Como aumentar a segurança para a sua família ou empresa

Por Henrique Chimara, Diretor de Tecnologia e Projetos da Verisure Brasil

De acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, foram registrados mais de 72.300 roubos a estabelecimentos comerciais e residências no Brasil em 2022. Apesar do número elevado, houve uma queda de cerca de 14% em relação ao ano anterior. Ainda assim, seja para uma família que está se mudando para um novo bairro, um comerciante que fez grandes investimentos em reformar sua loja ou um profissional liberal que está abrindo seu primeiro escritório, a segurança é uma das principais preocupações.

Um levantamento encomendado pela Verisure ilustra bem esta questão. De acordo com a pesquisa, 88% dos brasileiros possuem medo de roubos a residências. Além disso, a empresa também detectou que, neste ano, a maioria das invasões realizadas a comércios foram registradas nas madrugadas — período em que há maior ausência de pessoas. Neste cenário, apenas uma câmera de segurança não seria uma ferramenta efetiva para impedir qualquer ação.

Para aumentar a sensação de segurança, é possível contar com soluções de monitoramento remoto em tempo real que realizam ações mais proativas no momento de uma possível ocorrência dentro de um imóvel. É importante destacar que um alarme monitorado que possui um acompanhamento a todo instante por uma equipe de profissionais ajuda também em momentos de outros tipos de incidentes. Desde a detecção de focos de incêndio e inundações até situações que podem colocar em risco a saúde das pessoas.

O levantamento mais recente realizado pela Abrappe (Associação Brasileira de Prevenção de Perdas) apontou que, somente o setor de varejo registrou uma perda de R$ 24 bilhões em 2021 por conta de furtos e problemas operacionais. Neste segmento, os supermercados e as perfumarias são os mais afetados. 

Ao identificar qualquer ação suspeita, uma central de monitoramento 24h não só realiza o disparo do alarme, como também, está preparada para acionar imediatamente os órgãos competentes para intervir na situação e minimizar os danos. Em outros casos, o próprio morador ou dono do estabelecimento precisa estar atento para identificar a veracidade de uma ocorrência, em que há chances de ser um alarme falso, ou tomar as providências em um caso de invasão. Tal fato pode ser dificultado, como mencionei anteriormente, em períodos noturnos ou em que há a ausência de pessoas no local.

Secretaria de Segurança Pública de São Paulo registrou mais de 5.200 furtos e roubos a residências de janeiro a agosto deste ano. Por isso, ao investir em soluções integradas de monitoramento, é possível garantir mais segurança ao reduzir a preocupação com invasões. Indo além, garante-se mais tranquilidade, pois o dono do imóvel não terá a necessidade de fazer o próprio controle a todo instante de como está a sua casa, comércio ou escritório.

Além de contar com o apoio de um sistema de monitoramento, algumas outras dicas de segurança também podem fazer a diferença para os donos de imóveis. Entre elas, ressalto a importância de nunca esconder uma chave para trancar a residência nas proximidades, uma prática que é bem comum. Já para os comércios, é válido manter o mínimo de dinheiro possível em caixas registradoras no final do dia. Todas as medidas de proteção a serem adotadas farão a diferença para garantir a segurança dos bens materiais e das pessoas envolvidas.

Notícias Relacionadas

Artigos

De onde vem essa tal de I.A.?

Por Nicolau Ramalho E essa tal de Inteligência Artificial? Novidade? Tendência? Moda? Será que é passageiro? ChatGPT, WatsonX, Bard. Inteligência…

Destaque

SegurPro investe em eletrificação da frota de veículos operacionais na Unilever

A multinacional de bens de consumo foi a primeira cliente da SegurPro no Brasil a adotar o uso de carros…

Destaque

Lei de Informática: instrumento de política industrial que beneficia produtos nacionais de segurança eletrônica

A Lei de Informática, Lei nº 8248/1991, também conhecida como Lei de TICs, é uma política que desde a década…