Dados são o novo petróleo! O que você tem feito com os seus dados?

Por Christian Visval e Fernando Só e Silva

Estamos todos inseridos na denominada “revolução industrial 4.0” ou até melhor, na “era digital”, onde dados, em todos os aspectos de nossa vida, aparecem como um grande desafio, particularmente no ambiente de negócios.

É fato, não vivemos mais sem o Google, Facebook, Youtube, Instagram e muitos outros sistemas tecnológicos que atuam como extensões dos nossos cérebros. Todos os dias, os mecanismos de buscas do Google lidam, em apenas um minuto, com quase quatro milhões de buscas. No Facebook são mais de um milhão de usuários fazendo login neste período. O YouTube, com mais de 2,2 bilhões de usuários, já tem 49 anos em uploads de vídeos e o Gmail processa cerca de 100 bilhões de e-mails. No Instagram, com 1 bilhão de usuários, vimos surgir uma nova indústria, a de “influenciadores digitais” e mesmo os tais de “instacelebridades”. Cerca de 200 milhões de usuários no Instagram tem mais de 50 mil seguidores e 0,6 dos usuários alcançam o volume de seguidores acima de 10 milhões, ou seja, algo como 6 milhões de “celebridades”. É um volume absurdo de dados circulando na internet, na forma de conteúdo e informações, numa velocidade avassaladora, que fogem à nossa imaginação. Precisamos estar conectados para a inserção neste mundo fabuloso e saber que as estratégias para orientar nossos negócios não são mais as mesmas. Inteligência artificial, IoT e análise de dados são alguns dos pilares da “era digital”, que nos permitem decisões mais rápidas e, principalmente, a entrega de benefícios para os nossos clientes. “No mundo dos negócios, tudo começa e termina com os clientes”.

Observem que, já em 2006, tínhamos pistas do que estava por vir, Clive Humby, um matemático especialista em dados, formulou a frase: “Dados são o novo petróleo”! E a partir daí muito foi construído nesta direção, inclusive o aprofundamento desta analogia com o petróleo: “os dados são valiosos, mas se não forem refinados, não podem realmente serem usados. Petróleo deve ser transformado em gás, plástico, produtos químicos e uma infinidade de outros produtos, para criar uma entidade valiosa que impulsione atividades lucrativas; portanto, os dados, também devem ser decompostos, analisados e transformados para que tenham valor”.

Temos que aprender a ler os nossos dados, com o foco em ganhar uma vantagem competitiva, perfurando mais petróleo, refinando-o (gerenciando os dados) e, em seguida, usar essas informações para identificar e resolver problemas de negócios, gerar lucros e economizar custos.

Surge então, a chamada digitalização nos negócios, com uma pergunta que não quer calar: “Você está pronto para trilhar o caminho da transformação digital”? Estar inserido neste mundo fabuloso de dados é estar apto a reformular o seu negócio. Você tem que pensar em sua empresa para o futuro, agindo já. Seus dados estão aí, como você extrai informações? Como aproveitar ao máximo os investimentos em tecnologia para obtenção de resultados compensadores? Transformação digital, muitas vezes, pode não significar modificar a forma como você faz negócios ou mesmo como você cria novos tipos de negócios mas, está mais relacionada à capacidade de usar dados digitais para simplificar o formato do seu negócio, continuar de forma mais rápida e melhor, uma vez que os dados estão disponíveis instantaneamente. Pense e aja rápido, entendendo o que se faz necessário para o seu negócio ser adaptado para alavancar a transformação digital e o que sua tecnologia é capaz de realmente fornecer. A principal recompensa de estar conectado e digitalizado será proporcionar melhores experiências para os seus clientes, com os serviços que você fornece.

A tecla do avanço rápido está acionada para a tecnologia digital, esteja junto deste avanço ou ficará para trás. Como seus dados são capturados? Como você mede a entrega de seus serviços? O que você tem de informações válidas? São perguntas a serem feitas, de forma a entender o que a transformação digital pode significar para você e incentivá-lo a reconsiderar tudo.

No formato de desafios, os mais comuns, e que precisam ser superados para o início da mudança e inserção na transformação digital, apontamos os que seguem:

1- Minha equipe de colaboradores não está inserindo os dados com precisão e, portanto, os dados não são confiáveis. Entender esses problemas de dados e sugerir algumas mudanças simples podem melhorar significativamente a usabilidade dos dados e análise de informações.

2- Se eu utilizar uma plataforma de gerenciamento de serviços, vou apontar os meus erros para o cliente? Para este caso tem um ensinamento de Steve Jobs que é fantástico: “Você pode encarar um erro como uma besteira a ser esquecida ou como um resultado que aponta uma nova direção”.

3- Não tenho visibilidade suficiente sobre meus colaboradores e como eles estão se saindo. Os dados, transformados em informações vão lhe conduzir para as melhores decisões.

Muito do trabalho recente que apresentamos vem de análises e melhoria contínua. O nosso slogan é Informação em Tempo Real e é exatamente isso que lhe proporcionará refinar os dados para a tomada de melhores decisões.

Deixe-nos apresentar uma solução de “monitoramento real time” para a sua prestação de serviços e de análise de dados, que lhe dará uma vantagem significativa; a plataforma Performancelab. Ela foi desenvolvida para ajudar a transformação digital na operação de serviços terceirizados, atuando como um verdadeiro “hub” ou um “data lake” para os dados gerados na sua operação, disponibilizando informações em tempo real, na velocidade da internet. Molde sua estratégia de análise de dados com o Performancelab e esteja pronto para refinar o novo petróleo e enxergar o mundo através de olhos calibrados, conectados digitalmente; a recompensa será a entrega, para seus clientes, de uma melhor experiência dos serviços fornecidos por sua empresa, desempenho de seus produtos, eficiência da sua força de trabalho e eficiência operacional.

Dados, informações, números, medidas, medição: “Faça mais com menos”!

Eng. Fernando Só e Silva, MSc. Fundador e CEO da PerformanceLab Sistemas. Diretor do Departamento de Defesa e Segurança da FIESP.

Christian Visval. Publicitário. Fundador e CEO da Revista Segurança Eletrônica e do CT Segurança.

Notícias Relacionadas

Destaque

Mercado de segurança Eletrônica cresce 13% em 2020

A Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese) anunciou os resultados do balanço do mercado de segurança…

Destaque

Hospital Alemão Oswaldo Cruz implementa sistema de monitoramento de refrigeradores de vacinas e medicamentos

O Hospital Alemão Oswaldo Cruz implementou um sistema de alertas automático de monitoramento de temperatura nos refrigeradores de vacinas e…

Segurança Eletrônica

Motorola Solutions lança Rádio Inteligente para acelerar colaboração e produtividade

A pandemia global levou as empresas da América Latina a mudar e adaptar suas operações para atender às demandas e…