Case: Obsoleto dá lugar ao digital

A companhia de energia EDP conseguiu reduzir em 95% os seus custos com segurança ao mudar o seu sistema de segurança manual e físico, por um sistema eletrônico, que monitora, controla e alerta tudo o que acontece em suas infraestruturas em tempo real

Por Fernanda Ferreira

A EDP é uma empresa líder no setor de energia que atua nos segmentos de geração, distribuição, transmissão, comercialização e soluções em energia elétrica no país. Com sede na cidade de São Paulo e com ativos em 12 estados brasileiros, a companhia contava com um sistema de segurança ultrapassado, como controle de acesso manual realizado por planilhas impressas e livros de ocorrências.

Para padronizar o sistema de segurança, unificar os modelos de todas as unidades operacionais, ampliar a velocidade da operação e garantir maior confiabilidade, a EDP desenvolveu o projeto de segurança Smart Control, de Portarias Inteligentes, em seus centros de serviços de distribuição.

“Realizamos o projeto por entendermos a importância de centralizar a gestão da segurança. E para atendermos a nossa demanda sem impactar a operação do dia a dia, levantamos as necessidades de cada unidade e, após a definição do escopo ideal da solução, implantamos as integrações dos sistemas de câmeras, controle de acesso e alarme para operar nossas unidades localmente e à distância, pelo formato de portaria virtual”, explicou Thiago da Cól, gestor executivo de infraestrutura da EDP.

Foram implantados controles de acesso da Telemática, Trilobit e Digicom com o software da Ronda Acesso; câmeras de monitoramento da Axis, Vivotek e Hikivision e gerenciador de vídeo do Digifort. Já na parte de automatização, foram instalados motores de portões da Peccin e Came; eletroímãs e fechaduras da HDL e Automatiza, Mult IO da Commbox, cancelas da Came e Gama 7, semáforos e sinalizadores de segurança viário. Já as soluções em TI, foram utilizados servidores da Dell e HP, e os switches da Cisco. O projeto foi desenhado para garantir a segurança patrimonial das 104 unidades operacionais da EDP São Paulo e também para reduzir os custos com segurança – cada uma das 104 edificações precisava de pelo menos três vigilantes para completar o ciclo de 24h de monitoramento, o que demandava a contratação de mais de 320 profissionais para realizar a segurança de todo o complexo, tornando a despesa da operação muita alta.

Com o novo projeto, foi possível reduzir em 95% os custos de segurança, já que agora são necessárias apenas três equipes de rondas motorizadas. “Queríamos um projeto de segurança que não fosse apenas reativo, mas preventivo. Hoje, todo nosso sistema de segurança consegue fazer isso, muitas vezes não precisamos enviar uma ronda motorizada em caso de invasão, pois captamos as imagens de tudo e o centro de comando consegue ouvir e falar com os invasores”, falou Thiago.

PORTARIAS VIRTUAIS

O projeto Smart Control é definido como um sistema de portaria virtual, pois engloba vigilância, controle de acesso e comunicação, tudo ligado a central de monitoramento da companhia. Das 104 edificações, cerca de 14 são bases operacionais, que contam com soluções chamadas de portarias virtuais, por solicitar liberação a de pessoas e ter um fluxo de indivíduos que entram e saem do local. As outras bases não demandam essas atividades, mas possuem o mesmo sistema de segurança para garantir a proteção da população, dos colaboradores e dos equipamentos de energia.

“A nossa preocupação foi tornar o ambiente mais seguro para todos, sem trazer dificuldades para a operação dos nossos eletricistas e profissionais administrativos que acessam as unidades diariamente. Como é uma área crítica por ser um
ambiente com alta voltagem, cercamos todas as nossas estruturas e implantamos segurança eletrônica para evitar intrusão, tanto da população como de invasores que entram com o objetivo de furtar cabeamentos”, disse o gestor executivo.

No total 40% das unidades – as mais críticas e que registravam maiores ocorrências –estão sendo monitoradas, e já reduziram em 90% os indicadores de ocorrência. O projeto vai continuar expandindo para as demais edificações que não apresentam nenhum evento, mas que também serão vigiadas pela central de comando.

“A Segurança Eletrônica reduziu amplamente o volume de ocorrências e os custo. Fizemos um investimento alto com retorno de um ano e agora temos toda essa segurança eletrônica trabalhando para a nossa segurança patrimonial”, explicou Thiago. “Hoje, a operação da segurança da EDP está toda integrada com controle a distância, o que trouxe um ganho em respostas aos sinistros que acontecem no dia a dia, além de ser mais eficiente e confiável. Os gestores e os colaboradores dos locais onde o projeto Smart Control foi implantado sentem mais autonomia e mais segurança no seu processo diário”, concluiu.

Notícias Relacionadas

Artigos

Segurança perimetral: integração de áudio e vídeo garante mais eficiência

Por Jader Mantellato, Gerente de Desenvolvimento de Negócios Verticais da Hikvision   Garantir a segurança do perímetro é de suma…

Destaque

Supermercados Correia reduzem perdas e custos de tesouraria com cofre inteligente

Com o cofre inteligente da Sesami não há erros de contagem e a empresa reduziu seus gastos com transporte dos…

Destaque

Bycon apresenta gerador de neblina compacto e acessível

Com o crescente número de roubos e saques a estabelecimentos comerciais, a necessidade de medidas de segurança eficientes é mais…