Drones com sensor de calor são usados para buscar foragidos em Mossoró; entenda a tecnologia

Drones com sensores térmicos foram mobilizados na busca pelos criminosos que fugiram do presídio de segurança máxima, em Mossoró (RN), segundo o secretário nacional de Políticas Penais, André Garcia, em coletiva.

Na última sexta-feira (16), a busca chega ao terceiro dia pelos fugitivos, que também envolve três helicópteros e 100 agentes da Polícia Federal (PF), 100 agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e outros 100 agentes de forças locais (Polícia Militar e Civil). Equipes especializadas em adentrar matas densas estão em campo.

Outros 25 agentes da elite da PF e PRF chegam hoje ao Rio Grande do Norte.

Os fugitivos devem estar no momento num perímetro de 15 quilômetros do presídio, de acordo com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) monitora todas as vias sob sua jurisdição.

Tecnologia dos drones

O Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT), popularmente conhecido como drone, é adotado por 63% das forças de segurança das 27 unidades da federação, de acordo com a pesquisa da Escola de Direito do Rio de Janeiro, da Fundação Getulio Vargas (FGV Direito Rio).

Entre os usos da tecnologia, está o monitoramento de fronteiras e locais: os VANTs são usados para executar vigilância de rodovias, costeira e de divisas. Eles fornecem maior “manobrabilidade” e podem pairar mais facilmente, enquanto transmitem ao vivo dados detalhados — a depender do modelo e sofisticação.

A Polícia Militar de São Paulo tem 24 núcleos de Operação de Drones e entre os modelos usados está o Mavic 2 Enterprise Advanced.

A tecnologia é considerada de última geração e inclui câmeras de alta resolução, capacidade de transmissão de vídeo em tempo real, sensores avançados de detecção e captura de imagens noturnas através do chamado “imageamento térmico”.

As câmeras térmicas do veículo são equipadas com lentes que detectam raios infravermelhos, que são emitidos com maior intensidade na medida em que um corpo ou objeto está aquecido. Essas informações são processadas em forma de imagens visíveis a olho nu, que permitem enxergar o calor.

Essa aeronave é equipada com uma câmera térmica de 640 x 512 pixels, além da câmera óptica de 48MP. As câmeras são capazes de ampliar a imagem em 32 vezes e transmitir vídeos em HD no rádio de 10 km.

O sensor térmico permite identificar pessoas e objetos em locais de baixa luminosidade — o que proporciona uma visão noturna e em áreas com vegetação, com precisão de temperatura na margem de 2°C.

O Batalhão de Aviação da Polícia Militar de Santa Catarina (BAPM) usa o mesmo modelo em operações de segurança.

A Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Ceará usa DJI Mini 3 Pro, que, apesar de não possuir sensores térmicos, gera vídeos em 4K HDR. Pelo tamanho reduzido, o modelo é usado em situações de desaparecimento de pessoas em região de mata fechada ou locais de difícil acesso. As transmissões alcançam um rádio de até 12 km distância.

Foragido brasileiro é encontrado com drone nos EUA
Em setembro de 2023, o brasileiro foragido nos Estados Unidos Danilo Cavalcante foi encontrado pela polícia norte-americana. Um drone com câmera térmica foi usado na busca.

Por volta das duas horas da manhã, o drone detectou um sinal de calor em uma área de mata a 50 km da Filadélfia. Os policiais cercaram o perímetro, mas uma tempestade forçou a suspensão das atividades do drone.

No Brasil, entre os destaques que uso de defectologia está a busca de turista desaparecido na Chapada dos Veadeiros, pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO), também no ano passado. A Defesa Civil do Rio Grande do Sul também utiliza drones para localizar desaparecidos em áreas atingidas pelas enchentes que atingiram o estado.

Notícias Relacionadas

Artigos

De onde vem essa tal de I.A.?

Por Nicolau Ramalho E essa tal de Inteligência Artificial? Novidade? Tendência? Moda? Será que é passageiro? ChatGPT, WatsonX, Bard. Inteligência…

Destaque

SegurPro investe em eletrificação da frota de veículos operacionais na Unilever

A multinacional de bens de consumo foi a primeira cliente da SegurPro no Brasil a adotar o uso de carros…

Destaque

Lei de Informática: instrumento de política industrial que beneficia produtos nacionais de segurança eletrônica

A Lei de Informática, Lei nº 8248/1991, também conhecida como Lei de TICs, é uma política que desde a década…