Cidade mineira inaugura 10 postos de monitoramento para inibir a criminalidade

Os totens da Helper Tecnologia, instalados em Ribeirão das Neves, possuem câmeras 360 graus e botão de acionamento de emergência, ajudando a inibir a criminalidade e auxiliando as forças policiais locais

Com uma população aproximada de 338,2 mil habitantes, o município de Ribeirão das Neves, no interior de Minas Gerais, vai inaugurar nesta quarta-feira, dia 16 de março, 10 Postos Avançados de Monitoramento em pontos estratégicos da cidade com o objetivo de inibir a criminalidade e auxiliar as forças policiais locais.

O investimento constante em tecnologias inteligentes e amigáveis na área de Segurança Urbana é fruto de uma parceria com a empresa paranaense Helper Tecnologia.

A tecnologia 100% brasileira tem uma presença imponente, referendada por plotagens das forças policiais locais, proporcionando mais segurança no local de sua instalação.

Os equipamentos contam, por exemplo, com um sistema de giroflex para alertas instantâneos e podem ser programados para repassar mensagens à população.

“Nosso projeto é focado na prevenção e traz um ganho neste sentido. Por ser um totem vertical, ele tem visibilidade e traz mais sensação de segurança. Além disso, o monitoramento contínuo do totem permite que os guardas façam rondas ostensivas e efetivas”, explica o diretor comercial da Helper Tecnologia, Edison Endo. Os totens contam ainda com sistema de câmeras que permite monitorar as localidades em 360 graus de forma simultânea.

Atualmente, os totens da Helper Tecnologia já estão presentes em diversas cidades de 5 estados brasileiros, entre elas estão dois municípios paulistas que já se tornaram case de sucesso: Cotia, na Região Metropolitana de São Paulo, que passou da 134ª posição no ranking das cidades mais seguras do Estado, desenvolvido pelo Instituto Sou da Paz, para a 22ª posição em menos de dois anos; e Santa Bárbara D’Oeste, localizada a 140 quilômetros da capital paulista, que lidera atualmente o ranking de segurança estadual, com o menor IECV (Índice de Exposição aos Crimes Violentes).

Os equipamentos também estão presentes no maior complexo hospitalar da América Latina: o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FM-USP).

Notícias Relacionadas

Cases

Grupo Unidasul adota solução óptica Furukawa em centro de distribuição e em novas unidades no Rio Grande do Sul

Com a expansão de sua rede de supermercados Rissul e de atacarejos Macromix pelo estado do Rio Grande do Sul,…

Destaque

Datacenters precisam de vigilância RSA para garantir segurança

Esta ferramenta do Genetec Security Center combinado ao uso dos sensores existentes ajuda a lidar proativamente com ameaças antes que…

Destaque

Como a tecnologia pode aprimorar a segurança em cidades inteligentes?

Apesar de o conceito de cidade inteligente ser relativamente recente, ele já se consolidou como assunto fundamental na discussão da…