Cidades brasileiras implementam “botão de pânico” nos ônibus municipais

Ter um botão de emergência em que o próprio motorista possa acionar uma central de segurança que será responsável por chamar a polícia e enviar a localização do veículo. Essa é a solução que diversos municípios, como Distrito Federal, Recife, Fortaleza, São Luís e Serra (Espírito Santo) estão tentando implementar em suas cidades.

Os projetos de lei estão em tramitação nos municípios e na cidade de Serra ele já foi aprovado. A ideia é instalar um botão de pânico, GPS e câmeras de vídeo no interior dos ônibus para dar mais segurança aos passageiros durante o trajeto. Além disso, um letreiro do ônibus emitirá mensagens de alerta como “cuidado: assalto” para que as pessoas não embarcassem no veículo e também possam ajudar, acionando a polícia.

As linhas do sistema Transcol-GV no município da Serra, deverão gradativamente efetuar a instalação dos equipamentos. Também deverá ser disponibilizado um aplicativo com sistema de alerta, de acordo com os sistemas operacionais disponíveis no mercado.  A aplicação e regulamentação da lei fica sob responsabilidade da Prefeitura da Serra.

“Nosso principal objetivo é trazer segurança e tranquilidade a nossos trabalhadores e usuários de transporte coletivo. Sabemos que esse é o primeiro passo e que há ainda muito mais pela frente, mas essa é apenas a nossa primeira vitória em trazer a tão sonhada Segurança Pública”, disse o Cabo Porto.

Aplicativo também terá botão de pânico

Outra medida segurança será um aplicativo em que os próprios usuários do Transcol irão poder baixar. Ele funcionará da mesma maneira que o dispositivo que será instalado no painel do ônibus. O usuário, a qualquer sinal de perigo, aciona o botão do aplicativo e ele irá emitir um sinal para a central de segurança e para a Polícia Militar.

“Hoje em dia todo mundo tem um smartphone na mão, então é positiva essa implantação do aplicativo também, pois o próprio usuário pode pedir o socorro, sem que cause danos aos motoristas ou cobradores”, informou.

Nas cidades do Distrito Federal, Recife, Fortaleza e São Luís os projetos estão em tramitação.

 

Notícias Relacionadas

Artigos

Radares: evolução e aplicação na segurança patrimonial

Por Engº Kleber Reis Eles são destaque nas feiras de segurança no Brasil e no mundo, e não é por…

Destaque

Como funciona a lei em relação à exposição de imagens em câmeras de segurança?

Francisco Gomes Júnior, advogado especialista em direito digital, explica que imagem é um dado pessoal e que não é permitido…

Destaque

Acaba de chegar ao Brasil drone capaz de voar 24 horas por dia

Desembarcou essa semana em São Paulo, diretamente de Israel, o drone cabeado com a capacidade de voar 24 horas por…