Cooperativa reduz 20% dos furtos de mercadorias após reestruturar a segurança das lojas

Com o objetivo de auxiliar a COOP, maior cooperativa de consumo da América Latina, a reduzir o número de furtos de determinados produtos, a Tyco Integrated Security prestou serviços de consultoria e auditoria à cooperativa. Com 29 lojas, 10 drogarias e três postos de combustível distribuídos pelo estado de São Paulo, a COOP relatou que 20% das perdas estão concentradas em 53 itens de um total de 2.276.

“Carga de lâmina de barbear, desodorante e produtos de higiene em geral estão entre os produtos mais furtados em nossas lojas”, afirma Vanessa Augusto Urbieta da Silva, coordenadora de Prevenção de Perdas da COOP. “Além de reduzirem as perdas, as soluções que adquirimos da Tyco Integrated Security também reduzem o investimento em etiquetas e mão-de-obra para aplicação das mesmas nas áreas de vendas”, explica a executiva.

Durante o processo de auditoria, foi constatado que nem todos os equipamentos implementados para proteger as mercadorias estavam desempenhando suas funções, e em muitos casos por conta de motivos simples de resolver. Algumas antenas (detectores de etiquetas de segurança antifurto) e scan thru (desativador das etiquetas antifurto), por exemplo, estavam desligados. Definiu-se com a diretoria e gerências das lojas, portanto, a permanência das antenas ligadas, além da abordagem com 101% de certeza. Essas ações, em conjunto com outras, formaram um plano de ação determinante na redução de aproximadamente 20% dos furtos.

A COOP conta com a parceria da Tyco Integrated Security há 10 anos, com soluções de CFTV (Circuito Fechado de TV); EAS (Electronic Article Surveillance/proteção eletrônica de mercadorias); cadeado eletrônico, como alternativa para melhorar a exposição de PAR (Produtos de Alto Risco), itens que anteriormente ficavam confinados em vitrines; e central de monitoramento, responsável pela vigilância eletrônica de todas as unidades de supermercado da rede.

Além das soluções da Tyco, foram instalados monitores de autovisualização nos corredores de produtos de alto risco, gôndolas organizadoras para desodorantes aerosol, implantadas auditorias rotineiras do setor de prevenção de perdas e segurança alimentar, maior integração com os setores comercial e operações, auxílio de uma consultoria no diagnóstico das perdas e mapeamento dos processos, dentre outros.

O grupo acredita, ainda, que uma das soluções mais eficazes no combate ao furto é a proteção na origem. “Realizamos nos últimos meses, algumas reuniões com fornecedores para tratar da proteção na origem. Acreditamos que o papel da indústria seja fundamental nessa luta. Ainda é um desafio a sensibilização da indústria em relação a esta necessidade do varejo, se recebêssemos os produtos de alto risco já etiquetados, os dois lados ganhariam, tanto pela ajuda na redução da perda quanto pelo aumento da rentabilidade do fornecedor no varejista”, disse Vanessa.

Notícias Relacionadas

Cases

Grupo Unidasul adota solução óptica Furukawa em centro de distribuição e em novas unidades no Rio Grande do Sul

Com a expansão de sua rede de supermercados Rissul e de atacarejos Macromix pelo estado do Rio Grande do Sul,…

Destaque

Datacenters precisam de vigilância RSA para garantir segurança

Esta ferramenta do Genetec Security Center combinado ao uso dos sensores existentes ajuda a lidar proativamente com ameaças antes que…

Destaque

Como a tecnologia pode aprimorar a segurança em cidades inteligentes?

Apesar de o conceito de cidade inteligente ser relativamente recente, ele já se consolidou como assunto fundamental na discussão da…