Claro implanta controle de acesso móvel em suas instalações na Argentina

Em busca de mais segurança e conveniência, a gigante das telecomunicações utilizou a solução HID Mobile Access e Leitoras Signo

A Claro, pertencente ao Grupo América Móvil, é uma multinacional com presença nos Estados Unidos, Canadá e em 13 países da América Latina. Na Argentina, é a empresa líder em serviços integrados de telecomunicações, após se posicionar como a companhia com maior participação no mercado do setor, oferecendo cobertura em mais de 550 localidades, entre urbanas e rurais. Além de comunicação, a empresa fornece produtos empresariais como conectividade, serviços em nuvem, data center e soluções IoT (Internet das Coisas), entre outros. Atualmente, na Argentina, emprega cerca de 5.400 pessoas em diferentes áreas e sua sede principal de operações está localizada na cidade de Buenos Aires.

Com diversas sedes localizadas ao longo do território argentino, e com milhares de colaboradores, o controle de acesso e a emissão de credenciais de identificação apresentaram uma série de complexidades logísticas ao longo do tempo, resultando em altos custos e gasto de tempo para a empresa.

O uso de cartões de proximidade RFID como credencial de acesso para os funcionários implicava em uma distribuição descentralizada e a necessidade de várias impressoras para personalizar esses cartões.

“A este desafio era preciso associar o custo gerado como consequência da distribuição destes. Estamos falando de manter o estoque para a produção de novas credenciais, a reposição por extravio ou quebra, entre outras complicações, somado à compra de insumos. Tudo isso gerou a necessidade de melhorar a rastreabilidade e ter maior certeza sobre o uso da credencial atribuída ao colaborador da Claro”, disse Héctor Hernán Lissandrello, analista de Segurança Física e Eletrônica da Claro.

Nesse contexto, a empresa realizou uma importante atualização em seu sistema de controle de acesso, incorporando a tecnologia HID Mobile Access para suas novas credenciais, que são gerenciadas de forma remota e centralizada através da plataforma Origo, e migrando os leitores iClass para a icônica linha de leitores HID Signo.

O HID Mobile Access permite utilizar um dispositivo móvel como credencial para acessar portas, redes e serviços, ao utilizar Seos como tecnologia base, consegue aumentar significativamente a conveniência e a eficiência, ao mesmo tempo em que maximiza a segurança. Inicialmente, a Claro Argentina implementou cerca de 800 licenças do Mobile Access, número que espera aumentar na próxima renovação. Por enquanto, durante a transição, as soluções de credenciais virtuais coexistem com as físicas.

Por sua vez, as leitoras de controle de acesso HID Signo oferecem desempenho confiável, ao mesmo tempo em que fornecem altos padrões de segurança e maior eficiência, fortalecendo a proteção das instalações. Neste caso, a empresa implementou aproximadamente 100 dessas leitoras.

Entre as principais características dessas leitoras está sua versatilidade, pois são compatíveis com uma ampla gama de tecnologias de credenciais, incluindo acesso móvel via Bluetooth e capacidade de comunicação de campo próximo (NFC).

Essa atualização foi realizada em 50 acessos comuns a edifícios corporativos e técnicos, onde está concentrado o maior número de colaboradores. “Em volume, até o momento, cobrimos aproximadamente 40% dos acessos. Por outro lado, esperamos que em breve possamos levar a solução para outros países, como Uruguai e Paraguai”, detalhou Lissandrello.

Os resultados

Ao implementar as soluções de credenciais Mobile Access, as leitoras HID Signo e a plataforma Origo, a Claro Argentina conseguiu otimizar seu sistema de controle de acesso e, ao mesmo tempo, melhorar a gestão e administração das identificações.

De acordo com o funcionário, graças à nova tecnologia, a empresa foi capaz de gerenciar as credenciais de forma centralizada e evitar problemas logísticos, o que possibilitou reduzir custos e tempos. Eles também conseguiram melhorar a rastreabilidade e a certeza no uso da credencial pelo colaborador, já que ela está no seu smartphone, facilitando a disponibilidade da credencial para os usuários.

Um benefício adicional destacado pelo executivo foi a possibilidade de digitalizar todo o procedimento de atribuição de credenciais. “Isso simplificou todo o processo, desde o momento em que o colaborador solicita uma credencial até começar a usá-la”, afirmou o analista.

Um sistema centralizado de gestão de acessos preparado para o futuro

Lissandrello esclareceu que, ao usar as credenciais Mobile Access, a segurança e a rastreabilidade melhoraram: “Como os colaboradores têm suas credenciais em seus smartphones, e em muitos casos o dispositivo móvel precisa autenticar que é o proprietário que vai usá-lo (seja desbloqueio por PIN, padrão, impressão digital ou facial), a credencial do colaborador será utilizada por ele mesmo, reduzindo o risco de identidade falsa”.

Com as credenciais móveis armazenadas em smartphones, os funcionários podem acessar escritórios e outras áreas de maneira mais eficiente e conveniente, usando um gesto de curto alcance (toque) ou um simples gesto intuitivo de longo alcance “Twist & Go” (girar e acessar), minimizando também o risco de perda da credencial, pois é menos frequente que as pessoas emprestem, esqueçam ou percam seus telefones. Além disso, a migração para uma tecnologia mais segura, como o Seos da HID, implicou o abandono de sistemas suscetíveis à clonagem e à adoção de medidas de segurança mais avançadas, já que é possível utilizar autenticação multifatorial que combina diferentes métodos (nos dispositivos móveis) para verificar a identidade do usuário.

A criptografia robusta do Seos permite criptografar dados e proteger informações confidenciais. Agora, a Claro Argentina implementa um sistema centralizado de gerenciamento de acessos para administrar permissões e registrar todas as atividades, proporcionando, ao mesmo tempo, uma proteção mais sólida contra acesso não autorizado, oferecendo maior segurança e confiança no ambiente de trabalho.

Por fim, Lissandrello destacou que o processo de implementação e integração da solução à plataforma de controle de acesso da empresa foi simples: “Como usuários finais, a HID sempre nos forneceu o suporte necessário em todas as etapas da implementação e suporte pós venda”.

Notícias Relacionadas

Destaque

Monitoramento veicular alerta para fadiga e uso de celular 

Sistema analisa imagens no interior da cabine e emite alertas para motorista e gestor de frotas Imagine um sistema de…

Destaque

Como a segurança é garantida em eventos que lidam com grandes públicos?

O Brasil tem se destacado no cenário internacional como um dos principais destinos para grandes eventos, atraindo multidões de fãs…

Destaque

Axis Communications Brasil recebe certificação Great Place To Work

Para 95% dos colaboradores, a empresa, que já conta com a certificação na Europa, Oriente Médio e África, é um…