Eletrônica: O que podemos esperar de Dahua em 2018 em relação a lançamentos e novidades? Existe uma estratégia diferente dos anos anteriores?
Bruce Wu: Atualmente, o setor de segurança encontra uma oportunidade sem precedentes apresentada pela era da Inteligência Artificial. A Dahua tem buscado fortalecer os principais talentos, explorando tecnologias e setores comerciais adjacentes e integrando sua cadeia de valor comercial. A empresa está impulsionando pragmaticamente a implementação de novas tecnologias para ajudar clientes de todos os setores a aproveitar a transição de mercado para realizar bons negócios. Para o Brasil, haverá mudanças. Para 2018, a empresa pretende investir em plano de certificações para integradores. Aos distribuidores, atualmente quatro, será somado mais um – totalizando cinco em todo território nacional. Nossa estratégia de canais está 100% voltada para o trabalho junto aos parceiros que possuem nossa certificação ou para aqueles que identificarmos a capacidade de recebê-la.

Revista Segurança Eletrônica: A Dahua está focada no desenvolvimento/ expansão em qualquer cidade ou país específico?
Bruce Wu: Nossa estratégia é a globalização. Para melhor servir clientes e parceiros em mais de 180 países, a Dahua estabeleceu 35 subsidiárias em todo o mundo, abrangendo a região da Ásia e Pacífico, América do Norte, América do Sul, Europa e África. Para melhorar a atuação local, os escritórios da Dahua em diversos países, inclusive Brasil, recrutaram talentos locais para oferecer melhores vendas, marketing e suporte técnico aos clientes e parceiros.

Revista Segurança Eletrônica: Quais são os planos de Dahua para o Brasil este ano?
Bruce Wu: Atualmente, o mercado brasileiro representa 2% da receita Global da companhia, que exporta para mais de 130 países e conta com filiais em 28 deles. Desde o início das operações no Brasil, a Dahua conquistou projetos importantes e para 2018 enxerga a possibilidade de fortalecer ainda mais a presença da marca no país. A equipe brasileira vem crescendo e já temos previsão de ampliação do escritório e showroom. Com os projetos que já desenvolvemos no Brasil desde a nossa chegada, estamos tendo cada vez mais abertura e procura do mercado.

Notícias Relacionadas

Destaque

Intelbras lança central de alarme de incêndio endereçável com possibilidade de configuração via Wi-Fi

O produto produzido no Brasil oferece maior facilidade de uso, custo-benefício e segurança A Intelbras, empresa brasileira desenvolvedora de tecnologias…

Cases

Avantia, WeSafer e Farah Service entregam modelo de videomonitoramento inteligente para a Ciclovia Franco Montoro, na capital paulista

A Avantia e a WeSafer, unidade digital independente especializada em inteligência artificial, fecham parceria com a Farah Service – concessionária…

Destaque

Após um ano de uso de câmeras em uniformes, mortes por policiais caem 80%

As mortes cometidas por policiais militares despencaram em 19 dos 131 batalhões do estado de São Paulo um ano depois…