Segurança e prevenção de riscos no agronegócio

Monitoramento inteligente com Analytics e Inteligência Artificial foi desenvolvido pela Avantia e conta com mais de 100 câmeras que classificam riscos de colaboradores e dá suporte aos associados da cooperativa

Por Redação

A Avantia acaba de instalar o sistema de segurança eletrônica de alta performance na Coamo, maior cooperativa agroindustrial singular da América Latina. O projeto, instalado na Indústria de Óleo em Dourados, Mato Grosso do Sul, criará uma base de dados de segurança por meio de câmeras que contam com Inteligência Artificial e técnicas de Machine Learning para prevenção de riscos de acidentes com colaboradores, invasão de perímetro e gestão visual de processos.

O projeto contou com o apoio do laboratório de inovação da Avantia – o Avantia Labs, que deu origem à plataforma AVVA (Avantia Vídeo Analytics), um servidor baseado em algoritmos treinados.

Na Coamo, foi programado para classificar ameaças que remetam à invasão do perímetro e coloquem em risco a vida dos colaboradores.  Por exemplo, a identificação de uma pessoa em um local pode não indicar um risco e nem sempre é possível acompanhar o momento que antecede uma eventual invasão, principalmente, quando o perímetro é extenso.

No entanto, se esse acesso for de fora para dentro e por alguém não identificado, esse parâmetro pode ser indício de ataque e, aí sim, exigir a atuação do operador de segurança. A ferramenta classifica esse risco:  se o possível invasor veio da área externa e é desconhecido, o evento é categorizado de alto risco, o que exige prontamente a intervenção da segurança orgânica.

Se um colaborador for visualizado sem capacete ou qualquer outro equipamento de proteção individual, o analítico também faz a identificação. A plataforma detecta o risco com uma série de detalhamentos e alerta o operador de segurança, via software, que comunica o responsável pelo setor, para que ele tome as devidas providências.

As 132 câmeras estão conectadas ao sistema de videomonitoramento CFTV (Circuito Fechado de Televisão), plataforma AVVA e à AMS (Avantia Monitoring Services), que forma a base de dados com o plano de ação. As informações identificadas pelo AVVA são enviadas à outra plataforma integrada ao sistema – o AMS (Avantia Monitoring Services), para formar a base de dados que, automaticamente, cruza o evento com o plano de ação adequado, orientado antecipadamente pelos supervisores de segurança da empresa.

Para José Aparecido Bernardo, Gerente Administrativo da Coamo, a inovação deve contribuir para a evolução do setor. “Saímos de uma segurança conservadora para a mais avançada do mercado. Nosso objetivo é construir uma base de dados para sermos ainda mais assertivos nos processos operacionais, com total segurança dos colaboradores e parceiros”, disse José.

Douglas Brito, gerente de negócios da Avantia que conduziu o projeto com a Coamo, reforça que a inovação deve avançar o mercado agro. “É um projeto altamente inovador em que é possível reaproveitar todo o legado da empresa para chegar no melhor custo-benefício. O sistema mitiga e classifica riscos, reduz mão de obra manual e traz uma base de dados estruturada, crucial para a rápida tomada de decisão que é determinante para o setor de segurança”, falou Brito.

Mercado em Crescimento

De acordo com a Boston Consulting Group (BCG), consultoria global de gestão e estratégia, o isolamento social para conter a Covid-19 despertou o setor agro para a necessidade de adotar tecnologias que reduzam a dependência de mão de obra e aumentem a produtividade.

A Avantia identificou esse aumento de 20% do setor agro na busca por sistemas com câmeras inteligentes. Os sistemas de segurança contam com Analytics, Machine Learning, entre outras inovações como drone, que classificam falsos alarmes, identificam o uso incorreto de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), detectam invasões e ajudam na gestão visual de processos passíveis de evolução. Entre os diagnósticos mais apontados pelas empresas que buscam pela tecnologia, estão: os alarmes falsos, que atrapalham o monitoramento dos agentes de segurança e acidentes ocasionados pelo uso incorreto dos EPI’s pelos colaboradores.

“A tecnologia das câmeras, aliada a uma plataforma de gestão, mostra imediatamente se as regras de segurança ou processos estão sendo corretamente seguidos. É o indicador que mais atrai a busca dos sistemas pelos gestores da área”, explicou Maurício Ciaccio, Diretor Comercial das regiões Sul e Sudeste da Avantia.

Notícias Relacionadas

Destaque

Volta às aulas: videomonitoramento é aposta de escolas para controle da Covid-19

Não é de hoje que a tecnologia é apontada como facilitadora da rotina de vários segmentos, como o da educação,…

Destaque

Por que o monitoramento inteligente é inteligente?

Solução focada em segurança preventiva, detecta possíveis riscos antes que eles de fato aconteçam e gerem prejuízos O conceito de…

Destaque

Videomonitoramento inteligente melhora a gestão e segurança dos portos brasileiros

O transporte marítimo é o modal mais utilizado no comércio internacional, e apesar de ter um prazo de entrega muito…