Dispositivos dedicados para a LPR garantem a performance em cenários desafiadores de mobilidade urbana

Com funcionalidades específicas para LPR, equipamentos trazem imagens otimizadas e sem distorções para leitura de placas

A quantidade de equipamentos para fazer a detecção e identificação veicular nas rodovias brasileiras aumentou muito nos últimos anos. Graças às novas tecnologias, os sistemas inteligentes de monitoramento se tornaram capazes de garantir a segurança, principalmente nas estradas, por meio de dispositivos de alta precisão amplamente utilizados em concessionárias de rodovias, portos, estacionamentos e outras áreas de fiscalização.

Porém, é importante destacar que existe uma grande diferença entre utilizar câmeras de vídeo e dispositivos dedicados para ITS (Intelligent Transport System) nesse tipo de solução. Enquanto as câmeras de vídeo possuem o foco na geração de um vídeo comprimido, os dispositivos de LPR são especializados em capturas de fotos e, por esse motivo, são mais eficientes em cenários como rodovias e vias expressas onde a velocidade costuma ser um desafio.

De acordo com o gerente de engenharia na área de software da Pumatronix, Alexandre Krzyzanovski, os dispositivos LPR (License Plate Recognition) possuem um conjunto especificado para atender ao cenário de leitura de caracteres em vias com baixa iluminação pública e alta velocidade. Trata-se de um equipamento de alta tecnologia, que garante mais de 98% de eficiência na captura de placas veiculares.

Esses dispositivos são utilizados amplamente pelas concessionárias e praças de pedágio, na área portuária, mobilidade urbana, setor de estacionamentos e fiscalização: “Os equipamentos dedicados para LPR, geralmente, fazem a captação de imagem com sensores global shutter, que capta a imagem como um todo, sendo muito eficaz em situações em que é necessário capturar uma imagem em alta velocidade, por exemplo. Quando comparamos com as câmeras de CFTV, elas normalmente possuem sensores rolling shutter, e essa tecnologia pode provocar distorções nas imagens que dificultam a leitura automática de placas em alta velocidade”, relata.

Mas, afinal, quais são as principais diferenças entre os dispositivos LPR e CFTV?

As câmeras CFTV (Circuito Fechado de TV) integram um sistema de captação e retenção de imagens que, transformadas em dados, são enviadas por diferentes meios de transmissão para uma rede central. Muito utilizadas para fins de vigilância e segurança em residências e empresas, seu foco é principalmente o vídeo. São dispositivos com menor grau de complexidade e podem ser encontrados inclusive em lojas de departamentos.

Segundo Krzyzanovski, as CFTVs não são indicadas para rodovias, e os problemas vão além da demora em processar as imagens: “Em um cenário com pouca iluminação pública, por exemplo, será necessário o uso de iluminação artificial e disparar o iluminador de maneira sincronizada com a captura da foto para conseguir uma imagem clara do veículo e da placa. Para utilizar uma câmera de CFTV para leitura de placas nesse cenário, serão necessários alguns recursos adicionais para garantir esse sincronismo, enquanto os dispositivos LPR já possuem todos esses mecanismos implementados e fazem esse sincronismo de forma automática”, explica.

Os dispositivos LPR, além de permitirem a identificação de placas veiculares em alta velocidade e baixa iluminação local com alta acuracidade, são úteis também em outros cenários de mobilidade urbana, como na contagem de veículos. A possibilidade de embarcar analíticos em dispositivos LPR, quando integrados a sistemas de gestão e monitoramento do trânsito, auxilia na identificação de automóveis roubados ou utilizados em assaltos, infrações de trânsito e, até mesmo, na sincronização de semáforos.

Nos últimos anos, com as mudanças frequentes nas películas e caracteres das placas, e com a implantação das identificações do Mercosul, tornou-se necessária a evolução da tecnologia para a fiscalização em cenários mais desafiadores. E os dispositivos LPR cumprem essa função com quase 100% de garantia: “Hoje, com a ITSCAM600, por exemplo, você pode montar um ponto de monitoramento veicular, monitorar até duas pistas e imediatamente enviar a imagem para um servidor.  Se for montar a mesma solução com uma CFTV, será necessário usar um computador para processar as imagens e exportá-las. Em cenários em que temos restrição de banda de internet entre o ponto de monitoramento e o servidor, a possibilidade de fazer a leitura da placa e rodar algoritmo de IA (Inteligência Artificial) no ponto de captura é muito importante para evitar o envio de imagens que não tenham veículos ou placas legíveis. E como os dispositivos LPR já possuem essa tecnologia embarcada nativamente e integrada, os resultados obtidos são geralmente melhores do que os dispositivos CFTV”, conclui Krzyzanovski.

LPR ou CFTV: qual escolher para um projeto de infraestrutura?

Tudo dependerá da aplicação. Há diferenças consideráveis entre os tipos de equipamento de captura, o que pode ser um fator que, inicialmente, pesa na escolha, mas é preciso avaliar os riscos citados assim como o objetivo a longo prazo. As câmeras CFTVs entregam qualidade inferior quando o tema é leitura de caracteres em alta velocidade e baixa iluminação.

Enquanto uma câmera CFTV pode ser encontrada no varejo por aproximadamente R$ 300, um dispositivo LPR custa a partir de R$ 3 mil em empresas especializadas. É importante lembrar que um sistema para Reconhecimento e Leitura de Placas Veiculares é uma tecnologia avançada para circunstâncias que exigem alta precisão de identificação, diferente do sistema CFTV, aplicável em cenários menos desafiadores.

Notícias Relacionadas

Controle de Acesso

Suprema lança modelo de impressão digital do X-Station 2

Autenticação de impressão digital adicionada à linha de opções de código QR/RFID do X-Station 2 Suprema, líder global em segurança…

Destaque

No Japão, turistas fazem pagamentos apenas mostrando o rosto

Um projeto-piloto no balneário japonês de Shirahama, a 600 km da capital Tóquio, vai permitir que turistas façam pagamentos apenas…

Destaque

Hikvision fecha parceria com Gurtam para integração da plataforma de rastreamento

A Hikvision anunciou uma parceria com a Gurtam, empresa desenvolvedora e fornecedora de soluções de software para monitoramento GPS, telemática…