CONSEG lança oficialmente o programa Vigilância Solidária no bairro Belém

No dia 21 de fevereiro a CONSEG (Conselho Comunitário de Segurança) do bairro Belém, em São Paulo, lançou oficialmente o projeto Vigilância Solidária na comunidade. O evento contou com a presença dos moradores do bairro, Guarda Civil, Polícia Militar, Tecvoz e convidados.

O projeto, que é uma evolução do Vizinhança Solidária criado pela Polícia Militar, consiste em unir os moradores da região para realizem um policiamento preventivo com a ajuda de câmeras de alta resolução instaladas no bairro e fornecidas pela Tecvoz. A Polícia e os moradores que participam do projeto possuem acesso 24h por dia a todas as imagens ao vivo e gravadas. As imagens ficam disponíveis por sete dias em um sistema de armazenamento em Nuvem, dessa forma, todos os moradores têm acesso as imagens e não há o risco de perda do material.

“Achei a iniciativa muito interessante, não só para as pessoas do bairro, mas para os policiais também, porque é mais um instrumental a serviço da polícia. A PM tem as ferramentas de inteligência que são próprias da nossa atividade e as câmeras instaladas nas ruas são mais um adicional para recorrermos e para nos ajudar no nosso planejamento operacional. Podemos reunir os dados coletados por intermédio da câmera com o que nós temos nas nossas bases de informações e que está dentro desse contexto de inteligência policial. Sob a ótica da polícia preventiva, essa nova tecnologia adquirida pelo bairro é muito útil e positiva”, disse o Comandante da 1ª Cia do 51º batalhão, Capitão Cícero Mesquita.

A Tecvoz apresentou a solução Tecvoz Nuvem no lançamento, explicou como o sistema funciona, como operar a ferramenta e compartilhar imagens e as vantagens de ter um armazenamento em Nuvem.

“Com a Tecvoz Nuvem os moradores não vão precisar se preocupar com roubo de gravadores ou com HD danificado.
As gravações são armazenadas em servidores espalhados por quatro continentes, o acesso é simples, rápido e pode
ser feito de forma remota via smartphone”, explicou Ricardo Luiz, Consultor Comercial da Tecvoz.

Já foram instaladas mais de 30 câmeras pelas principais ruas e avenidas, o objetivo final é instalar até 300 câmeras
por todo o bairro. Esse é o início do projeto que começará a expandir para diversos bairros de São Paulo. O próximo a receber a tecnologia Tecvoz Nuvem para realizar o monitoramento de ruas e avenidas é o bairro do Pacaembu.
“Nós da CONSEG Belém conseguimos fazer todas as adaptações ao projeto para ficar exatamente como precisávamos e queremos que o Vigilância Solidária possa ser distribuído a todos os bairros de São Paulo”, falou Norberto Mensório, presidente do CONSEG Belém.

Notícias Relacionadas

Artigos

De onde vem essa tal de I.A.?

Por Nicolau Ramalho E essa tal de Inteligência Artificial? Novidade? Tendência? Moda? Será que é passageiro? ChatGPT, WatsonX, Bard. Inteligência…

Destaque

SegurPro investe em eletrificação da frota de veículos operacionais na Unilever

A multinacional de bens de consumo foi a primeira cliente da SegurPro no Brasil a adotar o uso de carros…

Destaque

Lei de Informática: instrumento de política industrial que beneficia produtos nacionais de segurança eletrônica

A Lei de Informática, Lei nº 8248/1991, também conhecida como Lei de TICs, é uma política que desde a década…